Natiele Lopes. Tecnologia do Blogger.

capitulo IV-Pov Carol Cullen

(Fic Impressão Sua)
Novas amizades.
Pov Carol Cullen
Acordei com a luz forte batendo em meu rosto e fui até a janela admirar a paisagem, lá fora tudo estava da mesma maneira que era há 12 anos, quando eu deixei esse lugar para ir morar em Paris,um pais tão diferente daqui, lá era quase raro uma arvore, elas existiam mais eram utilizadas para decorações de shoppings, mansões, parques e aqui elas faziam parte da cidade, eram voluptuosas, imensas e agregava quase toda a população, sem contar que o ar puro e a sensação de paz me reconfortavam nesse ambiente, Focks era muito mais chuvosa e pacata, mesmo assim eu sentia que aqui era o meu lar, ao lado da minha família, ao lado das minhas primas e das pessoas que eu amo.

-Dormiu bem Docinho?-Mamãe perguntou me abraçando por trás.

-Dormi sim e a senhorita como foi seu sono de beleza?-Disse rindo, mamãe sempre dizia que toda mulher precisa dormir por que o sono é fundamental para descansar o rosto, evitar a cara amassada e as terríveis olheiras.

-Maravilhosamente bem-Ela suspirou se jogando na minha cama, sim minha, por que vovó Esme acredite ou não deixou meu antigo quarto intacto, quer dizer ouve algumas melhorias mais continua o mesmo-Mais agora vai tomar seu banho pra depois a gente te produzir-Mamãe pediu batendo palminhas.

-Ok senhorita Alice, você ta certa, hoje eu tenho que estar diva - Disse gargalhando e pulando na cama também.

-É assim que se fala meu bebê-Ela gritou animada distribuído beijos por todo o meu rosto.

-Ta mãe agora para-Pedi me desvencilhando dos braços de uma mãe louca e correndo para o banheiro.
-Não demora docinho,nos não temos o dia inteiro -Ela cantarolou do lado de fora.

-TAH OK- gritei ligando o chuveiro e pulando para dentro, nada melhor que um bom banho quente pra acordar os ânimos.

Demorei alguns minutos preciosos embaixo do chuveiro e sai antes que minha mãe começasse a berrar do lado de fora.

-E então mãe qual são as opções?- Perguntei escovando os dentes e sentando no sofá só com a toalha enrolada em meu corpo.

-Bom, pra hoje eu separei um vestidinho mango, um casaquinho da pimkie e finalmente aquela sandália linda que compramos em Paris lembra?-Ela demonstrou empolgada.

-Lembro sim, e ficou perfeito tudinho mãe - Elogie indo até a pia para lavar a boca.

-Que bom que gostou agora se apronte logo que falta a maquiagem e os acessórios, olha só esses brincos lindos- Ela exibiu.

-Ta mais a maquiagem eu mesmo faço-Pedi a mamãe fazendo biquinho.

-Você não confia em mim- Ela disse magoada.

-Ah mãe é lógico que eu confio mais não vai dar tempo e você ainda vai ter que me ajudar com o cabelo- Esclareci olhando para o relógio, eu iria me atrasar se não apertasse o passo.

-Certo você fica com a maquiagem que eu fico com esse seus cabelos belos-Ela saltitou indo até a minha cômoda para pegar os secadores e as chapinhas.

Coloquei rapidamente a roupa e logo me sentei na cadeira que mamãe puxou para mim e comecei a me maquiar, as opções de cores eram das mais variadas possíveis mais hoje eu ia optar por algo mais clássico que não chamasse tanta a atenção mais também não deixasse a desejar.

Nos lábios eu preferi usar um batom rosa choque que combinava perfeitamente com a cor da minha pele clara, já nos olhos eu pincelei com uma sobra clarinha em rosa também e abusei da mascara de cílios e do lápis preto de olho e no fim pus um pouco de blush nada muito extravagante apenas o suficiente para dar um ar mais saudável.

-Ficou perfeito filha-Mamãe elogiou começando a modelar os meus cabelos agora já secos.

No fim o resultado ficou maravilhoso eu estava finalmente mais que preparada para o meu primeiro dia de aula.

-Amores o café esta na mesa-Vovó anunciou batendo na porta.

-Certa mãe, nos já vamos descer-Mamãe respondeu. -Vamos querida?-Ela perguntou entendendo a mão para mim.

-Vamos-Ri indo pegar a minha bolsa que na mesma hora começou a vibrar, era o meu celular.

-Pode atender ele que eu vou estar te esperando lá embaixo-Ela disse me dando um beijo no topo da cabeça e saindo do meu quarto.

Peguei meu celular que continuava a vibrar e num movimento rápido eu atendi.

-Alô.

-Carol, meu amor que bom que atendeu cadê você? Por que não venho se despedir de mim?- Alec disse do outro lado da linha meio desesperado.

-Alec- Disse com o coração acelerado, eu devia ter visto quem era antes de atender, falar com Alec agora não era uma boa pedida eu queria esquece- ló mais assim seria difícil, maldito coração traiçoeiro. -Eu me esqueci-Inventei rápido eu não podia dizer a verdade, não para ele,eu não iria conseguir, as coisas tinha que continuar do jeito que estavam.
-É mentira-Ele acusou.

-E por que mentiria-Tentei parecer firme mais sentia que as lagrimas poderiam descer a qualquer momento.

-Por que eu mexi com você Carol,eu sei o jeito que eu ti deixo,não minta pra você mesma, Eu ti amo e quero estar ao seu lado-Ele se declarou,péssimo,péssimo muito péssimo as coisa estavam piorando pra mim.

-Alec eu preciso desligar eu já estou atrasada- Anunciei.

-Não espera Carol eu quero te dizer uma última coisa-Ele pediu.

-Ta diz?-Perguntei.

-Você é a garota da minha vida Carol eu não vou desistir nunca de lutar por esse amor-Ele disse por fim e desligou o celular.

Fechei meu celular e fiquei alguns segundos tentando absorver tudo o que o Alec tinha me tido, será que era mesmo verdade, ele me amava ou só estava querendo brincar com o meu coração, mesmo assim eu não podia me envolver não ia cometer o mesmo erro que a minha mãe cometeu, os homens não prestam, todos eles sem exceções, eu sei disso eu penso isso e não vou amolecer, nunca irei me apaixonar ou amar um homem,eu seria forte e resistiria a essa armadilha chamada paixão.

-Filha você está atrasada-Mamãe entrou no quarto e me puxou para fora- Quem era no telefone pra você ter ficado tanto tempo assim, ei pêra ai, que cara é essa docinho?-Mamãe perguntou preocupada.

-Não era ninguém mamãe- Tentei inutilmente convence - lá.

-Ninguém, Carol não minta pra mim, que cara é essa meu amor?-Ela insistiu me abraçando, era tudo o que eu precisava naquela na hora, de um bom e velho conforto de mãe.

-Mãe eu já diss....

-Carol Cullen se você não descer agora eu juro que vou ai te buscar-Vovó gritou mandona no andar de baixo.

-Viu mãe eu acho melhor nos irmos logo, por que se bem conheço a vovó ela não vai me deixar sair dessa casa sem um bom café reforçado e eu já estou bem atrasada pra isso- Argumentei com a esperança de encerrar o assunto.

-Tah mais a tarde você não me escapa-Ela ameaçou me fazendo rir e correr para as escadas.

-A que bom meu amor eu achei que não iria descer para o café-Vovó comentou me abraçando-Não podemos ficar sem comer de manhã minha querida, essa é uma das refeições mais importantes do dia-Ela explicou.

-Eu sei vovó,eu só me atrasei mais do que devia na produção -Disse rodopiando no lugar para a vovó.

-Você está um arraso amorzinho,uma perfeita Diva como a sua mãe-Ele elogiou.

-Isso eu concordo mamãe,mais quanto a atraso eu acho que não foi só a produção a grande culpada-Mamãe disse me fuzilando com os olhos’’,ai,ela não ia esquecer essa historia eu sei’’.

-Ta mais agora sente logo esse bumbum aqui e come-Vovó mandou puxando uma cadeira para mim.

-Mãe você vai desse jeito me levar?-Perguntei apontando para sua camisola vermelha que estava debaixo do robe.

-Por que não,eu estou sexy-Ela brincou piscando pra mim.

-Mãe é serio assim não vai dar tempo - Implorei.

-Calminha filha eu tenho uma surpresinha para você- Ela disse animada-Adivinha quem chegou ontem?

-Não vai me dizer que o meu bebê já venho?-Perguntei com os olhos brilhando.

-Já sim,mamãe acabou de dizer que ela chegou hoje de manhã bem cedinho – Mamãe respondeu me fazendo sair correndo para a garagem.

-Ei Carol volte aqui-Ouvi vovó chamar mais não me deteve, eu tava louquinha para ver o meu carrinho uma BMW X1 Que mamãe me deu de presente o ano passado.

-Ai está você lindinho - Comecei a pular de alegria abraçando o meu carrinho.

-Viu agora ta quase completa, produção, condução... -Mamãe começou a falar mais eu a cortei.

-Só falta eu voar pra escola não é-Eu terminei pegando a chave na mão da mamãe que a balançava no ar-Mãe na esquece de me dar cobertura com a vovó Esme- Pedi entrando no meu lindo carrinho e depositando minha bolsa no banco do passageiro.

-Pode deixar sua avó comigo meu amor agora suma logo daqui- Ela exclamou rindo.

-Certo,beijinhos mamãe e até mais- Me despedi ligando o carro e saindo da garagem.
O caminho todo até a escola Smart foi bem tranqüilo o que me fez chegar lá com alguns minutos de antecedência e ainda consegui uma ótima vaga. Pode?

Estacionei o meu Bebê com toda a calma do mundo tentando ao Maximo ignorar o frio na minha barriga de nervosismo e desci do carro encontrando olhares curiosos da escola inteira na minha direção.

Os meninos como imaginado me comiam com o olhar, e fazia piadinhas ou jogavam cantadas barracas que resolvi deixar passar, já as meninas me olhando algumas com desprezo, outras com admiração e outras fingiam indiferença.

Comecei a caminhar levemente com uma diva rumo o interior do colégio até ouvir alguém gritar em alto e bom som o meu nome.
-Meu deus você é a Carol Cullen- A individua exclamou parecendo atrás de mim, o que me obrigou a virar com toda a delicadeza do mundo.

-Sim- Respondi com um sorriso amarelado fitando uma garota morena de cabelos lisos muito bonitos por sinal olhando pra mim como se eu fosse a Beyonce.
-Ai meu deus eu nem acredito, me da um autografo?Já sabe qual é a sua sala?Ai eu sou sua fã, vamos ser amigas?-Aquela louca começou a falar sem parar dando pulinhos de alegria, e chamando a atenção de todos que estavam ao nosso redor. “Eu mereço”
-Sim,sim calma eu vou só pegar uma caneta- Comecei a falar nervosa tentando acalma – lá.

-Com licença queridinha ela tem que ir agora ok- Um anjo sabe se lá da onde venho e me arrastou dali.

-Nossa valeu mesmo por ter me ajudado-Agradeci andando apresada-É a propósito em me chamo Carol,Carol Cullen e você –Eu me apresentei estendendo a mão para ela.

-Eu sei que você se chama Carol,alias todo mundo sabe-Ela disse discretamente -Você é maravilhosa eu vivo seguindo as suas dicas, quer dizer eu e minha irmã,eu mal acredito que está aqui na minha frente-Ele gaguejou e me abraçou logo em seguida.

-O- obrigada- Disse sem graça.

-Ai me desculpa que cabeça a minha,eu me chamo Nicole- Ela se apresentou rindo.

-Prazer Nicole agora se não for pedir de mais para a minha salvadora, você podia me levar até a secretaria - Pedi educadamente e ela arregalou os olhos.

-C-claro que posso, posso sim com certeza-Ela respondeu empolgada-Vêm vamos pegar os seus horários antes que bata o sinal- Nicole disse entrelaçando os nossos braços de um modo que eles ficassem encaixados e me arrastando pelo corredor até uma salinha.

-Ana essa é a Carol a aluna nova, ela venho pegar os horários- Ela exclamou para uma mulher de óculos fundo de garrafa e cabelos volumosos, leiam-se Armando.

-Ah sim claro, claro você deve ser a Carol Cullen Rathbon,certo?-Ela perguntou ajeitando os óculos horrorosos.

-Só Carol Cullen, por favor- Pedi educadamente eu odiava ser chamada pelo sobrenome do meu pai.

-Certo, olha esta aqui senhorita Carol os seus horários agora é melhor se apresarem que o sinal já tocou-Ela nos alertou.

-OK,valeu Ana, vamos Carol a gente não pode se atrasar- Nicole disse impaciente pegando a folha em minhas mãos- Poxa vida mais que falta de sorte, nos não teremos nem a primeira e nem a segunda aula mais a gente se vê no terceiro horário -Ela comentou ainda me arrastando pelos corredores até parar na frente de uma sala-Amiga chegamos você tem biologia agora boa sorte nos vemos mais tarde-Ela se despediu me dando dois beijinhos um em cala lado do rosto.

Nicole então se foi e eu entrei na sala sendo mais uma vez os centro das atenções e olha que hoje era o primeiro dia de aula pra todo mundo, ou seja, eu não era a única estranha aqui’’que coisa’’bufei irritada e me sentei na primeira carteira que vi pela frente.

-Oi eu me chamo Kate-Uma garota loira me cumprimentou mastigando um chiclete igual uma vaca’’E ela ainda pensa que é Sexy’’

-Oi - Respondi dando um sorrisinho falso e voltando a olhar algo na sala que nem eu sabia o que era.

-Você é a prima da Ellen né?-Ela perguntou com aquela boca mole’’que garota ridícula’’.

-Sou sim - Respondi simplesmente, eu não tava a fim de papo.

-Eu sou a ‘’melhor’’amiga dela- Ela disse como se aquilo fosse importante.

-É,que legal- Falei entediada.

-Você podia andar com a gente- Propôs- Sabe como é nos somos ‘’as populares’’ e qualquer uma amaria ser como nos, então o que acha?-Ela perguntou.

-Eu acho que não- Respondi a encarando–Sabe como é eu amo ter minha própria identidade e não quero ser igual a vocês.

-Você ta se achando né garota-Ela disse debochada-Mais não esquenta não, você vai acabar aprendendo quem é que manda aqui-Ela ameaçou’’Aí que meda da loira assassina’’

-É? E quem vai me mostrar-Ri sinicamente olhando por toda a sala como se estivesse a procura de algo,a idiota segui o meu olhar- Por que eu não to vendo ninguém aqui adequada para isso.

-Ah é,você não tá,pois eu te digo Carolzinha eu sou mais que adequada pra isso,pode apostar- A pomposa disse seguindo para o fundo da sala requebrando igual uma cadeira velha.

-Bom dia pessoal mil desculpas pela demora eu sei que esse é o primeiro dia de aula e isso é inadmissível mais eu estava em uma reunião importante então me dêem créditos - A professora se desculpou entrando na sala de aula. -Bom amores hoje pra começar eu separei uma coisa, um tanto especial – Ela disse maliciosa’’lá vem bomba’’-Mais antes deixa eu me apresentar eu me chamo Adriana e sou da disciplina de biologia uma matéria muito amada por todos não é?-Ela zombou’’Pelo menos tinha bom humor’’

-Bem pessoal nesse começo de aula eu separei a Microbiologia, o que é Microbiologia?É o ramo da biologia que estuda os microrganismos, incluindo eucariontes unicelulares e procariontes, como as bactérias, fungos e vírus. Atualmente, a maioria dos trabalhos em microbiologia é feita com métodos de bioquímica e genética. Também é relacionada com a patologia, já que muitos organismos são patogenicos -A professora começou a explicar recebendo suspiros da turma - Ei, ei, ei pessoal essa matéria é importantíssima pra que vai querer seguir a carreira de Microbiologista ou Biólogo,Biomédico,Bioquímico,Dentista,Enfermeiro,Médico,veterinário,Agrônomo,Farmacêutico,Engenharia de alimentos,Fisioterapeuta...-Ela começou a falar igual uma matraca.

-E se eu não quiser seguir, eu não preciso estudar não é?-Um engraçadinho do fundo comentou para o deleite da turma.

-Meu bem você não precisa estudar isso tudo aqui – Ela apontou para o quadro -Se for a sua mulher que irá sustentar a casa-Ela disse calmante deixando mais um engraçadinho embaixo do chinelo’’essa professora é boa, gostei dela’’-Agora podemos voltar à aula-Ela perguntou e todos assentiram rindo da cara do moleque que ficou quietinho.

E assim transcorreu a minha primeira aula, a segunda que tive matemática e a terceira de educação física que por acaso era com o pai da Nicole que estava junto comigo.

-Da pra acreditar, essas oferecidas não param de suspirar para o meu pai - Nicole comentou irritada no meio do aquecimento, nos estávamos no pátio da escola e hoje a aula seria dirigida.

-Ninguém mandou seu pai ser um pedaço de mau caminho - Falei olhando para aquele homem maravilhoso, um pouco velho pra mim,mais tinha o seu charme, e que charme.

-Carol -Ela me repreendeu - Você também não né-Falou magoada.

-Calma amiga,foi mal,eu parei ta, mais já vou dizendo que é pecado não olhar-zombei recebendo um olhar mortal dela.

-Tão conseguindo fazer certinho ai meninas ?-O professor gostosão perguntou.

-Ai eu acho que....-Tentei jogar charminho mais a Nicole me cortou.

-Não a gente já pegou tudo certinho- Ela respondeu e o bonitão saiu da área.

-Droga Nicole qual é?-Perguntei chateada eu só queria uma ajudinha,nada de mais.

-Carol mais respeito ele é casado ok e eu posso te confirmar que a minha mãe vira o cão quando se trata do meu pai-Ela tentou por medo-E além do mais ela também é a Diretora desse colégio, eu ainda não te disse não é?-Perguntou me fazendo engolir em seco.

-Valeu estraga prazeres - Brinquei mostrando a língua pra ela que riu triunfante.

-Pessoal quero todo mundo correndo em circulo heim,vamos lá -O bonitão,ops pai da Nicole ou melhor o nosso amado professorzinho mandou.

-Droga tudo isso no primeiro dia de aula - Reclamei ofegante para Nicole que corria animada ao meu lado.

-Ah relaxa amiga e deixa de ser molenga, vamos que temos que queimar as calorias-Ela disse passando na minha frente.

-Espera ai Nicole- Gritei tentando alcança - lá’’Oh aulinha chata viu’’.
Depois de correr muito e soar horrores o amado e agora odiado por mim professor Scott nos liberou e eu fui tomar um banho no vestiário feminino e depois eu e a Nicole seguimos para cantina.
-Amiga eu to louquinha pra te apresentar a Laura ela vai surtar-Ela disse empolgada.

-Quem é Laura?-Perguntei curiosa.

-A Laura é minha irmã mais velha ela é louquinha pelas suas dicas e também as segui a risca-Ela respondeu.

-Poxa legal eu to até sem jeito- Falei admirada.
-Carol eu nunca entendi o porquê vocês voltaram, você e a sua mãe fizeram história em Paris?- Ela perguntou curiosa.
-Eu e minha mãe estávamos muito sozinhas lá e além do mais aqui sempre foi a nossa casa, aonde tem a nossa família - Tentei explicar.
-Saquei, mesmo assim eu to muito feliz por ter voltado, eu quero ser a sua amiga, hoje a gente só passou uma aula juntas, mais pra mim foi bem especial-Ela falou sincera.

-Pra mim também - Declarei e ela riu.

-Olha lá a minha irmã e pelo jeito ela já vez amizade também-Ela apontou pra algum lugar e me puxou pra lá.

-Nicole eu quero te apresentar a Saman...-Um garota morena começou a dizer apontando na direção de uma ruiva mais parou na mesma hora que me viu e se manteu de boca aberta.

-Laura se acalme - Nicole pediu olhando pra ela - Não grite, não chore e não faça movimentos bruscos-Ela zombou para a irmã que acordou do transe.

-Olha você é a carol,não é?-A ruiva rindo estendeu a mão para mim e eu te juro que essa foi a primeira vez que me senti normal, ’’que louco’’.

-Ela é sim, não é um máximo- Nicole respondeu por mim - Laura, alô,acorda terra chamando Laura, LAURA- Ela gritou.

-O QUE, o que, pêra ai, meu deus é você, eu nem acredito-Ela começou a falar.

-Sim sou eu - Respondi rindo.

-Poxa vida você ta na minha frente e ainda por cima ta andando com a minha irmã - Laura exclamou baixinho meio desacreditada.

-Ai meu deus que drama - Nicole bufou me puxando pra sentar a mesa ao lado dela- E Aí tudo bem eu me chamo Nicole e você?-Ela se apresentou para a ruiva.

-Me chamo Samantha prazer - Respondeu.

-E ai maninhas vocês não vão me apresentar pra suas novas amigas não?-Um garoto moreno muito bonito por sinal perguntou.

-i nem vêm Thomas essas aqui não são pra o seu bico-A Laura avisou.

-Ei não fala assim, o que elas vão pensar de mim?-Ele perguntou magoado.

-Thomas eu fiquei sabendo que você já se meteu em briga?- Nicole perguntou preocupada.

-Não gatinha eu não me meti em briga, eu entrei em uma - Ele arrumou.

-Da na mesma - Laura resmungou.

-A garota vê se me erra, como eu ia dizendo mana não se preocupa não o lance não foi nada serio, eu só pus um playboyzinho no lugar dele, nada de mais-Ele explicou a Nicole.

-É idiot, mais tu ta sabendo né,se você se meter em confusão aqui a mãe te capa - Laura zombou.

-Fica tranqüila eu sei me cuidar, agora se me dão licença eu vou ali me juntar com os meus novos amigos-Ele disse.

-Novos amigos quem, você?Que estranho - Laura continuou rindo o fazendo revirar os olhos.

-É eu conheci dois nerds,eles são bem maneiros -Ela brincou.

-Nerd e como eles se chamam? - Samantha se interessou.

-Só digo se me der um beijo gata- Ele propôs.

-Então não diga-Ela rebateu.

-i Que estresse, ta legal, ta legal ele se chama Nahuel e a garota deve se chamar Anita e foi do ex dela que eu quase quebrei o nariz-Ele se gabou.

-Pêra ai você disse Anita, ela é minha prima - Entrei na conversa-E ela não tem e nunca teve namorado-Falei segura eu conhecia bem a Anita.

-Então ta explicando da onde ela é tão bonita isso só deve ser de família-Ele piscou pra mim-E se o cara metido não é namorado dela eu te garanto que ele ta bem a fim de ser, se eu não tivesse interferido ele tinha acabado com o Nahuel.

-O que, que droga como ta o meu irmão?- Samantha explodiu do nada.

-Quer dizer que ele é teu irmão, é bom saber-Falou malicioso-E fica tranqüila gata ele não sofreu nenhum arranhão, graças a mim, é claro, mais diz ai, eu agora mereço ou não um beijo seu por ter salvado o seu maninho?-Ele investiu mais uma vez fazendo todos nos na mesa rirmos, menos a Samantha que só se limitou a bufar.

-Se você não vazar daqui agora eu juro que acabo que a sua raça-Ela ameaçou nervosa.

-É pra já amor-Ele brincou e rapidamente me deu um beijo no rosto e roubou um selinho da Samantha e saiu correndo.

-Garoto desgraçado-Ela esbracejou limpando a boca com as costas da mão.

-Se quer um conselho amiga-Laura começou a falar rindo-É melhor você não o tratar assim-Ela disse.

-Verdade ele vai acabar gamando-Nicole zombou.

-Eu já vi tudo, esses dois vão ser iguais cão e gato-Eu disse provocando mais risos de nos três.

-Ah e vocês vão se danar- Samantha resmungou-Odeio esses tipos de garotos galinhas.

-Ei meu irmão não é galinha tah- Nicole defendeu.

-É dessa vez eu tenho que concordar com a Nicole o Thomas ta longe de ser um galinha, ele pode ser um conquistador ,mais não um galinha, por isso ele tem fama de Don Juan-Laura explicou.

-E ah alguma diferença-Brinquei.

-Concordo, pra mim, galinha e Don Juan é a mesma coisa, são tudo farinha do mesmo saco - Samantha falou.

-Não, não é bem assim o Thomas não é o tipo de garoto que pega sem limites, ele não magoa ninguém, pelo contrario, todas as garotas que ele já pegou só tinha um único perfil - Laura começou.

-É,ela tem que ser bonita, inteligente, amiga e se dar o valor- Nicole adicionou.

-Acredite ou não, o meu irmão é amigo íntimo de todas as garotas que ele já teve algum relacionamento- Disse Laura.

-Pois é ele parece mel pra elas, as garotas se matam pela atenção dele, e todas têm o mesmo motivo. -Continuou a Nicole.

-Ei,defensoras do fraco e oprimido Thomas-Samantha zombou me fazendo rir -Já chega ta,vamos para aula que já bateu o sinal e minha mãe me esgana se eu me atrasar para a aula dela.

-Sua mãe também da aula aqui?- Perguntei curiosa.

-Dá sim ela vai ser professora de literatura, maior chatice-Ela resmungou.

-Bom garotas então uma boa aula pra vocês e até mais tarde-Laura se despediu e todas nos fomos para as nossas salas, dessa vez a Nicole venho junto comigo e me ajudou a enfrentar os entediantes minutos até a saída.

Cheguei em casa e como o imaginado encontrei a mamãe impaciente sentada na minha cama.

-Precisamos conversar moçinha-Ela disse.
                                                             By:natineces
                                                  
             -O próximo pov. da Carol vai ser o encontro dela com o Jacob não percam...

1 comentários:

Comente,critique,elogie e de as suas sugestões,mais sem ofensas ok?Que eu sou muito sensível rsrsrs.

Seguidores

Instagram

Neces In Love Story Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados