Natiele Lopes. Tecnologia do Blogger.

Capítulo 2

                                          (Fic Tá Vendo Aquela Lua)
                                           
Acordei sentindo algo acariciar os meus cabelos e quando abro os olhos encontro minha amiga Claire sorrindo.

- Bom dia- Ela disse sentada ao pé da minha cama.

- Como você soube? -Perguntei curiosa.

- A sua mãe me ligou hoje preocupada com o seu estado e eu vim correndo até aqui- Ela explicou.

- Não precisava Claire você estava com o Quil, não estava- Disse.

- Como não precisava? Minha melhor amiga e minha priminha do coração estava precisando de mim, eu tinha que vim sim, o Quil pode esperar- Argumentou.

- Que horas são?- Perguntei me sentando na cama, minha cabeça estava doendo.

- São 09h30min amiga, mais não se preocupe depois eu ligo para senhora Newton e justifico a sua falta- Ela me tranqüilizou.

- Meus pais já foram trabalhar?- Quis saber.

- Já sim, sua mãe ficou aqui até eu chegar, ela estava morrendo de preocupação e o seu pai está possesso com o Nahuel e a Kim, na verdade eu também estou àquela vaca dos infernos- Claire me fez rir com o comentário.

- Da Kim eu sabia o que esperar, mas, é o fato do Nahuel ter me traído que me magoa mais - Disse.

- Eu imagino amiga, se o Quil me traísse ele provavelmente seria um cara morto - Falou nervosa.

- Quil não vai te trair Claire ele te ama de verdade e todo mundo vê isso, já o Nahuel esse nunca me deu certeza, eu me sentia insegura o tempo todo com ele mais não queria admitir.

- O que você vai fazer agora?- Ela perguntou.

- Claire aconteceu outra coisa ontem tirando esse episódio do Nahuel- Comecei a relatar, Claire arregalou os olhos.

- O que? - Essa sussurrou.

- Ontem a senhora Newton me deixou tomando conta da loja e quando chegou à hora de eu ir embora o Mike chegou... - Disse e Claire colocou a mão na boca, ela sabia do medo que sentia por esse cara- Eu tentei ir embora mais de repente ele me agarrou, ah Claire foi horrível - Comecei a chorar.

- Você não ta tentando me dizer que ele te estru....- Não deixei terminar.

- Não, eu consegui fugir antes e encontrei a senhora Newton que havia acabado de chegar, ela depois me trouxe de volta pra casa- Expliquei.

- E depois você foi até a casa do Nahuel pra desabafar?

- Sim foi exatamente isso- Assenti.

- Ai amiga, que horror eu nem acredito isso é terrível- Claire chorou também- Eu deveria estar aqui com você nessas horas mais não, que tipo de amiga eu sou- Ela se martirizou.

- Claire você ta aqui agora e isso é o que importa- Disse sincera e Claire me abraçou.

- Amiga vamos à polícia temos que denunciar esse safado- Constatou.

- Não, eu não posso a senhora Newton vai se prejudicar e não temos provas- Relembrei.

- Verdade, mais que droga aquele desgraçado vai ficar em pune-Falou com raiva.

- Eu só quero ficar bem longe dele e isso me basta- Disse.

- Você não vai ficar ai nessa cama o dia inteiro né? Eu não agüento te ver deprimida - Claire falou.

- Não eu vou procurar um emprego- Levantei da cama.

- Aonde?- Claire perguntou quando eu entrei no meu banheiro para tomar um banho.

- Não sei Claire em qualquer lugar.

- Certo, então eu vou com você- Ela disse.

- Não vai não, você tem um casamento pra organizar esqueceu?- A lembrei.

- Eu já tenho tudo em ordem- Tentou argumentar.

- Claire eu preciso de um tempo, a minha cabeça esta a mil- Pedi ligando o chuveiro e entrando embaixo da água morna.

- Você não pode dar um tempo junto comigo?-Perguntou- Olha eu tenho até uma sugestão da onde você pode encontrar um emprego fora daqui e bem longe daquele ser.

- Então me diz aonde?- Perguntei com esperança.

- Em La Push- Ela respondeu.

- La Push? Não tem um lugar mais perto não?

- Eu não sei você vai ter que procurar pra saber.

- Certo, então eu vou pra lá- Decidi desligando o chuveiro, eu não podia me demorar.

- Você vai ver La Push não é muito longe daqui e eu empresto até o meu carro.

- Tem certeza? - Perguntei receosa Claire revirou os olhos impaciente.

-Tenho e não....

- Aceito não como resposta- Terminei a sua famosa frase.

- Exatamente- Ela concordou levantando as chaves do seu carro em minha direção, eu as pegue com um enorme sorriso no rosto.

- Se você não encontrar nada hoje amiga que tal tirar uma folguinha e aproveitar a praia de lá um verdadeiro antro de perdição é cada homem que você vai babar pode ter a certeza, ou então vai a algum barzinho todos são ótimos- Ela sugeriu.

- Eu vou pensar no seu causo- Brinquei e fui até o meu guarda roupa e tirei algumas peças de roupas pra vestir.

- Ei você ta maluca- Claire me assustou - Você não vai com esses trapos velhos não, eu hoje vou te produzir e nem adianta dizer não dona Renesmee- Ela falou naquele seu tom autoritário.

- Ta mais não se demora, eu preciso ir logo e o tempo ta passando- Suspirei derrotada.

- Certo pode deixar- Claire bateu palminhas, isso foi tão tia Alice.

- Você é o clone da sua mãe, pelo amor de deus cadê os traços do tio Jasper? Você também é filha dele - Brinquei.

- Olha esse look vai ficar perfeito- Claire colocou uma regatinha branca acompanhada de um corpete Jens e uma calça Jens num tom mais claro e um cinto marrom em cima da cama.

- Eu tenho que admiti que gostei- Falei sincera.

(Roupa-http://4.bp.blogspot.com/-2jcfZqjn1Vw/TbEHN9KjL3I/AAAAAAAADFA/qoYFCzWSeqE/s320/Avril%252BLavigne%252Bflipb.jpg)


- Amiga você não precisa de mim pra isso por que já tem o seu estilo próprio e não o usa com freqüência- Claire me reaprendeu.

- Valeu pelo elogio e de nada pelo puxão de orelha, mas agora eu preciso ir-

Terminei de me arrumar e peguei o carro que a Claire me empestou e fui até La Push tentar arrumar um emprego, o que não rolou como o imaginado o lugar era lindo, mas pequeno e ninguém estava precisando de alguém nas lojas que havia por lá e olha que eu passei praticamente o dia em La Push, eu tinha saído as 10; 00 horas de casa e agora no relógio era 6;30 da tarde e o crepúsculo já se fazia presente.

O único jeito mesmo era voltar pra casa ou ir a algum barzinho relaxar, por que ir a praia nessas horas era carta fora do baralho.

Ligue para Claire e avisei que chegaria mais tarde em casa ela por sua vez me indicou o endereço de um lugar pra ir agora, segundo ela era um dos melhores daqui, o que eu tinha a perder não é mesmo, então eu fui até lá e realmente comprovei o que ela disse o lugar de fato era muito bonito e cheio.

Estacionei o carro e entrei no lugar aonde eu me encaminhei até uma mesa e me sentei lá, logo uma garçonete veio me atender.

- Seja bem vinda, o que deseja?- Ela perguntou.

- Eu queria um suco de morango, por favor- Pedi a ela que sorriu simpática.

- E pra já moça - Disse e foi buscar o meu pedindo enquanto eu ficava admirando o lugar, na mesa que estava ao lado havia uma grande janela de vidro que pegava toda a estação do local nos dando uma vista privilegiada para o estacionamento, logo notei que varias pessoas havia chegado era no total três carros e duas motos, no primeiro carro desceu apenas meninas, do segundo havia vários casais, no terceiro carro desceu só duas pessoas e nas motos dois rapazes e um deles me chamou muito atenção, seu cabelo negro estava em desordem num arrepiado que o deixava extremamente sexy, sua pela contrastava em igualdade com os outros como se fossem de algum tipo de tribo, seu porte era grande e musculoso estilo lutador, seu sorriso era formado por uma fileira de dentes brancos e seu jeitinho era de menino.

- Meu deus que deus grego é esse- Perdi a respiração.

- Ele é mesmo lindo não é?- A garçonete comentou e só então percebi a sua presença ao meu lado, ela havia trazido o meu pedido.

- Nossa que susto- Pus a mão no coração.

- Desculpa essa não foi minha intenção, ah propósito eu me chamo Rachel e sou a irmã mais velha daquele ali- Ela apontou para ele que se encostou ao balcão mais a frente com o resto da galera.

(Rachel-http://3.bp.blogspot.com/-yaRb4mxV_6Y/TbEPTdvsT_I/AAAAAAAADFU/6ev_3pVCrJ4/s320/img_megan_fox_3004.jpg)

 
- Serio?-Perguntei sem graça- Desculpa pelo comentário eu só...

- Que isso não precisa se desculpar o meu menino é mesmo lindo- Ela disse orgulhosa e se sentou ao meu lado.

- Seu menino- Repeti tentando assimilar.

- Sim, eu fui quem o criou desde pequeno- Me explicou- Agora eu preciso ir e foi um prazer te conhecer- Se despediu de mim e saiu já eu por sua fez desviei o meu olhar e voltei a fitar a janela com o pensamento distante mais precisamente em Nahuel, aquele cafajeste ordinário.

Por que heim, ele tinha que ter jogado todo o nosso amor no lixo? A gente foi tão feliz juntos, Nahuel foi o único garoto com que eu estive e o meu primeiro amor, que eu estupidamente achei que seria pra sempre, Será que ele fez isso só por que eu não quis aprofundar o nosso namoro? Ele seria tão escroto a esse ponto, será que procuraria em outro alguém o que eu não dei?

Droga por que ele não me sai da minha cabeça, eu ainda posso sentir o gosto dos seus beijos, o toque da sua pele na minha o que me foram sensações maravilhosas junto com as minhas lembranças, como a do nosso primeiro beijo.

Flash Back On

- Nahuel pra onde você ta me levando?- Perguntei sem entender, aquele louco havia me puxado do nada quando estávamos na aula de educação física, se minha mãe soubesse que eu havia matado aula ela me mataria.


- Calma Renesmee você já vai ver- Ele falou abafado me puxando mais ainda para fundo da escola aonde tinha a floresta.


- Tah, mais anda logo precisamos voltar, o professor vai notar nossa ausência- Disse com medo.


- Pronto chegamos- Ele anunciou se virando de frente pra mim.


- Ei o que você quer me mostrar?- Perguntei.


- Renesmee eu nem sei como eu vou te dizer isso mais - Nahuel pegou na minha mão tremendo, ele estava nervoso.


- Dizer o que?- O incentivei.


- Que eu to sentido coisas- Eu fiquei confusa.


- Que tipo de coisas Nahuel? você está doente? É isso- Falei preocupada.


- Não minha mãe disse outra coisa...


- O que ela disse?


- Que eu estou amando.


- Quem?- Sussurrei.


- Você - Ele respondeu colocando minha mão em seu peito a onde seu coração dava pulos como o meu naquela hora.


- E como você sabe?- Renesmee que pergunta idiota, ah da um desconto né, eu tava nervosa também, o meu melhor amigo que é lindo de doer estava dizendo que me amava.


- Eu sei lá Renesmee, eu fico sempre nervoso quando você chega, tremo como um gay-Eu ri dessa expressão - Enfim eu queria ser algo mais pra você e não só um amigo, eu queria fazer o que o meu pai faz com a minha mãe todas as manhãs pra se despedir quando vai ao trabalho, eu queria-te beijar- Eu congelei.


- Vo-Você quer me beijar?- Perguntei estagnada.


- Quero - Ele respondeu se aproximando mais do que devia de mim, eu tentei-me afastar mais Nahuel me segurou eu então engoli o meu medo e me deixei levar.


Aquele beijo foi inesquecível pra mim e foi a partir dali que eu e Nahuel começamos a namorar.


Flash Back Off

Um namoro que começou de uma maneira tão inocente e linda teve um final assim, não da pra acreditar.

Chacoalhei minha cabeça de leve tentando afastar aquele traste da minha mente e tomei um gole do meu suco um pouco incomodada, era como se alguém tivesse me observado, logo olhei para os lados e mais a frente notei que essa pessoa era o irmão da garçonete simpática que agora bebia com os amigos que estavam no papo animado, menos ele que continuou a me fitar e quando viu que estava o olhando também sorriu pra mim que não correspondi tudo que fiz foi me levantar depois de terminar minha bebida e seguir para o balcão que era do lado da mesa onde ele estava que por si só também se levantou e venho na minha direção.

- Você é nova por aqui né?- Ele me perguntou roucamente me causando arrepios.

- Sou sim - Respondi simplesmente eu realmente não tava pra paqueras, mesmo ele sendo lindo de doer.

- Posso saber o seu nome? - Ele não se intimidou e voltou a perguntar na mesma hora que a Rachel veio me atender atrás do balcão.

- Renesmee deseja mais alguma coisa?- Ela perguntou sorriso intercalando olhares, hora pra mim, hora pra ele.

- Não Rachel eu só queria pagar o meu suco- Disse tirando minha carteira da bolsa.

- Que isso ele fica por conta da casa, como boas vindas- Disse ela.

- Tem certeza?- Perguntei receosa.

- Tenho sim, eu vejo que já conheceu o meu irmão - Ela apontou para ele que continuava a me olhar.

- Eu me chamo Jacob- Se apresentou estendo a mão pra mim, eu me virei.

- Renesmee- O cumprimentei notado que todos na mesa pararam pra nos olhar, eu me senti intimidada- Bem eu já vou indo foi um prazer te conhecer, Tchau Rachel- Me despedi e antes que ele pudesse falar alguma coisa eu sai daquele local o deixando pra trás.

- Ei espera - O ouvi gritar atrás de mim.

- O que foi?- Perguntei entrando no carro e ele correu até mim.

- Me da o seu telefone- Pediu meio desesperado.

- Eu acho melhor não- Falei dando partida e saindo com o carro dali, no retrovisor o vi com as mãos na cabeça, ’’Renesmee cadê seus bons modos por que fez isso?’’Perguntei a mim mesma, eu tinha acabado de dispensar um dos caras mais lindos que já vi por bobagem, do que eu to falando ‘’hello eu acabei de ser traída, não vou me envolver com ninguém’’ o melhor mesmo é eu ir embora, hoje já deu o que tinha que dar.
                                                         By:natineces.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente,critique,elogie e de as suas sugestões,mais sem ofensas ok?Que eu sou muito sensível rsrsrs.

Seguidores

Instagram

Neces In Love Story Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados