Natiele Lopes. Tecnologia do Blogger.

capítulo 19-Provações! Um fio de Esperança

POV Renesmee:






Céus! Ninguém sabe o quanto eu desejei que estivesse morta .




Quando acordei de sabe deus de um sono profundo a cinco anos atrás,e olhei em voltar percebendo que estava deitada numa cama,dentro de uma espécie de quarto que só luz de velas iluminavam aquele ambiente,tive vontade de gritar.




Mas que lugar era aquele?Onde era que eu estava? Pois assim eu me perguntei.




E antes que eu sucumbisse em anseio a uma respostar,uma porta de madeira se abriu ,e uma silhueta masculina adentrava pela porta.


Ao me ver sentada o observando ,hesitou por um instante.Tentei usar o meu dom,mas como antes eu não consegui usá-lo e fora que minha cabeça latejava.


Aquele homem se aproximou da cama,e eu me encolhi temendo o que ele iria fazer.E quando a luz das velas chegou em seu rosto,pude ver o quanto ele era bonito.Os seus olhos me fitavam cautelosos ,mas por um instante um sorriso brotou de seus lábios.E palavras foram sussurradas de seus lábios,mas antes cheguei a pensar que aquele pudesse ser o homem que me salvou da morte.E mal sabia eu que ele seria o meu pior pesadelo.




_”Seja Bem vinda,minha companheira”! _ disse ele sorrindo.




Ao escutar aquelas palavras,senti o meu corpo todo arrepiar,mas isso só foi um presságio do que estava por vir.






Por estes anos posso dizer,que se alguém não imaginava o que poderia ser tão ruim para um ser humano,eu poderia responder por experiência própria.




Todo dia se posso dizer,eu passava por uma tortura.E se alguém hoje me visse não veria a mesma Renesmee de antes,pois todo o desejo de mulher ,toda as esperanças que poderia me livrar de tudo isso,se esvaiu conforme os dias foram passando.E tudo que eu conto é que uma hora eu poderei morrer,e me livrar de tudo isso.




Naquela mesma noite em que acordei.Descobri o sentindo da palavra que aquele homem me falou de eu ser sua companheira.Pois ele me escolheu como sua...




Tentei dizer que já pertencia a outro,mas era como se ele não escutasse o que dizia.Varias serviçais vieram aquela noite me vestirem e banharem,como um ritual de alguma coisa importante.
Eu não fazia idéia do que era,mas quando aquele homem voltou o medo e temos se espalhou por sobre o me corpo.




Resumidamente,digo que ele tentou me possuir naquela noite.Má noticia ,foi que ele conseguiu.




Si,conseguiu tocar em meu corpo. Me violentando brutalmente por eu não querer ceder de bom grado.E como eu faria isso,se amo o meu marido que agora deveras está chorando por pensar que estou morta? Meu filho,o meu menino...Quanta falta ele sentirá por não me ter ao seu lado.




As vezes fico imaginando como ele deve está.Fica me fazendo esta pergunta todos os dias até que um dia,espantosamente escutei sua linda vozsinha a me chamar.Como se necessitasse de mim.E com isso descobri que o meu lindo filho tinha um dom em se comunicar telepaticamente.Mas de quem ele puxou esse lado mental das coisas. Bom,acho que da parte da minha família.




Mas infelizmente eu não podia deixar ele a mercê.E fora que eu tinha que esconder as vezes a minha tristeza. Uma vez tive que inventar algo rápido,porque ele sentiu que eu chorava assim que mais uma vez tinha tido outra rodada de violência ao meu corpo por Nataniel. Era como se chamava aquele imundo.




Muitas coisas,eu desvendei por querer saber o motivo de eu esta ali. Uma delas era que Aro estava por trás disso tudo,pois uma das serviçais que cuidavas de mim,deixou escapar a mim.




Segundo ,era o motivo por Nataniel me querer...E esse motivo era o que estava me torturando tanto mentalmente quanto a minha saúde.E fora que a minha presença nesse covil de filhos da lua,era indesejada,pois eu não podia gerar o tal herdeiro que Nataniel queria.




Pois segundo uma mulher que parecia uma espécie de bruxa ,disse quando veio me ver para fazer o ritual de purificação,que Nataniel quis que fizesse para eu ter esse bendito filho:Que eu jamais iria engravidar,pois o meu corpo e minha alma já pertencia a outro homem.E sendo assim que já pertence a outro não poderia ser usufruído por outro que não fosse o seu verdadeiro usufror.




Nataniele ficou completamente louco com isso.E não aceitava que não poderia ter uma filho dele.A fora ter que todos os dias ceder os seus desejos masculinos tinha que beber uma espécie de porção amarga para alcançara minha fertilidade.E assim engravidar.




E mesmo assim,nada de filho.




_Senhora tem que beber._ insistia Lucy ,uma serviçal que estava só a me servi.Ela era uma moça muito doce e prestativa apesar de esta no meio do covil de lobisomens sanguinários.




_Não...,eu não aguento mais! O meu estomago dói ,e uma hora vou acabar morrendo bebendo essa porcaria que só me envenena e não da a solução que tem que dar._ murmurava me sentindo enjoada .




_Mas..._ Lucy tentava insistir,mas se interrompeu quando Nataniel entrou no quarto.




_SAÍA ! _ ordenou ele bruscamente para que ela saísse do quarto.Lucy saiu rapidamente levando aquela porcaria de chá com ela.




Assim que a porta se fechou Nataniel veio até mim com aqueles olhos dele de predador.E isso era um significado,e na qual mais uma vez não poderia fazer nada para não acontecer.


_Está recusando a tomar o seu chá,meu amor? Assim não é colaborar para me dar um herdeiro._ disse ele acariciando o meu rosto. Desviei de suas mãos e respondi com a voz tremula.




_Sabe que nada irá adiantar.Pois não pertenço a você.Nenhum filho seu será gerado em meu ventre.E não sei porque você insiste. _ disse sem hesitar olhando nos seus olhos.




Os seus olhos parecia que iriam cuspir fogo ao escutar as minhas palavras.




_É claro que você é minha.E isso é uma questão de tempo,para que meu filho cresça em seu ventre. _ disse ele entre dentes tocando a minha barriga.


Suas mão foram subindo ao encontro dos meus seios,me fazendo tremer ,por querer que este inferno termine.Mas os meus lábios imploraram inutilmente para ele não fazer o que iria fazer.


_Por favor! Não..._ pedi




_Sim. _ foi tudo o que ele disse pois logo,suas mãos alcançaram a minha cintura,me fazendo ir até ele.


Mas ao contrario de ficar em seu colo,ele me deitou na cama vindo bruscamente para cima do meu corpo.


Rapidamente suas mãos abriram os poucos botões de frente do vestido,fazendo ele afastar o tecido deixando os meus ombros nus e meus seios expostos. O seu quadril abriu espaço forçadamente entre minhas pernas.




_Não.Para! Não... – implorei,mas ele me fez calar.




_Cale se! Só quero escutar os seu Gemidos de prazer._ disse ele tomando a minha boca com um beijo bruto,me fazendo gemer de dor por suas brutalidade.E no fim ele mordeu os meus lábios,e a dor com que ele fez ,comecei a sentir as lágrimas descerem do meu rosto.




Depois que os lábios dele deixaram os meus,ele abocanhou sem nenhuma demora,mordendo , e chupando meus mamilos com toda a suas vontade bruta.E isso era obvio que deixavam marcas.


_Aiiii,não..._ implorei em meio a dor.




Dessa vez ele não disse nada,só continuou a chupar os meus seios,até que sua mão foi até minha intimidade e rasgando a minha calcinha,para me penetrar. Mas quando ele estava com a cabeça de seu membro grosso ,pronto para me invadir. Batem na porta do quarto com muita urgência.


Nãos ei se respirava em alivio ou,deveria que continuasse para essa tortura logo acabar,pois mesmo que me livre agora,não terminaria assim.E ele voltaria para me tomar novamente sem interrupções .


Ele esbravejou algumas palavras em Frances fluente. E se levantou indo em direção a porta.


_Vista se! _ ordenou ele a mim.




E assim fiz ,e quando ele abriu a porta,eu já estava colocando o ultimo botão.




_ O QUE VOCÊ QUER BAUTAZAR? _ ele esbravejou com seu braço direito que tinha um olhar cauteloso,mas ele parecia ter um bom motivo para ter vindo procurar o seu alfa agora.




_Desculpe senhor,mas tem uma emergência. – disse ele




De onde eu estava pude ver o olhar de Nataniel mudar para a posição de lide e disse.




_E o que é? _ perguntou ele.




Bautazar,começou a falar numa língua estranha e Nataniel assim que acabou de escutar,me lançou um olhar,que não pude decifrar.Depois voltou a olhar o seu braço direto o respondeu na mesma língua,e depois voltou a falar ao normal.




_Venha! _ ele me ordenou de repente.




Não entendi o que ele queria,mas assim eu fiz.Me levantei e fui onde ele me esperava a porta.Assim que cheguei ao seu lado,ele fez sinal para eu passar e fiz o que ele pediu.




Não sabia para onde estava indo,ou fazer o que,embora a esse tempo eu passei a maioria das vezes trancada naquele maldito quarto.A esa vezes eu procurava treinar uma forma de encontrar um ponto fraco daquelas criaturas para eu ter a chance de fugir.Mas o Maximo que consegui foi o mesmo que fiz antes de vir para este lugar.Infelizmente ,mesmo querendo não poderia me arriscar,pois eu fugisse Nataniel viria atrás de mim junto com o seu bando e dessa vez mataria a todos.e não queria que acontecesse isso...




Caminhamos por um curto corredor e entramos em outro até que nos deparamos com uma porta que Bautazar logo abriu para entrarmos.


Assim que a porta se abriu,um som muito ensurdecedor
Fez quase os meus tímpanos estourassem.


Quando entrei naquela sala ,reparei que ali era uma espécie de arena. E onde eu estava uma espécie de camarote.Quando eu olhei para a direção onde vinha o barulho,me deparei com uma cena que jamais imaginaria que poderia ver.




Uma rapaz com aparência de uns 18 anos,mas com o rosto de menino,estava amarrando a correntes e completamente nu.O seu corpo estava suado e com umas ferida que parecia cicatrizar.


E do outro lado dói Lycans rosnava em ameaça como se fossem cachorros famintos diante de um pedaço de carne.e quando os soltarem eles irão se deleitar ao seu banquete.Não pude agüentar a ver aquilo,pois era uma ato completamente digno de filme de terror.


Então minha voz ecoou em desespero a intercessão ao garoto.




_ PEM COM ISSO! ELE É SÓ UM GAROTO. –berrei.




Todos olharam em minha direção,como se minha voz fossem ordens para eles.O garoto estava com uma aprecia tão cansada que não levantou o seu rosto para me olhar como os outros fizeram.


Então olhei para Nataniel e disse




_Naety...! Não o mate,ele só é um garoto.Por favor. _implorei. Nataniel tinha uma expressão de surpresa,mas é que nunca falei do jeito que falei com ele.Carinhosa e mansa.Ainda mais o chamando por um apelido.


Ele sorriu como se tivesse gostado do apelido que o chamei,mas voltou logo a sua cara de perverso.




_Ele não é só um garoto,meu amor. Ele é um cachorro,igual ao infeliz que ..._ não esperei que ele falasse tudo,ou pelo menos escutar o que ele disse por ultimo,pois eu voltei a olhar o garoto.




Eu não faço idéia do que aconteceu,pois quando olhei para o que pensava ser um simples garoto,vi um lobo com um pelo cor amarelado e com uns detalhes marrons.


Tudo o que eu sabia era que havia vozes ecoando a minha volta,mas eu não escutava,só o que eu sabia era que deveria fazer algo,mas senti mãos pegarem em meu braço e me puxando para a saída.Me desencilhei daquelas mãos e voltei a olhar aquele lobo que uivava olhando em minha direção.E foi o bastante,pois aquilo significava que alguém muito longe estava me vendo por entre aqueles olhos que me fitavam agora. E sem pensar,sussurrei a seguintes palavras.




“Jack! Eu te amo.” _ foi tudo o que consegui,pois desta vez fui puxada para longe daquela sala,e levada para o meu cárcere.




Eu não via ,nem escutava mais nada.E só reparei que já estava dentro do quarto quando o meu corpo foi jogado a cama.


Olhei para quem me jogou ali,e vi Nataniel trancado a porta e vindo até mim outra vez.




_Agora vamos terminar o que nos interrompera. _ disse ele arrancado a sua roupa do corpo e vindo até mim.
Eu não tive reação para recuar,e ele subiu em cima de mim rasgando todo o meu vestido me deixando completamente nua.


Sem qualquer tentativa de pré liminar ,ele me penetrou de uma vez só,fazendo co que um grito de dor enchesse por o silencio entre aquelas paredes.




Suas estocada eram brutas,e trazia muita dor. As lágrimas saiam como cachoeiras dos meus olhos. E quando ele terminou jorrando o seu liquido dentro de mim,ele saiu de dentro de minha intimidade.




As lagrimas não paravam de rolar do meu rosto,e me encolhi na cama me sentindo imunda.Não reparei quando ele saiu do quarto,mas só o que escutei foi a voz de Lucy ao me lado.




_Senhora...venha..._ ela me chamava,mas eu me encolhia ainda mais na cama. _ tem que se lavar,o senhor teve que sair e acho que não volta essa noite.Venha...




_Era bom que não voltasse nunca mais. _ murmurei pela primeira vez.




Lucy não falou nada,só me ajudou a me levantar. Depois que me lavei,coloquei uma outra roupa e ela penteou o meu cabelo,e em quanto isso,fiquei pensando em uma forma de saber se aquele garoto estava vivo.




_Lucy.Você sempre SAE de tudo.Então me responde._ disse quebrando o silencio.




_Nem tudo senhora. _ retorquiu ela




_Sabe que eles capturaram um lobo diferente deles,sabia. Sabe se eles mataram ele._ perguntei sem hesitar,mas Lucy parecia hesitar,mas respondeu.




_senhora ,eu acho que esse assunto não me diz a respeito...


_Mas você sabe,não sabe?Então me diga. Sabe que jamais direi que você me contou algo._ garanti.


Pois era verdade e Lucy sabia disso.




_Bem,eles não mataram ao senhora...Acho que depois que a senhora implorou pela vida do rapaz o senhor ordenou que o levassem pra a cela .Mas acho que ele não ficara vivo por muito tempo.E até onde eu escutei,eles querem mantê-lo preso para ver se o bando dele vem atrás dele para...acho que imagina para o que. _ disse ela




Eu sabia que no meio de uma boa intenção vinha uma má. Mas agora acho que tenho um aliado por entrar em meus planos.Ou pelo menos estudá-los .




_ Me mostre onde o colocaram.Preciso falar com ele._ pedi olhando nos olhos dela.




_Senhora,acho que não é uma boa idéia. E sabe que estão montando guarda lá,e...




_ Não vão descobrir. Se você fazer exatamente o que te disse,ninguém vai saber._ disse




Não digo que foi assim tão fácil convencer Lucy,pois ele temia sua cabeça por descobrirem que ela estava me ajudando. E quanto ao plano foi fácil.


Como sempre Luct é a quem leva as refeições para os Lycans que ficam de guarda,ele colocaria algo para eles dormirem.E ela me levaria até lá onde estava o garoto lobo.E como Nataniel não estava não iria descobrir.


Então como o plano ,tudo deu certo e Lucy me levou onde ficam as celas onde eles deixam as pessoas que eles capturam como inimigos.






_Seja rápida.Segue este corredor e é logo no final._ disse ela. Assenti e segui as suas instruções.




Não foi tão difícil,pois era uma espécie de portão de ferro e os guardas,bom,estavam no centésimo sono. Fui em direção onde eu senti o cheiro do garoto,e assim que cheguei onde ele estava.senti o desejo de protegê-lo.




Ele estava encolhido com a cabeça por entre os seus joelhos.




_Ei! _ chamei sussurrando.Mas ele não olhou de imediato e insisti. _ Garoto! Olhe pra mim.




Hesitante ,mas ele fez e olhou em minha direção,com os olhos cheios de lágrimas.




_Você..._ sussurrou ele.




_Olha,eu sei que não me conhece,mas eu quero te ajudar.Não posso garanti que evitarei a sua morte,pois eles fazem tudo sem ao menos pensarem.Mas eu quero poder fazer algo.Mas por hora só o que te peço é que não deixem que eles sabem que você se comunica mentalmente com os outro lobos.Eu nãos ei o que vou fazer,mas eu vou tirar nós dois daqui desse lugar...




Quando estava terminando de falar,vozes se aproximava de onde eu estava ,e ali não tinha um lugar para eu e esconder.




Por uma falta de sorte sentiram o meu cheiro e vieram logo correndo onde eu estava...




_O que está fazendo aqui? _ esbravejou Nataniel me olhando com fúria.


Merda,mil vezes merda. Mas antes que ele viesse me tirar dali,os seu braço direito Bautazar veio até mim fazer o que ele não fez.Só que antes de Bautazar me encostar Nataniel o jogou para longe de mim.


_O que está fazendo? Ela é uma maldita que o esta cegando.Tu não pode tê-la como mulher normalmente,pois para ter tem que a estrupá-la. _ Vociferou Bautazar


_Cale essa boca. _ disse Nataniel




Eu não entendia o que estava acontecendo.E só fiquei parada olhando toda aquela confusão.






Ao longe eu escutava como se um batalhão se aproximava de nós.Mas a voz de Bautazar me fez prestar atenção nele outra vez.




_Vai ficar ao lado dela? Mate a ou a deixa partir. Pois se não sou eu quem vou a libertá-la.Você não é mais um lide para nós.Pois sua obsessão fez esquecer de seu povo...




_ Eu sou o alfa,e você tem que me obedecer.E não importa as minhas decisões._ disse Nataniel




_kkkkkkk Não meu caro ex alfa.Pois a parti de agora não mais o nosso líder.




Não sei o que e como foi só sei que um momento Nataniel e Baltazar estava em suas formas humanas e outra ele estavam em sua forma Lycan.




Ambos se chocaram começaram uma briga entre eles. Eu não tinha para onde correr.


Eram urros , de feras se matando a minha frente e eu não sabia o que fazer. Até que avistei um molho de chaves no chão,e com sorte e agilidade consegui pegá-la.




E percebi que aquelas era chaves das celas.e procurei ser rápida.Eu sabia que sair dali a salvo com o garoto era a coisa mais difícil.Mas eu tinha uma coisa a fazer,e faria.Não poderia explodir a cabeça de todos ali,mas faria só de um.E pelo que vi os outros lobos se rebelaram contra Nataniel,e assim tinha a chance de sair dali com vida.




Me concentrei na mente de Nataniel,e vi que ela era como se eu tivesse que atacar vários deles de uma só vez.Mas eu continuaria,mesmo que caísse de fraqueza no final.




Concentrei todo o meu poder na mente monstruosa dele ,e conseguindo ver os seus pontos negros,e vermelhos intáctaveis,mas por eu já esta vendo eu poderia os atingi-los.




Por um segundo Nataniel estava a ponto de arrancar a cabeça de seu ex fiel braço direito e em outra os restos de seu crânio estava espalhados por cima do rosto de Bautazar,e e com isso o seu corpo banhado de sangue de seu morto ex alfa.


Bautazar esboçou o seu urro de fera.Mas era como se ele chorasse por ver o seu alfa que tanto o serviu morto em cima dele.Seria dor por ele mesmo não ter o matado,ou ele estava assim porque foi eu que o matei? E será que isso muda o fato dele me deixar ir embora sem restrições?
Não sei.


Olhei para ele por um instante,e nessa hora, a maioria dos Lycans estava a volta olhando a cena.




Bautazar voltou a sua forma humana ,porem nu.E retirou o corpo de cima dele com a cabeça destroçada de seu alfa.E levantou olhando para mim.Os seus olhos não eram ódio,era um misto de gratidão ,dor ,tristeza e um pouco de raiva.




_Você está livre.Apesar que trouxe maldição para o nosso clã,e por sua causa o nosso alfa enlouqueceu,você não teve culpa.Vivia a sua vida feliz com o seu companheiro e seu filho.E ele a tomou de sua felicidade.mas acho que pelo que creio que isso foi um castigo por ele interferir no destino de outras vida para se beneficiá-lo. Mas perdoa o,pois ele não teve culpa...E se não fosse aquele maldito sanguessuga de nome Aro,isso não teria acontecido.Esse filho da mãe sabia de toda a dor de Nataniel do passado e usou isto para o deixar sem noção das conscequênicias.Sei que ele não foi um homem digno de se chamar homem pelo que ele fazia com você.E obvio que nem nós por ter participado de seu seqüestro.Mas espero que um dia nos perdoe.




Ao escutar aquelas palavras eu não sabia se sorria feliz,por poder sair daquele lugar,ou sentia raiva.Não somente raiva por tudo o que fizeram comigo,mas de mim...Porque se fiz isso com Nataniel agora porque não fiz antes.Mas também como iria fazer,se não tinha o fio de esperança quando escutei Bautazar dizer que me libertaria?




Agora se perdoaria,eu não sei.Mas só o tempo vai dize se perdoei.Mas com relação a ser a mesma acho que eu estava longe de ser...




Então olhei em direção a Bautazar e disse.




_Será difícil esquecer tudo o que passei,e não sei se irei um dia perdoá-los,mas eu quero ser feliz e se para ter essa felicidade eu tenho que ter a minha alma em paz,acho que um dia conseguirei perdoá-lo._ disse e ele assentiu. _Mas agora antes de parti,eu quero fazer um pedido.Ele vai comigo._ disse apontando para o garoto que nem tive a chance de saber o seu nome.




_Ele também está liberto,pois cada um tem que compor o seu devido clã.E não ser prisioneiro do outro._ ele assentiu. _ libertem o rapaz.




Bautazar o ordenou que abrissem a cela.e assim um dos lycans veio até a mim e pegou a chave em minha mão a abriu a cela.O rapaz saiu vindo ficar ao meu lado.Olhei para Bautazar que só ordenou que nos levassem até a saída. E seguimos o Lycan.


No caminho eu queria encontrar com Lucy e me despedir dela,mas não há vi.Mas quando faltava pouco para encontrar a saída,escuto a sua voz a me chamar.


_ Senhora! _ olhei para trás ao escutar a sua voz.


Lucy era uma jovem muito bonita apesar de suas feições maltratadas.Olhos verdes,cabelo lisos e loiros,e seu sorriso era lindo.




_Gostaria de me despedir._ disse ela.




Fui até ela e dei um abraço apertado.




_ Não quer vir comigo? _ perguntei




_Esse é meu povo senhora,e não posso deixar o meu pai._ quando ela disse isso eu vi que não poderia insistir.Pois jamais se deixa a pessoa que ama.E no caso dela via se que ela amava o pai.Assenti e disse.




_Sentirei saudade. – disse




_Também. _ disse ela




Nos abraçamos mais uma vez e me afastei,acenando por fim indo ficar ao lado do rapaz.


Assim que saímos o Lycan nos deus a direção por onde seguir.E depois que ele se distanciou nos deixando a sós,olhei para o garoto e perguntei.




_Qual é o seu nome? _ perguntei.




_Me chamo Miguel._ sussurrou ele. Sorri com sua resposta tímida.E disse




_ O meu é Renesmee Black._ disse segurando sua mão como me apresentasse,e continuei _ Não vou dizer que é prazer devido as circunstancias,mas é bom conhecê-lo.




_Obrigada. _ disse ele.Franzi o cenho sem entender porque ele agradeceu.




_Porque? _ perguntei incrédula.




_Por me salvar. _ disse com um olhar tímido.




_Foi sorte,mas agora acho melhor irmos,pois quero voltar para casa._ falei




_Mas me responde ,como vamos voltar.Eu não sei como posso me transformar naquela coisa e você..._ sorri com a preocupação




_Eu sou meia vampira,e corro tanto quanto você na forma lupina.E aquilo,não é coisa,e sim o seu lobo,que por assim dizer é muito bonito._ disse vendo um rubor no rosto daquele jovem moreno. _ Bom ,eu vou tentar te ajudar com isso. Já que o meu marido também é um lobo.




Ele me olhou com uma decepção ,mas logo começou a falar.


_Você é casada? O seu marido é um lobo?Mas como...?


_Olha por hora é complicado,mas vão te explicar._ disse. _ Por acaso quando você estava na forma lupina escutou vozes falando com você?Viu imagens nas quais você não estava vendo ,mas era como se visse da visão de outro?




_Sim ,eu e acho que estava ficando louco. _ ele confessou como se estivesse horrorizado




_Não você não está.Mas isso é coisa de lobo ,e toda amatilha pode ver e escutar os pensamentos dos outra quando estão em forma de lobo ._ disse


Falei mais algumas coisas para ele entender,e o expliquei como ele iria se transformar,pelo que via o Jack fazer e ele mesmo contava como era.E Miguel fez perfeitamente.




Depois que disse a ele para nenhum segundo parar a nãos ser que sentisse cede,e que se caso alguém entrasse em sua mente ele dissesse que estava voltando para tranqüilizar a quem estivesse preocupado.




Então assim fizemos...Corremos sem parar...e nenhuma vez paramos p descansar.Miguel, quanto a mim não queríamos para e sim chegar em casa.




Quando chegamos a extremidade de Forks já estava o sol se pondo.Miguel, do nada deu um uivo que na hora não havia entendido porque. Mas depois uma rajada de vento trouxe a mim uma mistura de cheiros conhecido e que nem o tempo me fez esquecer.Pois eram ele que vinha ao meu encontro.Nessa hora, apertei mais a minha corrida e Miguel fez o mesmo.Até que chegamos a uma campina e assim que olhei em direção a leste,as figuras de lobos misturados com a minha tão adorada família estava do outro lado.As lágrimas encheram os meus olhos,e meu coração se encheu de alegria no momento em que vi o meu lido e amado lobo cor avermelhado .e não sei explicar,mas eu quando dei por mim já estava com os meus braços em volta de seu pescoço lupino e sussurrando o quanto eu o amava.E em resposta um rosnado que parecia a resposta de que disse a ela saiu de sua boca.E senti lagrimas molharem o tecido de meu vestido que usava,e eram as lágrimas de felicidade do meu amor.




************************************************************


POV Jack:




Estavamos todos reunidos desde que vimos na mente do novato que teve a infeliz sorte de encontrar com aquelas aberrações que tomaram a minha Nessie de mim.Ninguém tinha idéia de que lugar era aquela,e a maioria fez revezamento para ver se o moleque poderia se trasformar e nos dizer algo que possamos ter uma pista,mas nada.


O dia amanheceu e nada. Mas quando foi no fim da tarde que Quil veio nos procurar fazendo a todos ficarem alerta.




Rapidamente me transformei em lobo e deixei ele sair.E quando pude ver nos pensamentos novos junto com os de Quil e agora com toda a matilha minha e de Sam.Miguel havia se transformado e estava voltando para forks,em resposta as nossas perguntas ele disse que estava bem e que Nessie estava com ele.Nessa hora o meu peito se encheu de alegria.E não me contive e fui ao encontro deles.


Não foi muito difícil encontrar o caminho,pois eles estavam perto.E assim que eu vi a sua figura tão mudada e maltratada ,mesmo assim me senti feliz em vê-la viva.Eu amava aquela mulher de uma tal forma que nada me importava e só queria ela agora em meus braços.Sem ao menos pensar já estava diante dela,e ela se jogou em mim me abraçando e sussurrando que me amava. Também disse que amava,e pela a reação de seu corpo ela sabia que disse que amava.Não importava mais nada,só que tinha minha Nessie de volta e nada e nunca ninguém iria nos separar.
                  **BY:Lu Fanfics**

0 comentários:

Postar um comentário

Comente,critique,elogie e de as suas sugestões,mais sem ofensas ok?Que eu sou muito sensível rsrsrs.

Seguidores

Instagram

Neces In Love Story Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados