Natiele Lopes. Tecnologia do Blogger.

Capítulo 5

(Fic Tá Vendo Aquela Lua)
-Bom dia mamãe- Falei entrando na cozinha, no meu relógio já era 05:00 da manhã.

-Bom dia - Respondeu ela num tom serio se encostando na pia.

-O que foi?-Perguntei preocupada quando me servia o café.

-Filha você nunca teve nenhum motivo sequer para esconder algo de mim não é mesmo?-Quis saber.

-Não mamãe....por que?-Perguntei confusa, aquela conversa não estava tomando um bom rumo.

-Ontem eu atendi a Marta-Eu prendi a respiração-Ela foi ao hospital se consultar comigo e me pediu para ter uma conversa a sós- Relatou-Eu fiquei muito preocupada com a minha amiga é claro, ela estava com uma expressão de choro e ao mesmo tempo havia um certo pânico em seus olhos...que eu só pude compreender quando ela me disse que...-Mamãe parou por um minuto e voltou a falar-Ela me disse que o Mike tentou lhe agarrar no mesmo dia em que ela havia ido numa consulta medica,Renesmee isso é verdade?

-Mamãe, por favor, não conta para o papai- Implorei de força desesperada para ela que se aproximou de mim e pegou na minha mão.

-Ele não sabe de nada- Me garantiu -Na verdade seu pai acredita que você foi demitida e só mentiu para gente com medo de repressão... -Comentou- E foi por isso que ontem eu jogue um verde e você caiu filha.... Eu acho que foi por causa daquele rapaz-Ela sorriu sem humor.

-Mamãe eu só não te contei por medo- Comecei a me explicar-Eu não queria te deixar preocupa e nem complicar a vida da dona Marta, se eu tivesse lhe contado você provavelmente teria ido a policia-Mamãe assentiu com a cabeça-Eu não tenho provas nenhuma mãe e você sabe como noticias em cidade pequena corre rápido não é?....Eu não quero me expor e muito menos ser apontada na rua pelas pessoas.

-Você esta certa... É duro admitir isso,mais não podemos fazer nada-Ela abaixou a cabeça-Filha quero que me prometa que nunca mais vai esconder nada de mim,certo?-Ela pediu.

-Ta mãe,desculpa-Prometi e ela me abraçou.

-Assim eu fico bem mais tranqüila, agora se acalme e me diz como foi sua noite ontem e quem era o cara da moto?Ele tem nome?Pais? Casa?Trabalho?....-Ela começou o interrogatório e eu sorri.

-Vai com calma mamãe -Falei sem graça –Pra começar o cara da moto se chama Jacob...e eu não sei muita coisa sobre ele por que só nos vimos duas vezes e só nos falamos na segunda... ah eu também conheço a irmã dele,ela é garçonete no mesmo barzinho que a Claire fez a festa de solteira- Fiz o relato e mamãe deu um sorrisinho torto.

-Sei mais o que está sentido por ele na verdade?-Foi direta.

-Mãe eu não sei- Desconvencei.

- Então quando você descobrir, me fala-Suspirou.

-Pode deixar,você vai ser a primeira a saber-Prometi á mamãe que sorriu de acordo.

-Ontem eu conversei com a Rosalie também-Ela comentou se sentando à mesa.

-E o que ela disse?-Perguntei.

-Não disse nada,ao que parece a Kim ainda não contou a ela - Respondeu.

-E eu duvido muito que algum dia vá contar, ela provavelmente esta morrendo de medo- Constatei.

-Se ela não contar eu conto-Mamãe falou decidida -De forma alguma deixaria aquela garotinha sair ilesa dessa historia, a Rosi tem que saber sim e dar uma coça naquela patricinha de uma figa - Bufou.

-Mamãe eu não estou lhe conhecendo, eu nunca tinha visto esse seu lado macabro antes- Brinquei.

-Quando mechem com o meu bebê eu viro o bicho, ninguém vai machucar a minha filhinha e depois sair assim do nada-Ela me encarou seria e voltou com a conversa-A Rosalie vai ter que tomar uma atitude com aquela menina antes que eu mesmo tome-Esbravejou.

-Eu não quero mais saber da Kim mãe, nem dela e nem do Nahuel,por mim eu quero mais que eles se explodam- Exclamei.

-Ai filha,eu estou tão feliz, abençoado seja esse tal de Jacob - Ela me abraçou-Eu com certeza não iria agüentar lhe ver sofrer por aquele canalha, esse cara apareceu na hora certa, to amando ver que o meu bebê ta seguindo em frente, você é uma mulher de fibra filha e isso você puxou de mim,com certeza - Falou orgulhosa.

-E de mim também-Papai entrou na cozinha - Você é uma mistura perfeita minha e da sua mãe, geniosa, esforçada, insistente e pavio curto - Gargalhamos.

-Bom dia papai-Lhe dei um beijo no rosto.

-Bom dia filha-Ela sorriu e se sentou à mesa ao lado da mamãe que lhe deu um beijo apaixonado, os dois eram sempre assim.

-Então filha você não vai me dizer quem era aquele cara?-Perguntou e mamãe deu um sorrisinho.

-Era um amigo pai - Disse rindo.

-Um amigo? É assim que eles chamam isso agora?-Ele olhou para mamãe que assentiu de acordo e eu arregalei os olhos.

-Bem eu acho que já vou indo, tenho que trabalhar e não posso me dar o luxo de chegar atrasada no meu primeiro dia- Argumentei.

-Filha e sobre isso - Pai começou-Eu e sua mãe só queremos te dizer que não vamos lhe recriminar e nem querer saber o real motivo de você ter sido demitida, você é uma menina muito esforçada e eu fico muito feliz por saber que já arrumou outro... Nos dois sentidos é claro-Ele riu me fazendo corar.

-Obrigada pai - Agradeci indo até ele e lhe dando um abraço apertado-Eu te amo mãe-Lhe dei um beijo no rosto.

-Então bom trabalho filha e espero que esse seu novo emprego seja bem melhor -Papai desejou.

-Obrigada pai e tchau mamãe,até mais- Me despedi.

-Filha hoje você vai sair com ele novamente-Mamãe perguntou e eu me virei lentamente encarando um Edward bufando e uma Bella com os olhinhos brilhando.

-Vou sim mamãe- Assenti sorrindo e ela me jogou um beijo.

-Ta certo meu amor, se divirtam- Falou.

-Não cheguei tarde viu- Papai disse para mim e mamãe lhe cutucou revirando os olhos’’deixa de ser chato Edward’’ela sussurrou para ele que bufou me fazendo rir.

Subi rapidinho até o meu quarto e peguei a minha bolsa em cima da cama, hoje eu havia acordado cedo para escolher uma roupa ideal pra o meu primeiro dia e também para o meu primeiro encontro, ou melhor, o meu primeiro segundo encontro com aquele homem divino mesmo disse.

A roupa escolhida foi uma calça preta, uma blusa listrada de gola das cores branca e rosa e um all star e no fim eu coloquei varias pulseiras coloridas num braço e no outro pus só um bracelete preto.

Desci as escadas rapidinho e dei um singelo ‘’Tchau’’para os meus pais na cozinha e fui para o meu trabalho aonde eu cheguei exatamente as 6:00 horas na livraria.

-Olá Renesmee chegou cedo-A senhora Rosa me disse quando eu entrei na loja,o meu expediente aqui era da 6:30 da manhã á 6:30 da tarde.

-Oi dona Rosa, sim eu tava ansiosa para começar logo- Falei empolgada e ela sorriu.

-Que bom, eu fico feliz de ver uma jovem tão animada para trabalhar- Comentou-Pode começar arrumando aquela prateleira ali pra mim,aqueles livros chegaram hoje e já são um maior sucessor,temos que deixar tudo organizado para quando eu abrir a loja-Ela apontou até o local aonde eu fui depois de guardar a minha bolsa nos fundos.

Arrumei praticamente o dia inteiro os livros nas prateleiras da frente da livraria, os primeiros foram os da saga crepúsculo,eles eram quatro no total e me pareciam ser incríveis e eu com certeza iria ler,na segunda prateleira arrumei os livros de auto-ajuda e na terceira alguns guias.

Eu também conversei muito com a dona Rosa e contei tudo a ela sobre o Jacob e a noite de ontem, sobre o Nahuel e a traição com a minha prima e até sobre o Mike e a tentativa que felizmente foi frustrada dele ao meu respeito, nos duas já estávamos virando amigas intimas e isso era ótimo, ela até me deu algumas sugestões com respeito ao Jacob e essa minha insegurança toda por causa da traição do Nahuel, suas únicas palavras de ordem foram’’Em primeiro lugar seja feliz’’.

Depois do expediente eu finalmente pude ir embora e te juro que estava muito ansiosa para isso,ou melhor eu estava louca pra beijar aquela boca carnuda mais acabei me lembrando do nosso trato,hoje eu seria a donzela imaculada e ele o rapaz serio,então não podia ficar com esse assanhamento todo e entraria de cabeça nesse jogo que me parecia bem divertido.

Sai da livraria e comecei a rondar meus olhos por todos os locais a procura do meu príncipe encantado que tava mais pra lobo mau do que outra coisa, mais infelizmente eu não o encontrei’’Será que ele ia me dar o fora?’’comecei a pensar até avista-ló bem ali paradinho na esquina com aquele sorriso de tirar o fôlego.

-Ele venho-Disse abrindo um sorriso enorme e atravessando a rua.

-Tava me procurando?-Ele perguntou rindo.

-Tava sim,eu até pensei que não estava aqui - Respondi.

-Na verdade eu estou lhe esperando aqui dês das 6:00-Eu arregalei os olhos-Tava te admirando pela vitrine- Comentou me deixando sem graça.

-Bem você deveria ter entrando para comprar algum livro, eu iria amar-te atender-Ele fez uma careta.

-Eu não sou muito de leitura sabe, eu não agüento ficar ali ‘’viajando em um monte de letras, ’’eu prefiro viver minhas próprias historias’’-Falou me fazendo revirar os olhos.

-Às vezes é bom esquecer um pouco da vida e pra mim ler um livro é melhor maneira de fazer isso - Disse a ele - Mais então rapaz serio,para aonde vamos?-Perguntei quando ele me ofereceu o capacete.

-Hum hoje você quer saber é?Pensei que aceitaria ir comigo para qualquer lugar - Constatou.

-E aceito, mais hoje vou tentar ser a donzela imaculada e como uma boa garota eu não posso aceitar que um moço que mal conheço me leve para qualquer lugar - Montei na sua moto e Jacob deu uma risada gostosa e colocou o capacete.

-Ta certo e eu como um rapaz serio te digo que o nosso programa de hoje vai ser bem caseiro, estilo namorados, o que a gente muito em breve provavelmente iremos ser-Ele disse convicto e ligou a moto dando partida logo em seguida.

Jacob só parou a moto quando chegamos na frente do cinema que ficava em Seattle,realmente esse era um programa para namorados.

-Nosso quanto tempo eu não vinha num cinema, você escolheu bem-Desci da moto.

-Seu ex não lhe trazia a um?-Ele quis saber.

-Na verdade nos íamos a jantares românticos ou ficávamos em casa mesmo- Me lembrei.

-Que chato, o cinema é algo tão comum,mais quando vamos com alguém que a gente gosta ele se torna especial -Declarou me puxando para dentro.

-Concordo plenamente -Sussurrei quando entramos na fila da bilatéria.

-Então vamos assistir Pânico 4?-Ele me perguntou quando demos apenas um passo para frente na fila.

-Você não tem cara de quem gosta de filmes de terror - Observei quando olhava os painéis com os filmes, Jacob ainda não havia soltado minha mão e eu estava gostando disso- É melhor você desistir, eu já assisti os outros pânicos um milhão de vezes e nenhum deles me deu medo- Aleguei sorrindo e Jacob me acompanhou.

-Me disseram que esse é bem mais assustador... -Ele tentou argumentar quando percebeu que sua tática havia falido.

-Vamos assistir velozes e furiosos 5 então,amo adrenalina e você?-Perguntei.

-Serio?-Ele parecia surpreso - Achei que iria querer uma comedia romântica -Eu fiz uma careta.

-Eu acho que prefiro o Vin Diesel - Falei sem pensar’’Renesmee você é uma burra viu’’.

-Ah entendi você quer ver o careca... -Ele fez cara de nojo - Sabe de uma coisa,eu acabei de me lembrar de um melhor ainda, que tal água para elefantes?-Falou.

-Também deve ser ótimo e ainda tem de quebra o Robert Pattinson- Brinquei com ele, eu estava amando esse ciuminho bobo.

-Mudei de idéia vamos assistir Thor....-Decidiu.

-A esse tem o Chris Hemn....-Tentei dizer quando enfim chegamos na bilheteria.

-Moça você poderia me ver dois ingressos para o filme Rio?-Ele pediu me fazendo gargalhar baixinho.

-Ei eu não quero assistir desenho - Resmunguei.

-Esse é legal,você vai ver-Ele tentou me convencer.

-Sei... -Falei quando íamos comprar as pipocas.

-Se for chato a gente pode fazer outra coisa-Ele propôs piscando para mim.

-Aqui está senhor- A mulher entregou nossas pipocas e entramos logo depois na sala seis, Jacob então fez questão de me puxar para as ultimas fileiras que estavam quase todas vazias devido a pouca gente.

-Viu,ninguém quer assistir desenho, aqui só tem crianças -Comentei.

-Tem os pais delas também-Ele observou e eu comecei a rir- O que foi?-Perguntou.

-Você esta com ciúmes de mim senhor Jacob -Constatei.

-E se eu estiver?-Ele arqueou as sobrancelhas-Eu não iria gostar de ver você babando por outro cara na minha frente - Resmungou.

-Eu não iria babar, podia dar uns gritinhos e tal,mais não babar, isso é nojento -Me fiz de ofendida e Jacob bufou.

As luzes do cinema então se apagaram e os créditos começaram a aparecer, já eu, no entanto não consegui desviar os meus olhos nem por um segundo daquele monumento ao meu lado.

-Você vai assistir o filme ou vai ficar ai babando por mim- Ele sussurrou no meu ouvido.

-Você é muito convencido sabia- Constatei olhando para tela,Jacob deu uma risada como resposta e ao poucos colocou seus braços nos meu ombros e começou a se aproximar.-Eu quero assistir o filme - Menti.

-Não quer não-Ele beijou meu pescoço.

-Quero sim – Insisti - Você se esqueceu que hoje era pra ser como se fosse o nosso primeiro encontro?

-Sabe eu acabei de me decidir que não me importo nem um pouquinho se você achar que sou um galinha-Ele começou- Na verdade eu to disposto a provar que não,mais de outra maneira-Ele se aproximou do meu rosto-E pra isso a gente vai ter que ficar um pouquinho mais próximos.

-Pensando bem...eu também não me importo, ou melhor, eu to louquinha pra que você me prove o contrario-Sorri e Jacob colocou uma de suas mãos em minha nuca e a outra ele segurou o meu rosto.

-Eu acho que isso então significa uma quebra de trato?-Perguntou roucamente.

-Com certeza... Eu acho que vou voltar a ser a donzela imaculada com muito prazer-Lhe dei um selinho.

-E eu o cara galinha- Sorriu malicioso e tratou logo de colar as nossas bocas num beijo pra lá de quente.

Jacob e eu ficamos ali naquele escurinho perfeito apenas nos beijando arduamente, pra você ter uma idéia a nenhum momento nós chegamos a ver o tal papagaio ou até mesmo o Rio, ’’se é que tinha um’’.

Mais como toda coisa boa tem um fim e sempre um estraga prazeres, o filme infelizmente acabou e um funcionaria metido a besta foi nos tirar de lá,ou melhor nos expulsar da sala,’’aquele estraga prazeres de uma figa’’.

Enfim tivemos que acabar com a pegação e sair praticamente enxotados do cinema,mais valeu a pena,por que eu e Jacob rimos muito disso depois e ele fez questão de me levar em casa.

Me despedi dele naquela noite e recebi uma ligação da minha amiga-prima Claire e acabei contando para ela um resumo detalhado dos últimos acontecimentos da minha vida,Claire como o imaginado ficou muito feliz e até declarou que estaria disponível para nos ajudar no que fosse preciso,dessa parte eu sinceramente fiquei confusa mais deixei rolar e assim as semanas foram passando e praticamente todos os dias eu via o meu gostosão,lindo e cherosão Black.

Ele sempre me levava para os lugares mais loucos e diversificados que eu podia imaginar, eram desde penhascos, cavernas, praias, florestas, trilha enfim não existia lugar em Forcks que não havíamos ido e claro nos pegado muito também, mais as coisas estava ficando cada fez mais serias e quentes, pra falar a verdade eu não conseguia mais me controlar quando estava com ele.

Jacob com certeza me deixava num estado critico e isso estava acabando comigo, então resolvi apelar e pedir ajuda para minha melhor amiga Claire que era bem experiente nesse assunto e me fez tomar uma decisão definitiva ‘’A minha primeira vez tinha que ser com ele’’

E para realizar tal ato resolvi oferecer um jantar muito especial na casa dele que morava sozinho, o que era perfeito.

Enfim o dia tão esperado chegou e eu acordei,ou melhor,cai da cama disposta a me produzir para matar,a roupa escolhida foi um presente da tia Alice,a famosa e quase esquecida lingerie preta sexy,que eu nunca tive coragem e nem vontade de usar com Nahuel,mais com o Jacob,ah com ele as coisas eram bem diferentes.

Por cima eu vesti um vestido acima dos joelhos que era vermelho e de seda, depois complementei com um casaco longo e preto que cobria a surpresa toda.

''Esse com certeza seria o melhor final de semana da minha vida''

Já o cardápio que eu iria preparar era um prato afrodisíaco que aprendi com vovó,cozinheira de mão cheia e a verdadeira culpada por eu ser tão boa assim na cozinha,vovó Renée morreu quando eu tinha quinze anos de câncer,aquela foi uma época extremamente difícil para mim.

O nome do prato inventado pela vovó era Espaguete à Paraíso,uma verdadeira delicia segundo ela,eu na verdade nunca cheguei a comer,mais já fiz para o meus pais e até para minhas tias em ''jantarzinhos especiais'',mais agora era a minha vez.

Bem depois de tudo pronto o meu amor chegou e me levou pela primeira vez na sua casa,ele não desconfiava de nada do meu plano,quer dizer para Jacob eu ia apenas mostrar os meus dotes culinários,’’para mim eu iria mostrar muito mais que isso’’.

Ele estacionou o carro emprestado de um amigo como eu havia pedido, para facilitar a leva dos ingredientes até sua casa e descemos encontrando uma pessoa que eu realmente não esperava na frente da sua porta.

-Amor –Ela disse lhe dando um abraço.

-Leah o que esta fazendo aqui?-Ele quis saber.

-Ué,eu vim te ver,estava com saudades...Renesmee o que faz aqui?-Perguntou me encarando de cima a baixo com o mesmo olhar de rivalidade de antes mais dessa vez havia também nojo e ódio nos seus olhos’’eu não gostei’’.

-Leah tudo bem?-Perguntei por educação-Eu e Jacob vamos jantar juntos - Medi as palavras com medo do pior’’será que os dois tinham algo,Leah deveria ser a namorada dele’’perfeito Renesmee,mais uma vez você foi enganada.

-Tem lugar para mais um?-Ela perguntou sinicamente e quando ia responder um ''Sim,pode ficar ai que eu vou embora''Jacob me interrompeu.

-Não Leah,não tem,agora você poderia nós da licença-Ele foi rude com ela e por dentro eu tinha que admitir que achei isso um máximo,principalmente da cara que ela fez’’impagável’’.

-Mais Jake- Tentou protestar.

-Sai-Ele ordenou curto e groso.

-Tchauzinho e bom jantar para vocês-Ela bufou e saiu pisando fundo.

-Sua ex?-Perguntei sem graça’’Só podia ser isso’’.

-Na verdade não,eu e ela nunca chegamos de fato a namorar... Bem é complicado,mais vamos esquecer isso ta....A Leah não significa nada para mim-Ele me garantiu rindo lindamente.

-Ok,então vamos esquecer isso -Disse rindo.

-Vamos entrar então,eu estou louco para ver seus dotes culinários- Falou.

-E eu louca pra te mostrar –''Isso e muito mais''Completei mentalmente.


                                       By:natineces

0 comentários:

Postar um comentário

Comente,critique,elogie e de as suas sugestões,mais sem ofensas ok?Que eu sou muito sensível rsrsrs.

Seguidores

Instagram

Neces In Love Story Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados