Natiele Lopes. Tecnologia do Blogger.

Capítulo 10

(Fic Tá Vendo Aquela Lua)
-Eu não acredito que você fez isso Nahuel - Esbravejei olhando pra ele que desligou o celular e colocou no bolso da calça na mesma hora que eu havia aberto os meus olhos.

-Era preciso Renesmee,seus pais tem que saber,eles são médicos e vão ajudar-Tentou se explicar.

-Eu não ia contar nada pra eles agora Nahuel,eu precisava de um tempo - Falei nervosa.

-Você não vai querer abortar né?-Ele perguntou temeroso.

-É claro que não,da onde você tirou isso?Eu não sou uma assassina, nunca mataria o meu filho- Arregalei os olhos incrédula.

-Então eu não vejo motivos pra você não contar toda a verdade... Já que não dará pra esconder isso por muito tempo mesmo- Comentou.

-Eu só queria criar coragem... Como posso dizer assim na lata que estou grávida?Ainda mais para os meus pais... Logo eles que sempre me apoiaram e fantasiaram o dia que iria para New york fazer a minha faculdade e quem sabe virar uma grande chefe de cozinha..isso não era só o meu sonho Nahuel...os meus pais também queriam,ver a filha deles formada seria o orgulho da família...agora olha o que eu fiz,Eu me descuidei e estou grávida,logo eu que sou filha de médicos...não eu não podia ter dado essa mancada-Chorei em eu estava literalmente em desespero.

-Você não precisa largar tudo Renesmee- Nahuel disse acariciado o meu rosto.

-Um filho ‘’muda tudo’’ na vida de uma mulher, eu sei disso por que minha mãe também me teve muito cedo- Constatei.

-Então sua mãe é o maior exemplo disso... Ela teve você muito jovem mais não abandonou o sonho dela de ser medica, pelo contrario a dona Bella deu tempo ao tempo e mesmo com as dificuldades não abriu mão das coisas, ela simplesmente adiou uma delas- Relatou.

-Ela tinha o papai que a apoiava,é diference- Relembrei.

-E você acha que o pai do seu filho não vai querer essa criança?-Ele quis saber.

-Eu não sei-Disse incerta.

-Renesmee eu posso assumir o seu filho,me de uma chance de te fazer feliz?nos dois podemos ir para New york,uma parte da minha família mora lá,dai quando esse bebe nascer-Ele acariciou a minha barriga e voltou a dizer-Eu dou o meu sobrenome pra ele e o crio como o meu filho,podemos nos casar também e contratar uma baba para cuidar dele quando já estiver maior,assim você vai poder fazer a sua faculdade sem problema algum -Propôs.

-E você acha certo isso?-Fui direta-Acha certo assumir um filho que não é seu,um filho de outro homem?

-Eu faço qualquer coisa por você e lhe prometo Renesmee que vou amar muito esse bebe- Nahuel pegou a minha mãe e a beijou delicadamente.

-Nahuel mesmo eu não tendo idéia da reação do Jacob com respeito a esse filho eu não posso fazer isso,ele precisa e tem o direito de saber sobre o bebe...eu não serei injusta- Declarei convicta’’eu não podia e nem tinha essa pretensão’’.

-E se ele não quiser essa criança... O que vai fazer?Criar o seu filho sozinha?-Ele supôs.

-Se ele não quiser sim,vai ser exatamente isso que eu vou fazer...sou bem grandinha e vacinada e posso muito bem me virar sozinha...alem do mais eu sei que os meus pais não vão me abandonar,eles vão ficar decepcionados comigo é claro,mais não vão me abandonar totalmente- Constatei antes da enfermeira entrar no quarto.

-Senhorita Renesmee você tem visitas-Ela anunciou.

-A minha mãe esta ai?-Quis saber primeiro.

-Sim,a sua mãe,o seu pai e também o seu namorado -Respondeu sorridente e eu fitei o Nahuel.

-Eu não sabia que ele ia vir junto, eu juro-Ele declarou.

-Algum problema?Posso os mandar entrar?-A enfermeira novamente perguntou.

-Por favor, diga a eles que quero falar só com a minha mãe primeiro-Enfantizei e ela me encarou.

-Tem certeza?O seu namorado parece bem ansioso também pra tiver-Tentou argumentar.

-Eu não tenho namorado e se quiser pode mandá-lo embora - Falei nervosa,a ultima coisa que queria hoje era ver o Jacob’’eu ainda estava magoada e precisando de um tempo’’pelo menos o suficiente para esfriar a cabeça e raciocinar direito.

-Como quiser-Ela disse alargando mais o sorriso com as minhas palavras e saiu do quarto ‘‘abusada, aposto que estava se jogando pra cima dele’’e se estiver Renesmee?Algum problema, ‘’não claro que não’’.

-Não vai contar a verdade pra ele também?-Nahuel perguntou carrancudo.

-Não agora Nahuel,isso é um assunto delicado e alem do mais eu preciso de co...-Tentei dizer mais ele completou.

-De coragem eu sei,você já me disse isso- Constatou caindo no sofá pequeno que tinha no quarto.

-Por que você precisa de coragem Renesmee?- Petrifiquei.

-Dona Bella- Nahuel disse encarando a porta e eu fiz o mesmo -A quanto tempo esta ai?-Ele quis saber.

-O suficiente-Mamãe respondeu trancando a porta e se aproximando de mim- Como você esta bebe?-Ela perguntou preocupada me fazendo engolir em seco com a palavra ‘’Bebe’’.

-Agora eu estou bem mamãe... Graças ao Nahuel que me salvou-Respondi sorrindo para ela que encarou o Nahuel com ternura e logo depois disse.

-Muito obrigada Nahuel...Você salvou o meu bem mais precioso -Mamãe começou a chorar –Eu não sei o que faria se algo tivesse acontecido a você filha - Acariciou o meu rosto-Nunca mais me de um susto desses novamente -Implorou e eu assenti com a cabeça quase certa que eu logo romperia com essa promessa.

-Mamãe eu preciso lhe contar algo - Falei tensa e ela me encarou limpando as lagrimas que ainda caia insistentes pelo seu rosto.

-Pode me dizer filha... Eu sei que tem algo pra falar, afinal de contas você não quis que seu pai e nem o Jake entrasse pra te ver também-Supôs e eu assenti de acordo.

-Renesmee eu vou deixar vocês sozinhas ok, qualquer coisa é só me chamar que eu volto correndo- Nahuel anunciou se encaminhando para a porta mais antes de sair ele voltou a insistir- E o que eu te disse antes ainda esta de pé viu?... Eu to disposto a tudo por você-Ele deixou bem claro e saiu batendo a porta atrás de si.

-Do que ele esta falando?- Mamãe quis saber me encarando confusa e eu suspirei.

-Mãe eu...eu - Tentei dizer mais o choro venho mais rápido e tomou conta de mim e a mamãe na mesma hora se desesperou e começou a acariciando o meu rosto nervosa.

-Ta se sentindo bem querida?Quer que eu chame o medico meu amor... Por favor, me responda-Pediu angustiada.

-Mãe aconteceu algo terrível e eu não sei como vou dizer isso a senhora... Eu não sei-Comecei a soluçar e ela se afastou com a mão no peito.

-Não me diga que o Mike te estru...-Ela ia dizer mais eu a cortei.

-Não mamãe não foi isso,ele nem tempo de me tocar-Garanti e ela suspirou aliviada.

-Então o que aconteceu Renesmee?Por que esta assim tão angustiada filha... É por causa da sua briga com o Jake?Não se preocupe tudo vai se acertar, eu sei disso, ele é um bom rapaz e lhe ama... Você precisava ver o estado que o Jacob ficou quando soube do seu acidente... -Ela começou a relatar.

-Mamãe eu... Eu estou Grávida- Falei de uma vez fechando os meus olhos com força com medo da sua reação.

E assim eu permaneci por alguns longos segundos e não aconteceu exatamente nada, nenhum som, nenhum sermão, xingamento, revolta, choro, briga,magoa foi ouvido durante esse meio tempo e isso me assustou.

Então eu decidi abrir os meus olhos lentamente e me deparei com mamãe ali parada imóvel no mesmo lugar que antes me encarando com uma expressão indecifrável em seu rosto, ela não me parecia triste, muito menos feliz, mamãe simplesmente estava em choque, isso sim era uma definição certa a se fazer.

-Mamãe... -A chamei com a voz baixa denunciando o grau de tensão que eu estava naquele momento de silencio-Mãe, por favor, diz alguma coisa - Pedi desesperada por uma reação sua que demorou a vir.

-O que você quer que eu diga Renesmee?- Ela tentou usar o seu melhor tom formal, mais pra mim não foi difícil ver e nem perceber o quanto aquelas palavras vieram carregas de magoa e pior de tudo ‘’decepção’’.

Eu então me calei a abaixei a cabeça completamente envergonhada.

-Eu não sei nem como reagir a tudo isso....eu...eu preciso de um tempo pra digerir essa noticia....Meu deus como isso foi acontecer-Mamãe falava consiga mesma.

-Você nunca foi irresponsável... Nunca me deu problemas ou fez algo de imprudente... Até mesmo com o Nahuel filha,um inconseqüente... Vocês nunca pisaram na bola no tempo que ficaram juntos....e...e agora você chega e me diz que esta grávida-Ela contestou me olhando nos olhos a espera de um explicação.

-Me desculpe... -Foi tudo o que eu consegui dizer.

-E agora o que vai ser do seu futuro?... Você batalhou tanto filha, trabalhou tanto para conseguir dinheiro e fazer a sua faculdade... Mais agora como isso vai poder acontecer?... Um filho vai mudar muita coisa, uma criança meu deus... E você é tão nova e inexperiente- Ela voltou a chorar.

-Eu sei que eu te decepcionei muito mamãe... Tudo o que eu mais queria nessa vida era te dar orgulho, mais eu falhei..eu falhei... E agora eu estraguei tudo-Chorei junto com ela e mamãe se aproximou de mim tocando no meu rosto amavelmente.

-Eu não nego que essa noticia toda me pegou desprevenida... O seu futuro pra mim já estava quase certo e agora ele mudou tão radicalmente que chega a me dar medo filha-Ela confessou.

-Eu também estou com medo mamãe... E não sei o que fazer... Eu preciso da sua ajuda, do seu apoio, do seu amor e carinho....e preciso de você perto de mim- Solucei agarrando seus mãos e as segurando em meu rosto.

-E você vai ter minha filha,todo o meu apoio...o meu amor e o meu carinho...Não vou lhe abandonar no momento mais difícil da sua vida...vamos criar esse bebezinho e dar muito amor pra ele...E eu tenho que te confessar que essa idéia de ser vovó....bem mesmo sendo assustadora assim tão cedo pra mim já se   tornou incrível-Ele riu passando a sua outra mão na minha barriga lisa que não denunciava nadinha da minha gravidez precoce.

-Ah mamãe... -A abracei chorando e somente naquela hora em questão eu me permiti curtir a minha gravidez’’Eu ia ser mãe’’e o melhor de tudo ‘’de um filho do Jake’’.

-Você vai contar pra ele..?-Ela perguntou secando as minhas lagrimas depois que nos separamos dos braços uma da outra.

-Vou sim...mais não aqui e nem agora-Ela assentiu de acordo.

-Tem razão, aqui não é o melhor lugar- Concordou-Filha eu só quero te dizer que não importa o motivo que levou a briga de vocês dois... Agora meu anjo você não pode mais pensar só em si mesma...você não pode mais tomar atitudes precipitas,tem que agir do jeito certo por que as suas decisões de agora em diante vão interferir também no bebe.

-Eu sei mamãe e é exatamente por esse motivo que não quero ter essa conversa com o Jake num hospital, quero falar com ele com calma e de preferência com a cabeça fria... Até lá eu terei  tempo suficiente para agir com sensatez e quem sabe fazer a coisa certa- Constatei.

-Eu tenho certeza que sim-Ela afirmou-Mais filha ele não vai sair daqui sem te ver ou falar com você antes... Jake esta irredutível, eu tive que prometer a ele que tentaria te convencer a deixá-lo entrar... Só assim ele se aquietou mais isso não vai durar por muito tempo... Jake não vai arredar o pé daqui filha sem te ver antes e confirmar que esta bem-Mamãe constatou com certa admiração no seu tom de voz’’é realmente o Jacob havia conquistado o carinho da mamãe, coisa que nem o Nahuel havia conseguido’’.

-Certo então mande o entrar... Não quero que ele fique plantando aqui como uma arvore-Ri internamente com esse pensamento, mais logo a minha alegria se desfez ao pensar nessa possibilidade me veio à mente a enfermeira assanhada, eu aposto que ela iria amar o consolar’’não, não isso não’’.

-Certo enquanto isso eu aproveito esse tempo e preparo o terreno com o seu pai-Ela anunciou indo até a porta.

-Mamãe-A chamei antes que saísse.

-O que meu amor?-Ela perguntou parando na porta e me encarando.

-Eu te amo- Falei sorrindo.

-Eu também te amo filha...muito- Disse e saiu trancando a porta.

Virei-me desconfortável para lado e fitei a janela que estava coberta apenas por uma cortina de tons claro dando mais tédio ao ambiente que me deixava angustiada.Talvez isso de fato não fosse a única coisa que me deixava assim,na verdade eu sabia que o verdadeiro culpado entraria pela aquela porta em questão de segundos e isso só fazia o meu coração tolo bater o mais forte possível ainda.

A quem eu estava enganando? Até quando eu vou agüentar ficar longe dele, na verdade só faz um dia, ou melhor, menos que isso e eu já me sinto assim tão ‘’dependente’’ dele ’’droga, droga mil vezes droga’’.

-Ness- Ouvi ele me chamar provavelmente ainda da porta, não me virei, já que a minha total covardia me impedia de me virar e encará-lo de frente-Como você está?-Sua voz um pouco mais rouca que o normal escoou pelo quarto pequeno denunciando o seu choro baixinho.

-Estou bem agora... Veja por si mesmo,não aconteceu nada demais... Eu até acho que vou ganhar alta ainda hoje... Não precisa se preocupar-Falei ríspida ainda sem o fitar diretamente, eu estava com medo do que encontraria em seus olhos causo fizesse essa escolha.

-Como não preocupar?Você é a minha vida ness...E pelo amor de deus olha pra mim -Me pediu nervoso e eu o encarei só por alguns instante antes de voltar abaixar a cabeça e olhar para as minhas mãos.

-É só isso?Então pode ir...-Pedi a ele que não me atendeu.

Jake se aproximou de mim e com agilidade segurou o meu queixo e levantou o meu rosto me obrigando a encará-lo.

-Não,não é só isso,eu ainda tenho muita coisa para lhe dizer e esclarecer mais prometi a sua mãe que não faria isso aqui...não no hospital...mais nessie uma hora você vai ter que me ouvir...-O interrompi.

-Me da um tempo.. Ou melhor, um mês- Pedi.

-É muito- Rebateu.

-É o meu tempo... Um mês está perfeito... Depois disso eu mesmo lhe procuro para conversamos direito- O informei.

-E se você não me procurar?... E se você fugir de mim?-Ele perguntou angustiado.

-Não vou fugir...eu lhe dou a minha palavra- Fui clara.

-Eu vou esperar só esse mês que você esta me pedindo..e nada mais....agora ness se você não me procurar depois disso,eu mesmo te procuro e não vou descansar enquanto não falar com você...a gente vai ter que conversar ‘’de qualquer jeito’’-Enfatizou e eu engoli em seco.

-Já disse que sim... Agora vai embora - Mandei.

-Espera....eu preciso fazer uma coisa antes-Ele disse e quando eu ia perguntar ‘’O que’’senti os seus lábios quentes e macios se pressionarem aos meus com um certo desespero.

Eu tentei me afastar na hora do seu corpo musculoso,mais ele era bem mais forte e parecia irredutível quanto a não terminar aquele beijo ali e nem agora''e inevitavelmente''essa ideia também me agradava.

Sentir sua boca novamente em contato com a minha despertou um turbilhão de borboletas no meu estomago e a minha respiração na hora ficou mais ofegante,minhas mãos começaram a soar,meu corpo amolecer e uma vontade louca e quase incontrolável de  trazer o seu corpo ainda mais pra perto e intensificar aquele beijo não venceu o meu''orgulho''e quando Jake pediu passagem para sua língua em minha boca eu simplesmente não cedi.

Mais ele não desistiu e como se soubesse perfeitamente como me dobrar deu uma mordidinha de leve no meu lábio inferior e apertou os meus seios com uma das mãos''eu não resisti''e soltei um gemido alto dando livre acesso para aquele ordinário de uma figa.

Sua língua quente e úmida entrou em minha boca e se encontrou com a minha num beijo luxuriante que exalava muito desejo e amor por todos os poros, eu estava completamente mole e entregue aos seus braços e já considerava seriamente a hipótese de sair daquela cama agora mesmo e pular no seu colo e implorar que ele me fizesse dele ali, aqui, neste instante sem restrições.

Mais algo,ou melhor alguém me impediu quando entrou pela  porta como um cão feroz acompanhado da mamãe que me olhava com um pedido de desculpas estampado em seu rosto.

-Renesmee que historia é essa?-Ele quis saber.
 
       Continua..
                                                                
                     By:natineces

0 comentários:

Postar um comentário

Comente,critique,elogie e de as suas sugestões,mais sem ofensas ok?Que eu sou muito sensível rsrsrs.

Seguidores

Instagram

Neces In Love Story Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados