Natiele Lopes. Tecnologia do Blogger.

Capítulo 11

(Fic a Donzela e o Cangaceiro) 
Duas semanas se passaram.
Os mais pais me mantém trancada num quarto e nem mesmo os meus familiares tem permissão para falar ao menos um oi,tentei fugir inúmeras vezes,mas é simplesmente inútil,por que meu pai colocou capangas ao redor do palácio do governo me deixando completamente ilhada.
Não consigo colocar nada na boca sem vomitar,meu pai acha que é fricote meu,para chamar o meu avo,mas não é.
Estou me sentindo mal mesmo.
Tendo tonturas e não para nada em meu estomago.
Foi então que nesta manhã minha mãe me arrumou para o meu casamento,como se eu fosse me casar realmente com Alec Volture,só na cabeça deles,que eu iria dizer sim naquele altar.
Eles me arrastaram até a igreja.
-Não fique assim é melhor para você.-Diz meu pai tentando alisar o meu rosto.
-Não sabe o que é melhor para mim.-Digo cuspindo as palavras em cima dele.
-Sei,sim,sou o seu pai.-Diz me arrastando para a igreja.
A marcha nupcial começou a tocar e vejo Alec com um enorme sorriso nos seus lábios,me aguardando e eu revirei os olhos,quando chegamos no altar o meu pai tentou me dar o beijo na testa,porém desviei e o empurrei,me colocando em meu lugar e nem tocando na mão de Alec.
-Meus irmãos estamos aqui reunidos para o casamento desses dois jovens.-Diz abrindo os braços.-Renesmee Carlie Cullen e Alec Volture,na santa instituição do matrimonio.-Diz e eu reviro os olhos,ele continuou o seu sermão,porém eu não ouvi nem uma palavra que ele proferia.-Alec Volture,aceira Renesmee Carlie Cullen como a sua legitima esposa,para amá-la e respeitá-la,na alegria e na tristeza na saúde e na doença todos os dias de sua vida?-Pergunta e eu suspiro.
-Sim.-Diz e percebo que ele está sorrindo.
-Renesmee Carlie Cullen,aceita Alec Volture como seu legitimo esposo?-Pergunta o padre.-Para amá-lo e respeitá-lo,na alegria e na tristeza,na saúde e na doença,por todos os dias de sua vida?-Pergunta.
Respiro fundo.
-Não.-Digo e todos começaram a cochichar.
-RENESMEE.-Grita a minha mãe pegando o meu braço,até que ela olhou para a porta da igreja e arregalou os olhos.
-SOLTE A MINHA MULHER DONA.-Grita aquela voz rouca que eu tanto amo,quando olho para trás vejo todos os amigos de Jake com armas em punho e ele me encarando.
-Jake.-Digo sorrindo em sua direção.
-Como ousa entrar assim?-Pergunta o meu pai.
-Só vim reaver o que me pertence.-Diz Jake caminhando em nossa direção.
-Como assim?-Pergunta Alec sem entender.-Ela é casada?-Pergunta me encarando.
-Nas minhas leis sim.-Diz o meu amor e eu me solto de minha mãe e vou em sua direção.
Jake me da um abraço apertado e beija o topo da minha cabeça.
-Eu tentei fugir.-Digo e ele concorda com o rosto,me colocando atrás dele.
-Você não vai levar a minha filha novamente.-Diz meu pai apontando uma arma em sua direção e eu me ponho na frente de Jake.
-Não pai.-Digo.
-Não sou homem de me esconder atrás de rabo de saia.-Diz o meu amor me tirando da sua frente e eu suspiro.
-Mais amor.-Digo e vejo meu pai arregalando os olhos.
-Me deixe resolver isso com o seu pai.-Diz suspirando e se encaminhando em direção ao meu pai.-Você não vai deixar o seu neto órfão.-Diz e eu arregalo os olhos.
-Como assim?-Pergunto eu e o meu pai ao mesmo tempo.
-Está enjoando e desmaiando não é mesmo?-Pergunta o meu amor e eu concordo com o rosto.-Você está prenha Nessie.-Diz e eu concordo com o rosto.
-Faz sentido.-Digo e ele ri.
-Eu sei que faz.-Diz ainda rindo e voltando em direção ao meu pai.-Então vai me deixar levar a minha mulher ou eu vou ter que matar todo mundo?-Pergunta sério e cruzando os braços.
-Não são casados.-Diz apontando a arma para nos dois.
-Eu caso com ela em suas leis se quiser,agora ela não vai casar com aquele filho de coroneuzinho borra botas ali não.-Diz apontando para Alec,que estava tremendo como uma vara verde.-Renesmee é bem mais corajosa que ele.-Diz rindo.-Ele me enfrenta,parece mais homem do que ele.-Diz rindo.
-RENESMEE!-Grita a minha mãe e eu tampo o meu ouvido.
-Mãe.-Digo nervosa.
-E então como vai ser?-Pergunta o meu amor.
-Padre case os dois.-Diz o meu pai ainda me encarando.
-Mais prefeito.-Diz gaguejando.
-Case os dois.-Diz apontando a arma em sua direção.
-Agora descobri de onde você herdou a sua coragem.-Diz o meu amor pegando a minha mão e me encaminhando até o altar.
-Meus irmãos estamos aqui reunidos para o casamento desses dois jovens.-Diz abrindo os braços e tremendo.-Renesmee Carlie Cullen e Jacob Black,na santa instituição do matrimonio.-Diz e eu percebo que devo ser a única pessoa no sertão que não sabia o nome do meu amor.-Jacob Black,aceira Renesmee Carlie Cullen como a sua legitima esposa,para amá-la e respeitá-la,na alegria e na tristeza na saúde e na doença todos os dias de sua vida?-Pergunta tremendo.
-Sim.-Diz e eu encaro o meu amor que está me olhando.
-Renesmee Carlie Cullen,aceita Jacob Black como seu legitimo esposo?-Pergunta o padre.-Para amá-lo e respeitá-lo,na alegria e na tristeza,na saúde e na doença,por todos os dias de sua vida?-Pergunta.
-Sim.-Digo sorrindo.
-As alianças.-Diz e eu sinto o meu pai me entregar a almofadinha,abri um pequeno sorriso para ele e ele suspirou.
-Jacob Black entrego essa aliança em sinal do meu amor e da minha fidelidade.-Digo colocando o anel em seu dedo
-Renesmee Carlie Black,entrego essa aliança em sinal do meu amor e da minha fidelidade.-Diz colocando em minha mão e a beijando.
-Se tem alguém contra esse casamento,que fale agora ou se cale para sempre.-Diz e a igreja ficou em silencio,respiro fundo e Jake riu.-O que deus uniu nenhum homem pode separar,pode beijar a noiva.-Jake riu e alisou o meu rosto.
-Gostei dessa parte.-Diz me fazendo ri.
Ele aproximou o seu rosto do meu e tomou os meus lábios,num beijo ao estilo Jake,rude,porém amoroso me deixando completamente desnorteada com os seus carinhos.
E a partir daquele dia,não tem uma alma nesse sertão que não conhece que não conte a minha história com a de Jake,o amor de uma donzela e de um cangaceiro.
Fim.


Epilogo.

Sete meses depois.
Depois do nosso casamento Jake me levou de volta para o acampamento e voltamos a nossa vida,porém de vez enquanto ele me leva para a cidade,as escondidas,para uma visita aos meus familiares,me deixando completa.
Jane e Seth também se casaram naquele dia,mesmo contra a vontade de Aro.
Hoje não somos apenas eu e Jake,somos eu Jake e Matias,o nosso pequeno rebento que parece ser tão genioso quanto os pais.
Estou trazendo água como sempre,quando vejo o meu amor,com Matias no colo,sorrindo para o nosso filho.
-Um dia você vai encontrar uma mulher assim como eu encontrei sua mãe.-Diz beijando a testa dele.
-Está ensinando o nosso filho galanteios Jake?-Pergunto chegando perto deles.
-Mais é claro que sim.-Diz rindo e eu me aproximo e lhe dou um selinho.-Funciona,não funciona?-Pergunta piscando para mim.
-É funciona.-Digo rindo e ele captura os meus lábios novamente.
Não tivemos mais filhos e morremos na velhice,no nosso tempo certo,não reclamo da minha vida,que foi bem dura,porém foi cheia de amor.
                                                                         By:Manuca Ximenes

0 comentários:

Postar um comentário

Comente,critique,elogie e de as suas sugestões,mais sem ofensas ok?Que eu sou muito sensível rsrsrs.

Seguidores

Instagram

Neces In Love Story Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados