Natiele Lopes. Tecnologia do Blogger.

capítulo 16-A Doença do Amor

Pov Renesmee.

-Seja lá como for esses vão ser só obstáculos.
Abri meus olhos lentamente e senti um leve afogar nos meus cabelos me fazendo cair em si ao me lembrar da noite mais maravilhosa e encantadora que já tive na vida, a de quando Jake me fez completamente sua, me deixando nas nuvens, eu não conseguia nem explicar direito toda essa loucura mais tinha uma única certeza no meio de tudo isso, a da qual eu nunca, jamais, nem por um minuto se quer me arrependeria de meus atos daqui pra frente, pelo menos não aqueles que me levaria a Jacob e conseqüentemente a minha felicidade, por que sim, ele era a minha felicidade e eu só agora tinha a plena convicção disso.

-Bom dia-Ele sussurrou roucamente em meu ouvido me causando arrepios.

-Bom dia- Respondi meia sem jeito com a intensidade do seu olhar sobre mim, ele percebeu.

-Eu nem acredito que isso ta acontecendo-Comentou acariciando meu rosto de leve.

-Nem eu- Admiti me sentando na cama com os lençóis enrolados em meio corpo, Jacob me acompanhou.

-Se isso for um sonho eu não quero nunca mais acordar-Ele brincou me puxando para um beijo, que eu já sentia falta.

-Isso não é um sonho Jake,é real- falei olhando em seus olhos-Eu nunca mais vou ficar longe de você e isso é uma promessa.

-Eu não permitiria que você ficasse longe de mim ness,nunca mais,você é essencial,fundamental eu nunca vou poder existir sem você meu amor-Ele deixou claro,eu sorri.

-Você também não sabe o quanto é importante pra mim- Declarei sincera- Eu não me lembrava de absolutamente nada da época que eu era pequena, mais quando eu ti vi Jake, algo em mim,mesmo que lá no fundinho renasceu, como se você tivesse sido a única coisa que minha mente foi incapaz de apagar, isso é mágico, forte, isso é amor, uma amor verdadeiro que eu só descobri ao seu lado, eu te esperei por todo esse tempo meu lobinho, mesmo sem saber, era você o tempo todo que estava em meu destino e só agora eu posso ver.

-Sabia que você falando assim me torna o homem mais feliz na face da terra?-Ele perguntou segurando o meu queixo eu assenti- Renesmee?-Ele me chamou.

-Sim- Respondi de olhos fechados sentindo o calor que emanava do seu corpo para o meu.

-você aceita se casar comigo?-Eu abri meus olhos assustada, jake continuou-E viver para sempre ao meu lado-Ele prossegui-Pra eu ti amar-Ele me deu um selinho-Pra eu te proteger-Continuou a falar descendo seu beijo ardente até chegar ao meu queixo, eu estremeci- Pra eu te fazer feliz a cada segundo das nossas vidas?-Ele terminou olhando em meus olhos.

-Isso é tudo que eu mais quero na vida Jake,ser sua pra sempre- Respondi firme encurtando a pouco distancia que ainda existia entre nos para encostar minha boca em seus lábios quentes,Jacob na mesma hora correspondeu de uma forma mais ágil e feroz,me mostrando e comprovando sua necessidade de mim.

Jake e eu ficamos ali naquele momento mágico e tão intensamente nosso até eu finalmente acordar pra realidade que me aguarda lá fora, ’’ os meus filhos’’.

-A gente precisa ir meu amor, ta na hora de contar pra eles- Disse á Jacob que gargalhou.

-O que foi?-Perguntei curiosa com a sua reação.

-Eu acho que a gente só vai precisar lidar com dois- Esclareceu me fazendo arregalar os olhos.

-C-como assim?-Perguntei desacreditada.

-A Keroline já sabe de tudo meu amor, foi ela que me disse que estava aqui e me incentivou a vir- Ele comentou.

-Meu deus eu não consigo acreditar-Surrei colocando uma mão na frente da boca em sinal de espanto, a minha filhinha tinha aceitado o Jake?Não que eu tenha achado que isso seria impossível, mais tão rápido assim?

-Ela entende o nosso amor e sabe que ele é forte e não quer ti ver sofrer-Ele declarou me fazendo encara-ló.

-Você tem razão- Chacoalhei a cabeça tentando por meus pensamentos em ordem-Eu só estou meia surpresa, tava esperando uma certa rejeição,ódio,recusa sei lá algo que fosse negativo pelo menos no principio.

-Eu também não, na verdade eu nem acreditei quando ela bateu na minha porta e me disse pra te fazer feliz, foi surreal a felicidade que eu senti- Ele relatou.

-Ela foi à sua porta?Meu deus a minha menininha me surpreendeu-Disse orgulhosa.

-Tem certeza que a gente precisa ir agora heim?Que tal mais tarde -Jacob propôs manhoso me olhando de uma forma maliciosa.

-Não, isso tem que ser agora –Respondi -Eu preciso deixar tudo claro,é importante pra mim,entende?

-É claro que eu entendo amor, vamos enfrentar essa juntos- Ele falou.

-Perfeito- Disse lhe dando um selinho- Mais antes eu vou tomar um banho ok?-Perguntei.

-Não... Antes nos vamos tomar um banho-Ele anunciou me pegando no colo e me levando para o banheiro me fazendo gargalhar com a sua atitude.

Tomei com certeza o banho mais demorado e incrível que já tive entre as caricias e beijos que Jacob fazia questão de distribuir por todo o meu corpo me fazendo sentir sensações desconhecida e maravilhosas ao mesmo tempo- ele era perfeito pra mim em todos os sentidos.

-Hei Jacob precisamos ir-Disse tentando me esquivar sem sucesso dos seus braços, ele era impossível.

-Renesmee me deixa ti curti vai, eu perdi muito tempo da minha vida longe de você, só sonhando com esse dia que estaríamos bem juntinhos, você só minha e eu só seu— Ele admitiu me fazendo o fitar.

-Vamos ter o resto das nossas eternidades para isso Jake,para recompensar todos os minutos,segundos e dias que ficamos um sem o outro- Declarei e ele sorriu.

-Vamos- Ele tomou a iniciativa estendendo a mão para mim que eu imediatamente agarrei.

-Vamos-Assenti olhando em seus olhos que me transmitiam paz e segurança.

O percurso que levamos correndo da minha casa a casa dos meus pais demorou alguns minutos, esses eu confesso que me foram bem angustiantes, a onde eu passei pensando em milhares de reações diferentes que os meus filhos e até a minha família poderiam tomar quando soubessem da noticia, eu sei e admito que ela possa cair como uma boba para os meus pequenos, por que, querendo ou não, tudo isso foi tão rápido, tão intenso, que eu mal tive tempo e nem queria evitar.

 Se eu pudesse voltar ao tempo,o certo talvez tivesse sido eu pedir um pouco mais de paciência ao Jacob, talvez essa fosse a coisa mais certa a fazer, mais sensata, mas a resposta é não, eu não queria mais esperar e nem voltar ao tempo,tudo que eu fiz não foi de um modo impensado ou por impulso, tudo o que eu fiz foi por amor, e isso não pode ser considerado um erro, não é mesmo?

-Chegamos- Sussurrei agoniada olhando para o lado a onde o lobo de pelo avermelhando me encarava intensamente.

Jake se destransformou bem ali na minha frente sem pudor e vergonha alguma e vestiu sua bermuda surrada de sempre e uma camiseta branca que eu havia trazido comigo.

-Ta preparada?-Ele perguntou sereno.

-To- Admiti um pouco mais calma, eu teria que fazer isso certo?Então que fosse agora e junto do meu Jake.

Jake e eu fomos andado lado a lada até chegamos à porta que foi aberta por Edward que sorria em me ver.

-Que bom que venho- Ele me abraçou.

-Renesmee meu bem que surpresa maravilhosa-Titia Rosi foi a segunda a me abraçar de um modo empolgado- Olá cachorro, você por aqui, que novidade.

-Oi Rosi como vai- A cumprimentei.

-Oi loira- Jake sussurrou rindo atrás de mim, Rosi fez careta.

-Mãe que bom que venho-A minha filha venho até mim e me puxou para dentro -Os garotos tão lá em cima com as vovós-Ela exclamou me abraçando-Vai ser duro mamãe mais eu to aqui com você- Me assegurou me fazendo assenti emocionada.

-Nos estamos filha, não precisa se preocupar eles vão aceitar- Edward disse ao lado do Jake que já tinha entrando na casa também.

-Assim eu espero-Admiti meio angustiada.

-Até que enfim heim cachorro, que você conquistou a mostrinha-Emmett disse me fazendo arregalar os olhos, Mostrinha?-A quer dizer nessie,foi mal ai,é que eu costumava te chamar assim quando era pequena- Ele se explicou me fazendo rir.

-Costumava né Emmett agora é melhor parar-Tia Rosi advertiu.

-Não tem problema tia,eu não me importo-Fui sincera.

-Tia?Oh meu deus ela já ta me chamando de tia- Rosi exclamou me fazendo corar.

-Agora só falta ela me chamar de mamãe-Ouvi Bella comentar descendo as escadas juntamente com Esme e meus pequenos que correrem para o meu colo.

-Manhê- Eles gritaram em uníssemos.

-Oi meus amores que saudade- Disse distribuindo vários beijinhos neles.

-Oi filha como você esta heim?- Bella perguntou me dando um abraço materno.

-Eu to ótima- Respondi rindo, bella me correspondeu.

-Eu nem acredito que tudo acabou e que agora você ta bem aqui na minha frente -Ela admitiu- Eu nunca perdi as esperanças de te encontrar e agora olha pra você,está linda,é mãe,ah Renesmee como eu te amo minha menina-Ela me abraçou novamente e eu não tive como me conter.

-Eu também te amo - Acariciei o seu rosto.

-Eu quero te mostrar uma coisa-Ela disse me pegando pela mão e eu olhei para Jacob que assentiu relaxado e depois eu segui para as escadas com Bella a minha frente.

Bella me levou até o andar de cima e com poucos passos quase no final do corredor ela abriu uma porta branca que evidenciava um quarto todo em rosa e branco, com uma enorme calma de casal e vários usinhos, brinquedos, portas retratos, todos impecavelmente arrumados.

-E então- Bella disse se virando para me fitar.

-E-esse quarto - Tentei dizer analisando cada centímetro daquele ambiente que nem de longe me parecia desconhecido-É o meu quarto-Afirmei com lagrimas nos olhos, bella se aproximou colocando seus braços em volta da minha cintura.

-Sim esse é o seu quarto- Ela disse- Em que eu fiz a questão de deixar intocado, praticamente da mesma maneira que estava quando você foi tirada de mim -Ela me confessou- Eu ainda me lembro de todos os dias que eu entrava aqui pra senti o seu cheirinho, para ver as suas fotos e te esperar, eu nunca deixei de imaginar como seria quando você passasse pela aquela porta e entrasse nesse lugar aonde você ia  ter á certeza que nunca, nem por um segundo foi esquecida por mim, eu te amo filha e quero recuperar todos os momentos que nos foram roubados.
-Eu não vejo a hora Bella- Respondi em meio aos soluços.

-Oh meu amor não chore, esse é o momento mais feliz da minha vida-Ela acariciou os meus cabelos.

-Aquela menininha sou eu?-Perguntei olhando um dos retratos.

-Sim ela foi tirada na frente da casa do Jacob por ele mesmo - Ela começou a explicar -Ta vendo aquela em que você esta com o cachorrinho-Eu assenti-Foi o Emmett que te deu,ele se chamava Jake- Ela riu e eu não me contive e lhe acompanhei- Aquela outra foi tirada na praia de La Push você ia muito lá sabia?-Ela mencionou-Aquela com vestidinho de princesa foi no seu aniversario você ficou radiante e foi um custo para tirar essa roupa de você depois-Ela relatou-A outra foi tirada na oficina do Jacob, você amava ir lá para atrapalha-ló,voltava toda suja para casa e Alice só faltava matar o Jacob por isso- Rimos juntas.

Fotos da nessie-http://1.bp.blogspot.com/-acn3av5pQ1I/TZppQpmfScI/AAAAAAAADDQ/Or0AmEp6xoM/s320/page.jpg

-Você deve ter milhares de fotos minhas né?-Perguntei.

-Sim,Alice e Rosi faziam questão de registrar cada passo seu, pena que suas fotos acabem por aqui-Eu entendi o que ela quis dizer.

-Eu tenho fotos minhas com doze anos espalhadas lá em casa -Comentei- A Keroline também tirou algumas e eu tive sorte de recupera-lás novamente, Erick e eu voltamos lá depois do acontecido-Relembrei.

Fotos dela com doze anos-http://2.bp.blogspot.com/-MlmVP3x2iIo/TZpraVqUkeI/AAAAAAAADDU/S4vo5DxreEw/s320/5.jpg

-Eu gostaria muito de vê-lás- Bella pediu.

-Claro elas vão completar o nosso álbum de família que só tende a crescer-Previ.

-Exatamente- Bella concordou me abraçando novamente

-Ta preparada?-Ela perguntou depois de algum tempo secando as minhas lagrimas.

-Eu to sim- Respondi.

-Então vamos- Ela me puxou para fora do quarto e descemos as escadas encontrando na sala apenas Rosi,Jake e o Edward.

-Emmett e Kero estão brincando com eles lá fora-Edward comentou abraçando Bella.

-Você ta bem amor?-Jacob perguntou me dando um selinho o que me deixou meio constrangida.

-Não precisa se preocupar filha a gente já se acostumou há muito tempo com essa situação- Bella comentou.

-Pode ter certeza que todos nos fazemos muito gosto mesmo dessa relação - Edward complementou.

-Até eu já tive que me acostumar com o cachorro ai- Rosi gozou me fazendo rir e Jacob bufar abraçado a mim.

-Onde está Carlisle,Alice,Jasper e a Sarh?-Dei por falta.

-O Carlisle está no hospital meu anjo, ele ta tendo que atender vários causos, ao que parece uma virose feia se instalou-Esme respondeu entrando na sala.

-Já os outros foram para o Brasil, Sarah queria esfriar a cabeça- Edward respondeu deixando bem claro que aquilo não lhe agradava em nada.

-Eu entendo-Refleti- Bem eu acho que vou lá fora então,enfrentar as ferinhas - Brinquei.

-Nos vamos também- Rosi anunciou.

-Obrigada,mais eu preciso falar com eles sozinha-Disse e todos assentiram de acordo menos Jacob.

-Tem certeza ness?-Ele perguntou temeroso.

-Tenho sim - Respondi convicta, pensando bem uma conversa entre nos três poderia ser mais fácil para eles, ''assim eu esperava''.

-De qualquer jeito estaremos aqui causo precise-Bella deixou claro.

-Certo - Respirei fundo-Eu vou indo meu amor-Me despedi de Jake com um selinho e dei um aceno de leve para os outros que sorriram me encorajando.

Sai da casa branca e logo mais a frente os avistei perto do rio.

-Garotos- Os chamei.

-Mãe eu e Emmett vamos lhe deixar a sós- Keroline comentou puxando o tio consigo que me enviou aquele olhar bobão antes de parti.

-Mãe cadê o papai ele não venho com você?-Alexandre perguntou curioso me fazendo perder o fôlego, ia ser mais difícil do que eu pensava.

-Meninos a mamãe precisa falar algo pra vocês- Disse e eles se entreolharam confusos.

-O que mamãe?-Antonio perguntou.

-Filhos o papai de vocês foi embora- Comecei a dizer mais não pude terminar por que eles já estavam a chorar.

-Que? Como assim mãe isso é mentira ele não ia fazer isso... Papai nos prometeu que nunca ia nos abandonar você está metido, por que ta fazendo isso?-Alexandre perguntava desesperado me fazendo cair em lagrimas também com àquela cena.

-Filho escuta a mamãe- Implorei mais ele não me deu ouvidos.

-NÃO, EU NÃO VOU TE ESCUTAR EU QUERO O MEU PAI,CADÊ ELE- Ele gritou.

-ALEXANDRE PARA AGORA COM ISSO- Mandei num tom serio, ele precisava me ouvi e não fazer birra, isso não iria funcionar-Me deixa terminar, por favor- Pedi olhando para os dois.

-Mãe por que papai iria embora, ele não estava feliz, vocês se separaram?- Antonio quis saber.

-Sim filho, foi exatamente isso, a gente se separou- Explique para ele que começou a chorar mais ainda.

-POR QUE VOCÊ FEZ ISSO, O QUE O NOSSO PAI FEZ DE ERRADO- Alexandre esbravejou me deixando estática.

-Filho as coisas são assim, os adultos se saparam meu amor- Disse.

-Não o papai não queria se separar de você, ELE TE AMAVA- Gritou.

-Mãe você não gosta mais do pai- Antonio choramingou.

-Crianças não é isso, eu não deixei de amar o pai de vocês só por que nos separamos- Eu esclareci.

-Deixou sim, se você ainda o amasse não tinha se separado do papai e ele não teria ido embora- Falou o Alexandre.

-Alexandre eu nunca vou deixar de amar o seu pai- Me ajoelhei na sua frente- Mais vai ser como um amigo querido,... Eu realmente espero que você entenda tudo isso, e tenha a plena convicção que mesmo separados vamos sempre te amar, tanto eu como ele que vai ta sempre aqui pertinho de você.

-E cadê ele agora?- Antonio se pronunciou.

-Eu não sei meu anjinho, seu pai precisava de um tempo pra ele,mais não se preocupe ele me prometeu que vai voltar logo para vocês e isso não vai demorar-Anunciei indo até ele que me abraçou.

-Mãe me leva pra casa-Ele pediu com o rostinho no meu ombro.

-Claro filho- Assenti de acordo, infelizmente a outra parte da verdade teria que ser contada depois.

-Eu vou com vocês mãe-Keroline exclamou aparecendo logo atrás de mim.

-Filha pega ele aqui-Eu pedi e Kero que assentiu passando Antonio para seus braços e eu fui até o Alexandre que me olhava com desprezo.

-Vem filho vamos para casa- Chamei ele que virou o rosto de imediato.

-Eu não quero ir com você- Foi tudo o que ele disse e saiu correndo de volta para mansão eu fui atrás.

-Filha pode deixar ele aqui, vai ser só por um tempo eu prometo- Edward sussurrou para mim.

-Pai...-Choramingue,eu não queria ficar longe do meu pequeno.

-Ness seu pai tem razão filha a gente vai conversar com ele, não precisa se preocupar, você pode vir aqui todo dia, afinal essa casa também é sua- Bella declarou me fazendo assenti contrariada, eu já sabia que não ia ser fácil não é mesmo?

-Filho você tem certeza que quer ficar meu amor?-Perguntei pela ultima fez só pra ter certeza, para minha tristeza eu não obtive nenhuma resposta.

Sai daquela casa com o coração despedaçado e senti que o Jake estava logo atrás de mim.

-Ness espera-Ele pediu me fazendo parar- A gente sabia que ia ser difícil meu amor não fica assim-E me abraçou.

-Eu sei Jake mais é inevitável, você precisava ver a forma que ele falou comigo, que me julgou-Disse e ele assentiu de cabeça baixa.

-Você quer que eu te de um tempo até as coisas se encaixarem-Ele propôs me fazendo arregalar os olhos.

-É C-claro que não Jake,por favor não faça isso,eu preciso de você -Implorei o abraçando fortemente, Jake me retribui parecendo um pouco mais aliviado.

-Eu to aqui com você Ness,eu sempre vou ta aqui-Ele me prometeu.

-Agora eu tenho que ir Jake eu vou contar para o Antonio primeiro, eu acho que ele vai entender- Disse esperançosa.

-Tomara que sim-Ele falou-Posso passar lá mais tarde?-Perguntou meio sem jeito.

-É claro que pode-Confirmei e ele sorriu- Então até mais- Me despedi e quando comecei a andar Jake me puxou para um beijo.

-Até mais meu amor-Ele disse com aquele olhar de apaixonada que me deixava louca e então eu parti com aquele gostinho de quero mais e ao mesmo tempo dor pelo meu filho não ter sequer me ouvido.

Seja lá como for esses vão ser só obstáculos, que eu já sabia que teria que enfrentar, afinal nada na vida é fácil não é mesmo?

Pov Keroline.

-Daqui pra frente é só o futuro, que ainda tem que ser escrito...

Voltei para casa com a mamãe e o Antonio que no meu colo no parou de chorar um minuto e o Alexandre ficou na casa do vovô e da vovó com aquela mania dele de garoto revoltado, ta certo que o papai ter ido embora foi uma barra, mais dai tratar a mamãe daquele jeito não né,mesmo assim eu teria que ser razoável e tentar segurar a barra e os ânimos desses moleques como o papai havia mesmo me pedido,eu só queria saber como faria para consegui essa proeza.

-Mãe quer que eu o coloque na cama?-Perguntei quando entramos em casa.

-Seria perfeito filha -Ela respondeu meio abatida e foi para cozinha.

Subi até o quarto do Antonio e suavemente o pus embaixo das cobertas e quando me preparava pra sair do quarto escutei ele me chamar.

-Kero- Eu me virei para fita -ló.

-O que foi Antonio?-Disse.

-O papai e a mamãe vão voltar um dia?-Ele perguntou meio sonolento-Como era antes?-Quis saber.

-Oh meu anjo- Me ajoelhei ao pé da cama e acariciei os seus cachinhos dourados-Eles já decidiram o que é o melhor e nos temos que aceitar-Expliquei.

-Mais isso não é o melhor Kero,não pra mim,eu quero a minha família de volta...o papai e a minha mamãe-Ele choramingou.

-Eu sei que é difícil maninho mais com o tempo você vai ver que nada mudou, nossos pais vão só se separar,por que a relação deles não deu certo,mais com respeito a nos isso não vai mudar um milímetro sequer.

-Muda sim Keroline,será que você não vê, papai não esta aqui-Ele constatou.

-Só por um tempo, ele vai voltar-Afirmei.

-E o Alexandre ele também vai?-Ele perguntou com olhar cheio de angustia.

-Vai sim,claro,aquele lá vai acabar entendendo assim como você - Disse.

-Kero eu ainda não entendi-Ele disse me fazendo rir sem humor.

-Mais respeitou-Observei- Isso só mostra o quanto você é maduro.

-Como o papai?-Pela primeira vez Antonio foi o autor dessa pergunta que só Alexandre verbalizava.

-Sim como o papai-Afirmei.

-Kero eu quero dormir-Ele pediu e eu me levantei.

-Ok meu lindo durma com os anjos - Disse e beijei o topo da sua cabeçinha para sair do quarto logo em seguida.

-Como ele está?-Mamãe perguntou quando entrei na cozinha para pegar uma maça.

-Ta meio triste, mais acho que é só questão de tempo, relaxa as coisas vão se encaixar mãe-Pus esperança e ela me abraçou.

-Eu nem sei o que seria de mim aqui sem você minha bonequinha-Mamãe falou me fazendo sorrir.

-Nem eu sem você mamãe- Disse sincera.

-Vêm vamos colocar o papo de mãe e filha em dia-Ela me puxou para a sala e sentou no sofá e eu deitei minha cabeça em seu colo, como sempre costumava fazer.

-Mãe como ficou as coisas entre você e o Jacob?-Quis saber.

-Hoje ele me pediu em casamento-Ela comentou corada, eu ri, mamãe não mudava mesmo, ela sempre ficava tímida com esses tipos de assuntos.

-Nosso mais isso é muito bom- Falei e ela suspirou-E quando vai ser?

-Não faço a mínima idéia, só sei que vai demorar um pouco eu não quero partir para essa fase sem o apoio dos seus irmãos-Ela declarou.

-Tem razão,mesmo assim eu fico muito feliz com isso.

-Tem certeza?-Ela perguntou temerosa-Olha filha eu sei que bem ai no fundinho você está chateada comigo, Erick também é o seu pai-Ela constatou.

-Mãe olha só- Comecei a falar pegando na sua mão, se mamãe não acreditava ou tinha duvidas das minhas palavras eu teria que mostrar a ela que eu entendia esse amor, por que vivia um também- Presta atenção em tudo que vou te mostrar ok?-Ela assentiu com a cabeça e fechou os olhos para o que vinha.

Repassei a mamãe todos os meus momentos com Seth,como a primeira vez que vi ele na minha frente e de como isso mudou completamente meu rumo, meus sentimos e a forma que isso mexia comigo como eu sei que meche com ela também,relembrei como eu ficada a cada beijo dele,palavra,as saudades que as vezes durava um segundo só,mais para mim era como se fosse a eternidade.

-Viu mãe eu te entendo - Disse quando mamãe abriu os olhos com um sorriso enorme.

-Filha você é perfeita-Ela me abraçou- Obrigada, obriga por me fazer sentir assim, tão menos culpada- Uma lagrima escapou pelo seu rosto.

-Mãe você não precisa se sentir assim, para-Eu a repreendi-Você só esta amando e isso é maravilhoso.

-Eu sei anjinho, mais não posso evitar-Ela admitiu limpado o rosto.

-Então vamos fazer o seguinte em dona Renesmee- Comecei -Vamos para de pensar no que já foi, daqui pra frente é só o futuro, que ainda tem que ser escrito, e só nos podemos tomar conta disso.(nati:é mesmo da natureza toda filha entende uma mãe,não é mesmo???)

-Vamos sim-Ela assentiu rindo e a campainha tocou me fazendo sorrir mais ainda, era o meu lobinho.

-Vai lá atender vai, que eu vou para cozinha fazer um bolo de chocolate-Ela piscou pra mim e pulou do sofá e eu na mesma hora fui até a porta e abri num rompante.

-Como você ta?-Foi à primeira coisa que ele me perguntou.

-Melhor agora - Respondi admiranda com aquela visão parada na minha porta, ’’Meu deus ele é todo meu?’’.

-Quer dar uma volta-Ele propôs chegando mais perto de mim para me roubar um beijo de tirar o fôlego.

-Eu adoraria-Respondi ofegante-Mais antes vem dar um oi para a mamãe- O puxei para dentro e o levei até a cozinha.

-Oi Renesmee- Seth disse e lhe deu um abraço, eu sorri com a intimidade.

-Oi querido,como vai?-Mamãe perguntou batendo a massa do bolo.

-Eu vou bem-Ele respondeu-Posso levar a Kero para um passeio nessie?-Ele perguntou cavalheiro.

-Mais é claro rapaz ela é toda sua - Mamãe brincou e eu provavelmente corei ’’como diz por ai, filha de peixe, peixinho é’’.

-Então eu vou indo mamãe e prometo não demorar-Me despedi dela dando-lhe um beijo no rosto.

-Não se aprese filha, vai se divertir com o seu namorado- Ela recomendou colocando o Bolo no forno.

-Certo então tah- Disse empolgada e peguei na mão do Seth.

-Ah nessie o Jake mandou te perguntar a que horas ele pode aparecer-Mamãe coçou a cabeça meio sem jeito, deveria ser estranho para ela esse lance de namoro, pode acreditar ela tinha cara de 17 mais mente de 40, Pode?

-Ele perguntou é?...-Ela gaguejou.

-Mãe eu vou pedir para ele entrar-Tomei a rédeas e mamãe arregalou os olhos de precipitação-Ele pode acabar pegando um resfriado ficando lá fora- Brinquei fazendo Seth rir da situação e mamãe abrir a boca em um Oh de espanto.

-Ele ta lá fora?-Ela perguntou chocada eu só assenti.

-Foi mal nessie eu até disse para ele ir para casa, mais o Jake se dedurar daqui pra frente vai acampar na sua porta todos os dias até você liberar a passagem, feito um cachorrinho-Ele gargalhou e mamãe o acompanhou meio sem graça.

-Pode mandar ele entra então-Ela se decidiu piscando para mim e tirado o seu avental para ajeitar a roupa.

-Então tá-Não pude evitar o riso e mamãe revirou os olhos.

-Tchau Renesmee- Seth gritou rapidamente enquanto eu lhe puxava para fora.

-Jake ta o maior bobão por causa da sua mãe-Ele comentou abraçando a minha cintura.

-Mamãe também- Admiti e nos dois rimos -Como se não tivéssemos do mesmo estado -Sussurrei para mim mesma e Seth afirmou com a cabeça totalmente de acordo.

Andamos por um tempinho e logo encontramos um Jacob amuado atrás das arvores, a cena chegava a ser cômica um homem daquele tamanho escondido atrás das arvores só na espreita em frente da casa da namoradinha nova, eu ri.

-Jake minha mãe deixou você entrar-Declarei rapidamente e ele abriu um sorriso.

-Serio?-ele perguntou sem graça, estilo bobão.

-Sim, serio,agora a gente vai indo ok e não demora o tempo ta correndo-Brinquei, e não é que o Jake simplesmente saiu correndo feito foguete.

-Pra onde você quer ir hem princesa?-Seth me surpreendeu por trás dando beijos em meu pescoço.

-Não sei que tal na sua casa- Respondi-Quero ver sua mãe de novo-Pedi,eu tinha amado a dona Sue e a Leah também.

-Beleza então vamos meu amor-Ele chamou e começamos a correr aproveitando a cada instante e minutos que estávamos juntos por que amanhã eu voltaria para escola.

-De volta à rotina.

Acordei cedo e tomei um banho quente para relaxar os nervos, sai do banheiro e fui me vestir não nego que estava bem nervosa isso tudo tava parecendo o meu primeiro dia de aula ande eu tinha medo de ser rejeitada, eu sei que isso poderia ser só coisa da minha cabeça por que naquele lugar eu conquistei amizades verdadeiras como a da Cris,que eu já estava morrendo de saudades para ver de volta.

Depois de pronta eu peguei o meu material e desci as escadas encontrando uma mãe sorridente a minha espera com a mesa já posta.

-Bom dia filha dormiu bem?-Ele perguntou colocando no copo o suco de uva que eu tanto amo.

-Melhor impossível- Sorri-E a senhora como foi à noite?-Perguntei e ela corou-Nem precisa responder, eu acho que já posso imaginar-Brinquei
.
-Kero- Ela me reaprendeu sem jeito.

-O que foi?- Me fiz de inocente, mamãe riu.

-Olha seu eu não ti conhecesse bem filha eu ia acabar pensando que você é uma garota experiente nesse tipo de assuntos-Eu me engasgue com o suco.

-Na verdade não,mais eu me orgulho muito em sem virgem, pelo menos até o casamento- Comentei.

-E eu mais ainda,por você pensar assim-Ela declarou.

-Bem mamãe eu vou indo eu não quero me atrasar-Disse e dei a volta na mesa para me despedir.

-Ok linda vai lá,e tenha uma boa aula-Ela desejou.

-Mãe o Antonio vai para escola?-Quis saber.

-Não hoje ele vai ficar,eu prefiro assim.....To decida a contar para ele sobre o Jacob- Ela anunciou.(nati:vocês não acham que a nessie ta enrolando ??? kkkk)

-É assim que se fala-Falei lhe dado uma abraço apertado-Agora eu to indo- Disse e fui para minha escola, tentando bolar no caminho mil e uma desculpas que eu julgava convincente para explicar essa minha ausência e é claro da Sarah também.

-Ah meu deus amiga você voltou-Cris disse e correu para me abraçar quase nos derrubando ali mesmo no meio do colégio que já havia parado para ver a cena.

-Voltei sim- Respondi rindo da sua recepção.

-Por que você fez isso heim?Por que sumiu e me deixou sem noticias- Ela choramingou e quando pensei em dizer alguma coisa foi interrompida-Nunca mais faça isso eu pensei coisas horríveis, e quase fiquei doente por sua causa.

-Ei calma amiga,foi mal, me desculpa ta - Pedi sincera.

-Só te desculpo se me contar o que aconteceu com você e por que não entrou em contato, eu até me embréie na mata atrás da sua casa mais....

-Ficou perdida e me matou de desespero-Chet completou se aproximando de nos.

-Cris- A repreendi - Que idéia foi essa?

-Ah o que você queria heim,eu estava preocupada - Ela se defendeu.

-Não precisa mais agora eu já estou melhor- A tranqüilizei começando a mentir,espero ser convincente.

-Melhor?Por quê? você estava doente?-Ela perguntou preocupada.

-Sim eu estava com uma virose horrível e tive que ficar de resguardo- Expliquei.

-Ah eu já sei,deve ser aquela que está se espalhando por ai, algumas pessoas aqui da escola também pegaram-Chet cumprimentou me fazendo suspirar aliviada, ’’essa era uma das vantagens em ser bisneta de medico’’.

-Exatamente- Afirmei.

-Poxa mesmo assim você podia ter me ligado-Cris fez bico.

-Ah o importante é que agora eu to aqui não é?-Desconversei.

-É claro que é-Ela afirmou sorrindo.

-Então quais são as novidades?-Quis saber.

-Ah amiga você nem pode imaginar,é tanta coisa que eu nem sei por onde começar- Cris suspirou.

-Começa pelo começo Cris,que tal?-Disse.

-Bem a mais recente é sobre o Beto- Começou-me fazendo arregalar os olhos - Parece que ele tava saindo com a Maria e os dois avançaram demais o sinal, resultado ela ta grávida- Finalizou.

-Poxa e depois o que aconteceu?-Quis mais informação.

-A Maria ta morrendo de vergonha do seu novo estado e os pais dela resolveram se mudar daqui, pelo menos até a poeira abaixar, já o Beto esse não tem jeito mesmo no dia em que ela contou a noticia em primeira mão ele provocou um escândalo e até você e sua irmã entraram no meio.

-Como assim?-Perguntei.

-Ele começou a dizer que não queria nada com ela e que não assumiria esse filho jamais e a Maria acabou rebatendo com um’’Você está esperando o que? A Keroline?Aquela lá não te quer nem pitando de ouro seu burro’’-Cris imitou.

-E depois ela citou sua irmã e disse que nem em sonho ele á pegaria-Chet comentou.

-Nossa que horror- Disse chocada, como eles podiam falar assim de mim e pior da minha mãe também?

-Verdade,mais vamos deixar isso pra lá que nem tudo o que aconteceu aqui foi de um todo ruim,Kero a professora Lourdes e o professor Louis estão namorando não é uma maximo?-Ela perguntou.

-Claro que é,ela merecia ser mesmo feliz - Afirmei.

-Você quis dizer desencalhar né?-Chet arrumou caindo na risada.

-Chet- Cris o reaprendeu.

-E falando em professores amiga depois do acontecido com o Norton à escola já achou uma substituta- Cris continuou.

-É a professora Victoria, maior gata e os professores solteiros já tão caindo em cima-Disse Chet.

Foto da professora Victoria-http://3.bp.blogspot.com/-4cS6b2RxDDA/TZppI9ePocI/AAAAAAAADDI/Iq4D10vi7pw/s320/rachelle-lefevre2.jpg

-Ei eu to aqui tá -Cris brincou-Mais agora serio,a professora é realmente bonita e o Laurent e o James tão disputando a atenção dela a tapa,você precisava ver um dia um traz flores,no outro o outro trás bombons e por ai vai.

-Que situação- Disse tentando imaginar o professor Laurent o serio e muito chato disputando o amor de uma mulher com o professor James o verdadeiro galinha.

-Todo mundo aqui na escola estão nessa também, já tem até fã-clube do Team Lauret e Team James é um maior sarro- Cris riu.

-E você já tem seu escolhido?-Entrei na brincadeira.

-Claro eu queria que ela ficasse com o Laurent, James é maior galinha-Observou-E também quem sabe ela não amansa ele pra ficar menos ranzinza.

-Já eu to apostando no James, aquele lá é pegador, a professora vai cair fácil, fácil- Respondeu Chet.

-Chet seu traidor- Ouvi uma voz muito familiar dizer bem atrás da gente- Kero você voltou, que saudades- Brigitte me cumprimentou e logo atrás dela estava o resto da galera.

-Oi,eu também estava-Falei a abraçando.

-Chet e com você eu converso depois, que historia é esse de torcer contra mim, o professor James é meu-Brigitte disse magoada provocando risos de todo mundo, ‘’Lá vem ela com essa paixão platônica de aluna pelo professor’’.

-Maninha desencana o cara é o maior coroa-Dom resmungou.

-Eu não acho, pelo contrário o professor tem um bíceps, uns tríceps que é de dar inveja a qualquer um- Lenn comentou maliciosa.

-Ta se referindo a mim,eu heim ta na cara que eu sou muito mais gostoso do que aquele leite azedo quer ver só-Dom demonstrou levantando sua camiseta, Lenn bufou.

-Grande coisa - Ouvi ela dizer mais no pensamento havia outra opinião’’vai entender’’.

-Ei da pra parar vocês dois- Ashley deu o basta-Eu heim,que saco -Falou de mau humor- O assunto aqui é a Kero,me diz ai bonitinha por que você faltou tanto?-Ela também me abraçou.

-Ela tava com aquela virose que ta atacando por ai-Chet respondeu primeiro para o meu alivio.

-Nossa que medo, aquilo ta contaminando Focks deus me livre-Ela comentou.

-Que bom que está melhor Kero,ficamos muito preocupados com você,principalmente aquela ali- Brigitte apontou para Cris que se fez de desentendida-A garota pirou todo mundo com o seu sumiço,até na mata ela se embrenhou.

-É tivemos que fazer uma caça ao tesouro para achar à perdida-Lenn brincou.

-Ei gente parem de encher a cabeça da minha amiga contra mim- Cris me abraçou.

-Ta legal,ta legal vamos para a sala então,depois a gente se vê- Ashley disse e o sinal tocou.

-Promete que não vai mais sumir sem me dar noticias? - Cris perguntou no caminho até a sala de aula.

-Prometo sim, nunca mais eu te deixo preocupada por minha causa-Disse sincera.

-Assim ta bem melhor- Suspirou aliviada.

Eu e Cris tivemos a primeira e a segundas aulas juntas no intervalo eu decidi que era hora de falar com a Sefane e a Gloria as amigas da Sarah como ela mesmo me pediu.

-Cris vamos ali comigo um pouquinho - Pedi,eu queria uma companhia para enfrenta - lás,afinal a gente mal se falava.

-Onde?-Cris quis saber enquanto eu puxava ela junta a mim.

-Falar com as amigas da Sarah- Expliquei e vi ela arregalar os olhos.

-Por quê?-Ela perguntou espantada.

-Por que Sarah é minha prima- Falei de uma vez.

-Sua o que?Prima, como assim?-Perguntou.

-Essa historia é longa e complicada Cris depois eu te conto- Pedi a ela que assentiu quando paramos na frente das duas que estavam extremamente abatidas.

-Sefane,Gloria- As chamei.

-Sim?-Sefane respondeu me fitando.

-Eu vim aqui te dar um recado da Sarah... -Não consegui terminar.

-Da Sarinha a onde ela está?-Ela perguntou angustiada e percebi que Gloria estava no mesmo estado.

-Ela está no Brasil numa viajem com a nossa tia- Expliquei.

-Com a tia de vocês?Como assim Keroline-Glória quis saber.

-Bem é meio complicado essa historia mais há pouco tempo a Sarah e eu descobrimos que somos da mesma família, na verdade ela é minha prima- Disse a meia verdade.

-Nossa- Foi tudo o que a Glória falou.

-Isso faz sentido, agora eu entendo o motivo de você ter pegado carona com a irmã da Sarah- Sefane refletiu.

-Mais Sarah não nos disse nada-Gloria comentou com a amiga.

-Gloria a Sarah não era fã da Keroline deve ter ficado com vergonha-Ela sussurrou de volta.

-Tem razão - Disse Glória e as duas voltaram a me olhar.

-Mais por que ela foi para o Brasil?Isso não faz sentido algum-Sefane continuou.

-Na verdade a Sarah ta com a mesma virose que eu estava e foi para lá se tratar-Inventei de imediato e as duas puseram a mão na boca.

-Virose meu deus, e como ela está?-Glória perguntou preocupada.

-Em tratamento, daqui um mês estará de volta-Afirmei.

-Bem então acho que pelo menos o telefone dela você tem não é?-Sefane perguntou.

-Infelizmente não mais eu posso arranjar com a minha tia- Prometi.

-Valeu Kero,foi muito legal da sua parte nos avisar-Agradeceu Sefane.

-É nos estávamos morrendo de preocupação-Glória admitiu.

-Não fiquem,ela vai melhorar como eu- Constatei.

-Tomara que sim -As duas disseram.

-Agora eu vou indo tah,já vai bater o sinal -Disse e sai com a Cris que o tempo todo ficou calada.

-Cris o que foi?-Disse preocupada.

-Eu to tentando absorver as informações, você e a Sarah são primas?E pegaram a mesma virose? É muita coisa para um celebro só-Ela brincou.

-Não é não, por que foi exatamente isso que aconteceu- Respondi- Eu sei que é estranho mais foi legal saber desse laço que nos uni,ainda mais eu que ganhei uma família nova - Admiti.

-Mais como foi isso Kero,vocês descobriram de repente?-Ela quis saber.

-Não,na verdade tudo foi uma grande surpresa pra todo mundo, uma surpresa ótima- Relatei.

-Eu fico muito feliz por você- Ela disse me fazendo abrir um sorriso.

Voltamos para sala e as aulas transcorreram até à hora da saída a onde Seth me esperava lá fora,na verdade isso acabou virado rotina,todos os dias o meu lobinho fazia questão de me buscar e as vezes até me levar também quando não tinha ronda,a tarde eu dividia o meu tempo com o clima pesado dos garotos,principalmente o Alexandre que depois de muita conversa e insistência da nossa família ele decidiu voltar para casa,mais quem disse que ele largou de birra? Que nada,a situação só piorou mais quando a mamãe decidiu contar de uma vez o seu relacionamento com o Jacob,a noticia como o imaginado caiu como bomba para os meus irmãos, na verdade as coisas ficaram mega tensas e foi preciso muita calma e jogo de cintura para domá-los,o resultado de tudo isso?Bem o Antonio decidiu fazer grave e não fala mais com a minha mãe, uma vez ou outra ele diz ''boa noite'' e um ''bom dia'' mais só por educação, e se você pensa que ele é pior,ta extremante enganado por que o Alexandre ficou como eu posso dizer incontrolável,até eu já perdi a cabeça com aquele moleque,mesmo assim a mamãe sempre tem a maior calma do mundo com os garotos e não desiste de tentar uma reaproximação,e falando nela,apesar de toda essa barra mamãe e Jacob tão as mil maravilhas na verdade se ele não estivesse aqui,ela provavelmente já tinha jogado tudo pro alto,é completamente contagiante a força que um passa para o outro e eu sou a melhor pessoa para afirmar isso,por que o meu Seth me transmite a mesma coisa.

Bem mais entre altos e baixos ah também muitas noticias boas como, por exemplo, a ligação que papai nos fez que foi muito emocionante até mamãe chorou e Antonio voltou as boas ainda meio que chateado, mais ta disposto a entender, outra novidade incrível foi a volta da Sarah com o seu novo namorado, um tal de Nahuel,os dois tão mega apaixonados para o deleite de todos e a preocupação do vovô que não gostou nada da história,um típico papai ciumento,pode?,Depois disso vêm os preparativos do meu casamento que a tia Alice que também voltou com o Jasper da viajem fez questão de começar, a data foi marcada e no final do ano eu seria oficialmente do meu lobinho e ele todo meu, mamãe também depois de muita pressão minha e da tia Alice e até da vovó Bella vai trocar as alianças com o Jacob, ou seja, vai ser um casamento duplo, não é uma maximo?

Então eu podia dizer que estava num êxtase total de felicidade, entre os casamentos, preparativos e no final do ano a nossa tão esperada união.

Pov Erick.

...primeira semana....

Vaguei sem rumo durante muito tempo nas florestas, eu podia dizer que finalmente voltei a ser o eterno solitário que era antes de ness,antes do amor que me tirou das profundezas,antes de tudo,é claro que eu jamais voltaria a ser exatamente o que era antes,’’um matador’’,eu mudei e provaria não só a mim mesmo,mais para o meus filhos também que eu cansei de ser aquele homem mal,eu tinha sentimentos e sabia amar,eu aprendi que a compaixão é uma coisa que devemos ter por qualquer um,até mesmo por um mostro sem vida como eu,aprendi que posso ser feliz na verdade eu fui feliz,imensamente feliz ao lada da mulher da minha vida,a minha Renesmee,aquela que eu não deixei de pensar nem por um minuto sequer,haveria cura para um dor tão grande como a doença do amor?Será que eu queria me curar de ness,talvez a resposta seja não,realmente eu não queria me curar,na verdade eu não me importava nem um pouco em definhar,por que o amor que sinto por nesse é e foi a coisa mais linda e certa que eu já fiz na vida,foi por causa dele que sou o Erick pai,que sou o Erick amigo e um dia fui o Erick marido.

...segunda semana...

Não havia mais nada que tornasse as coisas melhores,eu já estava sozinho e completamente sem rumo, deixei a calma da mata e decidi me aventurar na cidade, isso era realmente um incrível teste de autocontrole da minha parte,eu nunca havia ficado por tanto tempo perto dos humanos mais soube me encaixar bem e até um trabalho eu arrumei,é claro que não era grande coisa mais servia para passar o tempo, eu virei mecânico numa oficina de esquina pouco movimentada, não recebia salário por que o dono era um senhor de idade que vivia só e como ele mesmo me alertou e deixou bem claro foi que se eu quisesse o emprego teria que me contentar apenas com a moradia que ele me oferecia em um pequeno quarto nos fundos em condições precárias, mais quem se importava?Eu não dormia mesmo.

O bom de tudo isso foi que com o tempo eu acabei conquistando a amizade desse pobre senhor que até me aconselhou depois de um breve e simples relato da minha vida a ligar para os meus filhos, eu aceitei a sugestão e posso dizer que foi a melhor coisa que eu já fiz, ouvir a voz da minha princesa e dos meus moleques serviu como combustível para eu seguir em frente e como uma decisão total ''Em breve eu voltaria a Focks".

Flash Black on.

Caminhei umas duas horas até o posto mais perto da rodovia, o único lugar por aqui que tinha um telefone decente para eu fazer à ligação, em minhas mãos as duas moedas que o senhor Thompson me deu se remexiam descontroladamente com o meu nervosismo eu podia afirmar que elas virariam simples farelos se eu aumentasse mais com a intensidade, então para prevenir resolvi fazer a ligação de uma vez por todas, instalei uma de cada vez no aparelho e disquei letamente os números que rodopiavam na minha cabeça o tempo todo.


Chamou uma, duas, três vezes e ninguém me atendeu, eu até chegue a pensar em desistir mais minhas mãos não me obedeceram e gravadas como prego na parede eu permaneci ali imóvel até sua voz delicada ressoar nos meus ouvidos novamente, ’’como eu senti a sua falta’’era a primeira coisa que eu queria dizer mais não o fiz.

-Alô-Ela cantarolou melodicamente do outro lado da linha.

-Ness... -Sussurrei sem voz recebendo alguns minutos de silencio até obter alguma resposta.

-Meu deus Erick,como você está?-Perguntou aflita tornando as coisas piores do que já eram’’Meu anjo sentia a minha falta’’.

-Eu estou bem-Menti- Como você está?-Medi as palavras eu tinha que me segurar para não falar demais, isso poderia estragar tudo.

-Sentindo muito a sua falta-Ela choramingou baixinho.

-Eu também- Admiti.

-Os garotos querem saber noticias suas - Ela disse depois de alguns minutos que permanecemos em silencio.


-Como eles estão?-Quis saber.

-Nada bem,mais vão se acostumar.....mesmo assim eles precisam de você Erick,você sabe disso,não sabe?-Ela me alertou.

-Sei,claro que sei-Disse.

-Então não suma, volte pra gente.... Ou só por eles- Ela arrumou.

-Eu vou voltar,isso é uma promessa- Afirmei -Te amo Renesmee.

-Eu também te amo- Sua voz ficou inaudível, podia sentir, ela estava chorando.

-Pai você ainda está ai?-Minha princesa falou ao telefone.

-Filha tudo bem meu amor- Sorri quando ouvi sua voz.

-Ai pai que saudades aonde você tá heim?-Perguntou.

-Eu prefiro não dizer-Falei olhando o fim de mundo que havia me metido no céu as nuvens estava carregadas, provavelmente anunciado uma grande tempestade, o que era normal por aqui, na cidade sem vida.

-Vai voltar a me ligar?-Ela continuou a perguntar.

-Sempre que der princesa- Prometi.

-Eu te amo papai-Ela disse por fim e mais uma vez o telefone foi trocado dessa vez era o Antonio.

-Pai volta-Ele chorou abrindo um buraco no meu coração.

-Oh meu pequeno se acalme-Pedi ele parou de soluçar-A gente vai voltar a se ver ta, não precisa se preocupar-Afirmei.

-Mais quando pai, você e a mamãe não estão mais juntos e ainda tem aquele homem lobo.....-Ele começou a dizer mais eu fui mais rápido.

-Antonio para, me escuta-Engoli o bolo na minha garganta que se formou- Sua mãe tem o direto de seguir em frente e você vai ter que aceitar-Fui duro, a ultima coisa que queria era que eles ficassem contra a ness por minha causa- Ta me entendendo?

-To- Ele respondeu-O Alexandre que falar com você- Ele anunciou.


-Ta filho, então passa pra ele e faz o que o pai te pediu ok,você já é um homem e vai te que me provar isso,eu quero ter orgulho de você filho,não me decepcione-Alertei.


-Ta pai eu vou fazer-Ele prometeu e passou o telefone.

-Pai, pai você ta ai?- Alexandre falou ansiosamente do outro lado da linha.


-To sim filho-Respondi.


-Quando vai voltar heim,quando vai voltar para a mamãe?-Ele quis saber também.
-Filho eu voltarei em breve pra tiver-Fui firme e direto.

-Não me refiro a isso pai, eu quero saber quando o senhor vai voltar,quando vamos ter o que tínhamos antes,por que nos abandonou você não me ama mais, você não ama mais a minha mãe-Ele disse nervoso e pude ver sua magoa perante a mim.


-Alexandre não complique mais as coisas - Pedi tentando manter a calma o meu tempo já estava acabando e logo à ligação iria cair.

-VOCÊ É QUE ESTA COMPLICANDO AS COISAS, É SÓ VOLTAR QUE TUDO VAI SE RESOLVER-Ele gritou-EU ODEIO ESSA DROGA DE VIDA, EU ODEIO TODO MUNDO-E o telefone ficou mudo.

E essa foi a primeira vez que ligue para eles, o Alexandre como imaginado estava irreversível mais a conversa que eu teria que ter com ele seria frente a frente e não pelo telefone.

Flash Black off.


...Terceira semana...

-Você não pode ficar aqui o tempo todo filho -O senhor Thompson insistiu mais uma vez quando se preparava para fechar a oficina.

Thompson-http://1.bp.blogspot.com/-sPAu_YFBSSc/TZpo6WnquGI/AAAAAAAADC0/z47RLnNJ7js/s320/2006_venus_004.jpg

-Eu não me importo-Respondi limpando minha mão suja de graxa.

-Eu já sou um velho e não posso ser uma boa companhia, não, não você precisa sair-Ele voltou a dizer fechando a porta da frente.

-Você tem alguma sugestão?- Perguntei rendido pelo pouco que conhecia dele, eu sabia que essa conversa não acabaria aqui.

-Deixa-me ver-Ele pensou por alguns longos instantes- Olha tem um barzinho ótimo que eu sempre ia lá pra namorar, ouvir musica ao vivo, encher a cara...e eu acho que é exatamente disso que você precisa-Ele declarou se sentando no banquinho em minha frente com dificuldade.

-Seria bom a onde fica?-Quis saber.

-É um pouco longe mais você chega lá, eu te empresto o meu carro e você vai voar nessa belezinha - Disse batendo orgulhoso no seu opala preto - Da até pra arrumar umas meninas ,elas ficam doidas com isso,e você eu acho que não terá problema nenhum,sabe meu filho eu olhando pra você me relembro do meu tempo de garanhão-Eu ri com o comentário -Eu era assim feito você,menos musculoso é claro,era estilo magrinho mais as garotas gostavam,também era mais quentinho por que filho pelo amor de deus,você me parece que saiu da geladeira-Ele refletiu - Agora vá pra dentro e tome uma banho e passe uma água de cheiro que tenho em cima da cômoda,você tem que ficar apresentável.

Carro-http://4.bp.blogspot.com/-Q5D0q4HXQ8Q/TZppG4wtPhI/AAAAAAAADDE/4oHlijGrwgc/s320/opala-ken2.jpg

-Ta certo-O agradeci sincero.

Me arrumei na casa do senhor Thompson e peguei o seu opala preto e segui até o barzinho que ele havia me indicado, o percurso não demorou tanto por causa da minha velocidade mais quando eu cheguei lá não me arrependi nenhum um pouco de ter aceitado aquela oferta, o lugar era realmente bonito e apesar de ser pequeno me trazia um ar de aconchego, por fora o bar era todo revestido de madeira e tinha pouca iluminação já à entrada era grande e me indicava um balcão que tinha algumas pessoas sentadas bebendo eu resolvi me juntar.

-Olá cavalheiro vai beber o que?-Uma balconista morena venho me atender.

- Uísque, por favor - Pedi me acomodando no banquinho.

-E pra já-Ela respondeu simpática e se virou para pegar o meu pedido- Prontinho - Disse me servindo um copo aonde depositou o conteúdo da garrafa agilmente.

-Obrigado-Agradeci e me virei para fitar o local.

-Não a de que- Me respondeu com malicia - Você é novo por aqui forasteiro?-Ela puxou conversa.

-Sim eu resolvi visitar esse lugar por indicação de um amigo, ele me disse que tinha shows ao vivo- Comentei.

-Ah sim você deve ta se referindo à cantora nova, ela é muito boa- Afirmou-Mais os shows dela só começam as onze e o palco fica lá nos fundos, em um local mais reservado, sugiro que se aprese logo, por que aquele local vai encher e o pessoal já ta pra chegar-Ela me comunicou.

-Obrigado pela dica- Agradeci novamente e ela piscou para mim.

-Qualquer coisa é só me chamar, eu também vou servir de garçonete ali e vou amar te servir-Percebi seu duplo sentido,mais deixei passar.

-Certo - Disse e peguei a minha bebida me direcionando para fundo aonde tinha varias mesas e alguns casais sentados,tinha também uma pista de dança mais a frente, já no palco havia apenas uma grande cortina central vermelha que a cobria por inteiro, ou seja, surpresa total.

Foto do local-http://2.bp.blogspot.com/-9Td8gffM6ks/TZpozG-aAhI/AAAAAAAADCw/PPc0VL_p0Zo/s320/tortoni.jpg

Sentei-me numa mesa de fundo mais afastado das outras e mais escura também, um lugar perfeitamente calmo e privilegiado diante do palco.

-E ai,venho ver a bonitona também?-Um bêbado me perguntou na mesa ao lado.

-Sim- Respondi simplesmente.

-É melhor você nem se animar, ela não da bola pra ninguém cara, eu já tentei mais levei um belo chute na bunda, mais eu não vou desistir, eu não vou- Ele falou enrolado e a garçonete morena que havia me atendido lá no balcão se aproximou.

-Moço esse senhor está lhe atrapalhando?-Me perguntou se abaixando de uma forma provocante em minha frente e mostrando mais do que devia o seu grande e avantajado decote.

-Não precisa se preocupar-Afirmei a ela que assentiu e foi atender as outras mesas.

-Ih se deu bem heim- O cara bêbado tirou sarro.

-Senhor fique quieto o Show vai começar- Outra garçonete pediu.

-Ta bom, ta bom moça estressada eu fico mais só por que a minha diva vai entrar-Ele deixou claro quando as luzes se apagaram e a do palco se acendeu juntamente com a cortina e a musica que começou a tocar.

At last my love has come along


My lonely days are over


And life is like a song

(Até que enfim chegou o meu amor


Meus dias solitários terminaram


E a vida é como uma canção)

As cortinas enfim se abriram por completo revelando a cantora que no mesmo instante me deixou perplexo com a consciência, ali no palco de vestido preto agarrado ao corpo perfeito e cabelos preços num rabo de cavalo alto, com maquiagem marcante estava a Darlli cantando suavemente de olhos fechados.

Ohh yeah yeah


At last


The skies above are blue


My heart was wrapped up in clover


The night I looked at you


(Ohh yeah yeah


Até que enfim


Os céus são azuis


Meu coração estava embrulhado em trevo


A noite eu olhei para você)


Darlli cantou esse refrão e abriu os olhos e olhou na minha direção e sorriu, eu retribui.

A cada palavra que saia daquela linda melodia lembranças da minha nessie venho em minha mente, como a primeira vez que a vi naquela floresta com apenas doze anos de idade, tão sozinha e desprotegida, ou a nossa lua de mel, a noticia da sua primeira gravidez,quando ela teve os gêmeos,quando nos mudamos para Focks,e todos os nossos momentos bons que eu guardaria para sempre em meu peito.

I found a dream, that I could speak to


A dream that I can call my own


I found a thrill to press my cheek to


A thrill that I have never known


(Encontrei um sonho, que eu poderia falar


Um sonho que eu posso chamar de meu


Eu encontrei uma emoção para pressionar a minha bochecha


Uma emoção que eu nunca tinha conhecido)

Ela começou a finalizar com os aplausos da platéia que se levantou, e eu os acompanhei e aplaudi de pé também, Darlli realmente cantava com o coração.

Ohh yeah yeah…


You smile, you smile


oh And then the spell was cast


And here we are in heaven


For you are mine at


(YeahÂÂ Ohh yeah ...


Você sorri, você sorri


oh E então o feitiço foi vazado


E aqui estamos nós no céu


para você ser até que enfim meu)

Depois de acabar a musica a cortina finalmente abaixou e antes que eu dessa por falta de Darlli ela já se encontrava o meu lado.

-Venho encher a cara-Ela brincou erguendo o seu copo para fazermos um brinde.

-Acho que nem essa sorte eu tenho- Refleti -Esse deve ser o meu sexto e ainda nem me fez cócegas - Apontei para o bêbado que dormia em cima da mesa,Darlli riu da cena.

-Tem razão,nos não temos essa sorte - Concordou bebendo um gole da sua bebida.

-Eu estou muito surpreso Darlli,eu tenho que admiti- Me acomodei mais na cadeira e pude ouvir a musica lenta tocar ao fundo e alguns casais se encaminhar para a pista de dança.

-Esse era um hobby antigo meu que eu tive que abandonar quando conheci.... -Ela não terminou -Pelo menos é bem melhor que exterminar vampiros- Comentou.

-É,eu concordo,pena que não tenha uma voz tão suave quanto a sua- Ela sorriu.

-Se isso foi um elogio,eu agradeço- Ela disse.

-Sim isso foi um elogio - Afirmei e novamente a garçonete se aproximou da nossa mesa.

-Você cantou perfeitamente senhorita Mandy- Ela disse a Darlli que sorriu em agradecimento.

-Obrigada Talita- Ela agradeceu.

Talita-http://3.bp.blogspot.com/-KuQFGKIhbg4/TZppAD0dB7I/AAAAAAAADC4/dCbNAlsDM_8/s320/jennifer-love-hewitt-20060814-152053.jpg

-Senhorita aquele moço ali da mesa à frente lhe mandou esse bilhete e ele disse que espera a sua resposta- Talita passou o recado a Darli que revirou os olhos de leve, ela já devia estar acostumada com esse tipo de coisas.

Darlli deu uma olhada no bilhete e escreveu rapidamente algo como resposta e devolveu a Talita e depois voltou a me fitar.

-Paqueras Darlli- Brinquei.

-Não,apensa chatos, são todos casados e ficam dando em cima de mim -Resmungou baixinho.

-Por que você escolheu esse lugar pra cantar?-Quis saber.

-Não sei,talvez por falta de opção,de agentes essas coisas-Ela respondeu.

-Um agente é?-Uma idéia se formou na minha cabeça.

-Por que, você por acaso esta interessado?-Perguntou.

-E por que não- Disse.

-Tem certeza Erick-Perguntou novamente mais dessa fez num tom mais a serio.

-Eu não tenho mais nada a perder... –Comecei -E suponho que nem você tenha também, estamos no mesmo barco Darlli- Finalizei.

-Mais uma vez você tem razão-Ela refletiu-Então eu posso dizer que somos sócios- Ela estendeu a mão para mim.

-Pode sim sócia - Estendi a minha mão também.

-Vai me contar o que aconteceu?-Ela perguntou.

-Depois... A gente ainda vai ter muito tempo pra isso- Respondi.

-Como queira, vamos?-Ela se levantou.

-Vamos-Assenti me levantando também e pagando as nossas bebidas no balcão.

-Belo opala, de quem é?- Darlli perguntou.

-De um amigo meu - Comentei abrindo a porta do passageiro para ela entrar e segui para o lado do motorista depois.

-Vai se despedir dele?-Ela afirmou e eu assenti.

-Vou sim-E dei partida no carro voltando para oficina do senhor Thompson.

Entrei pela porta dos fundos e percebi que as luzes estavam acessas provavelmente ele ainda estava acordado.

-Senhor Thompson-O chamei indo até a sala aonde ele via um filme.

-Oh garoto já voltou-Ele disse surpreso.

-Na verdade eu só vim até aqui pra me despedir-Anunciei e ele ficou estático.

-Se despedi?Como assim, aconteceu alguma coisa? - Perguntou preocupado.

-Eu só reencontrei uma amiga e ela me fez uma proposta- Expliquei indo até o meu quartinho nos fundos para pegar a minha mala.

-Proposta?-O senhor Thompson voltou com interrogatório.

-Isso,ela é cantora no barzinho e quer uma agente pra carreira dela decolar-Menti.

-Nossa você saiu para espairecer e já recebe uma proposta dessas isso é maravilhoso-Ele comemorou.

-Verdade- Concordei pegando a minha mala que ficava no chão com as minhas roupas,por que no quarto não tinha guarda roupa.

-Você vai fazer falta garoto- Thompson chorou disfarçadamente.

-Eu também vou sentir muito a sua falta, você foi como um pai pra mim- Declarei sincero.

-Que isso,eu sou só um velho que não tem aonde cair morto,você é que foi de grande ajuda e eu nunca te dei nada em troca - Refletiu.

-Isso é mentira você me deu moradia- Rebati.

-Mesmo assim eu quero que aceite algo, é de coração-Ele pediu eu assenti.

-Certo e o que é?-Perguntei curioso e ele seguiu para fora aonde avistamos Darlli parada perto do opala.

-Agora entendi o porquê dessa presa toda, você realmente me superou eu nunca consegui pegar uma moça tão lida como essa, na verdade eu só pegava pneu velho-Ele admitiu baixinho para mim, Darlli riu com o comentário-Prazer minha jovem-Senhor Thompson foi cavaleiro.

-O Prazer é todo meu- Dalli respondeu educadamente quando ele beijava a sua mão.

-Olha se eu fosse uns aninhos mais novo, com certeza te convidaria para entrar, mais sei que você é a garota dele...-Ele brincou e Darlli me fitou sorrindo diante daquela situação-Bem eu não vou mais atrasar você com esse meu papo chato de velho babão -Darlli negou com a cabeça -Erick aqui esta o meu presente-Senhor Thompson apontou para o carro.

-Anão senhor Thompson eu não posso aceitar, esse carro é seu... -Tentei negar mais ele foi firme.

-Não adianta eu já o coloquei no seu nome como parte do meu testamento que vou doar para um centro de caridade, menos esse aqui,eu não poderia fazer isso com ele,não depois de todos os anos de estrada que vivi com essa belezinha,agora me diga rapaz pra qual outra pessoa eu poderia dar a não ser você?- Ele justificou.

-Se ele não aceitar senhor Thompson não se preocupe que eu aceito- Darlli ajudou.

-Nossa eu nem sei o que dizer-Falei comovido.

-Diga sim-Ele insistiu e Darlli entrou no carro.

-Obrigado-Disse e ele assentiu vindo na minha direção para me dar uma abraço.

-Agora vá meu rapaz,que eu preciso dormir, não só mais o jovenzinho de antes, minhas baterias estão falhas-Ele brincou e seguiu para dentro da casa me deixando parado ali por alguns minutos.

-Vamos Erick?-Darlli chamou e eu pus as minhas malas no porta malas e depois entrei no carro.

-O que o senhor Thompson diria se soubesse que eu podia ter trocado as fraudas do vô dele?-Darlli refletiu quando eu ligue o carro.

-Pra onde Mandy- Brinquei e Darlli olhou bem no fundo dos meus olhos e me respondeu decidida.

-Pra qualquer lugar.

Por Trás Dos Olhos Tristes-(Limp Bizkit - Behind Blue Eyes)

Musica tema do Erick:


Ninguém sabe como é


Ser o homem mau

Ser o homem amargurado


Por trás de olhos azuis


Ninguém sabe como é


Ser odiadoSer destinado


Para contar apenas mentiras.


Mas meus sonhos não são vazios,


Como minha consciência parece ser


Eu tenho horas, de pura solidão


Meu amor é a vingança


Que nunca está livre.


Ninguém sabe como é


Sentir esses sentimentos


Como eu sinto


E eu culpo você.


Ninguém engana-se dificilmente


Na sua raiva


Nada de minha dor é como a desgraça que


Pode mostrar a verdade.


Mas meus sonhos não são vazios,


Como minha consciência parece ser


Eu tenho horas, de pura solidão


Meu amor é a vingança

Que nunca está livre.


Descubra L.I.M.P, Fale (4x)


Ninguém sabe como é


Ser maltratadoSer derrotado


Por trás de olhos azuis


Ninguém sabe como falar


Que está arrependido


E não se preocupe


Não estou contando mentiras.


Mas meus sonhos não são vazios,


Como minha consciência parece ser


Eu tenho horas, de pura solidão


Meu amor é a vingança


Que nunca está livre.


Ninguém sabe como é


Ser o homem mau


Ser o homem amargurado


Por trás de olhos azuis
               
                                                               By:natineces

0 comentários:

Postar um comentário

Comente,critique,elogie e de as suas sugestões,mais sem ofensas ok?Que eu sou muito sensível rsrsrs.

Seguidores

Instagram

Neces In Love Story Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados