Natiele Lopes. Tecnologia do Blogger.

capítulo 2- Quero ser mãe


INFIDELIDADE


Pov karoline


Nos meus 35 anos de idade me via casada com um homem rico e muito bonito desde os 15 anos.nunca conheci outro homem,e para mim só existia Marttin.

Não posso dizer que era completa pois o que eu mais queria era ser mãe e dar a alegria a Marttin de ser pai o que era de tanto seu desejo,mais para minha infelicidade eu era estéril e nunca poderia gerar um filho.e isso me fazia sentir muito mal por ser tão inútil.


Marttin me dava tudo e o que eu podia lhe dar em troca era um filho.


Depois da noticia entrei em depressão profunda e fiquei de cama por muito tempo,me lembro que marttin chegava em casa muito tarde e sempre fazia viagens demoradas que me deixava muito angustiada.


Não mais marttin não me trairia,pelo menos era o que eu pensava até ver com os meus proprios olhos a infidelidade do meu marido.


“era uma tarde de final de semana eu ainda me sentia mal mais não iria desistir do meu plano em seguir marttin e constatar uma realidade que eu cada vez mais temia.


Marttin se despediu de mim docentemente sem amor por que tudo que via em seus olhos era dó,o que acabava me dandi mais certeza que ele tinha outra e estava comigo apenas por pena.


Depois de colocar as malas no carro marttin se despediu dos empregados como sempre fazia ja que era um homem muito educado,em quanto isso eu me levantei da cama e coloquei meu casaco caqui que ele havia me dando a um mês atrás.ele seria perfeito ja que era um casaco comprido e muito grande que seria pratico e útil para alguem que precisava sair as pressas e ainda se encontrava de camisola.


Sai de casa sem que os empregados fissem pois provalvelmente alguns deles muito chegado ao meu marido daria com lingua nos dentes e contaria da minha suposta saida.


Sai pelos fundos da minha grande casa e chamei um taxi que veio rapidamente assim que entrei pedi ao motorista que seguisse o carro de meu marido e mantesse um distancia segura para ele não nos ver.


O motorista do taxi assentiu com a cabeça e deu partida rapidamente tentando encontrar com minhas discrições o carro de Marttin que provavelmente ja estaria mais a frente.


Assim que encontrou o carro o taxi seguiu de uma maneira muito cautelosa dando a nitida impressão que o motorista, ja tinha uma grande abilidade com perseguições.


Então me veio a cabeça que provalvelmente eu não era a unica que perseguia o marido pelas ruas a bordo de um taxi com objetivo de constatar uma possivel traição.mesmo assim não queria pensar em que aquela busca toda terminasse de tal modo, eu só queria que marttin tivesse realmente viajando a trabalho e depois que tudo isso acabasse e nos podessemos adotar um filho que seria muito amado por mim.


Queria ser pessimista e acreditar na fidelidade do meu marido mais foi numa parada subida que todas as minhas eperaças veio abaixo.


Marttin havia parado na frente de uma pequena e simples mais bonita casa.que devia abrigar aquela que roubou o amor da minha vida.o odio e o desespero me tomou e foi nesse momento que o motorista do taxis se protificou.


-minha senhora tenha calma ainda não vimos nada de mais .certo?.-ele disse no banco da frente atraves do retrovissor e eu apenas acenti com a cabeça olhando para marttin que ja estava a tocar a campainha.


Quando a porta abriu foi como se meu mundo tivesse acabado o chão estivesse me puxando para um buraco fundo no meio da escuridão aonde eu queria ser levada.pois o meu conto de fadas de amor perfeito morreu ao ver marttin com outra mulher.


Ela era aparentimente muito mais nova e tinha cabelos compridos e negros.o que me fez pensar o por que da escolha ja que aquele safado sempre me disse que preferia ruivas.


Ela também tinha boca carnuda e rosto perfeito além de um corpo bonito e bem avantajado era muito parecida com a angelina jolie.


Naquele momento não me senti apenas regeitada e traida me senti também rebaixada.


Por ele está me traindo com alguém muito mais bonita e nova que eu me trocando por algo novo como se eu ja não estivesse mais na modo igual ele fazia com seus carros ele sempre os trocavam por novos conforme o tempo ia passando tanto que agora ele me trocou por algo novo e mais moderno.


Quando pensei que nada mais de ruim podia acontecer um garotinho aparentimente com 10 anos pulou no colo de marttin dizendo bem alto o nome “pai”.


Aquilo vez meu mundo que ja desabava morrer por completo .meu plano de fazer um escandolo ia abaixo pois agora no meu estado eu não conseguiria nem dar um tapa na cara daquele safado sem despencar.


Então resolvi que seria melhor sair dali e pedi que o motorista seguisse para bem longe.um lugar sem rumo.


Curando um Coração Ferido


Pov de josh

 
Ter uma vida imortal nem sempre é tão bom olha pra mim anos e anos de existencia e sou um vampiro frio e solitario que vive por viver e nem se quer tem a sorte de ter um fim pois tudo que sei é que serei um eterno sofredor .


Mais isso não me importava até encontrar os olhos mais lindos que ja tinha visto.


Os olhos da mulher que despertou em mim desejos e emoções que achava que não tinha tudo isso no único olhar.


Ela entrou na pequena lanchonete aonde tomava meu café e lia o jornal novamente como sempre fazia . ela se aproximou do balcão aonde me encontrava sentado na banqueta ao lado .e pediu a garçonete um copo d’agua logo se via pela sua expressão que ela estava chorando.


E logo me deu uma vontade imemsa de reconfortala,


Mais não eu não podia.pelo menos com ela não podia ser grosso ou assusta la como sempre fazia com as mulheres as levava para longe com o meu dom de fuga.


Mais com ela seria diferente por que provalvelmente ela era minha companheira sim por que apesar de ignorar os vampiros sentia algo muito forte quando encontravam suas companheiras e provalvelmente eu havia encontrado.


Depois de pedir a agua ela segui em diração a uma das mesas do fundo e se sentou olhando atraves da janela de vidro perdida em seus pensamentos e a todo momento ela limpava no rosto lagrimas que desciam compusivamente pelo seu rosto delicado.


Então decidi que iria falar com ela.após a garçonete levar o copo de agua até sua mesa eu me levantei e segui em sua direção.


-oi posso me sentar?.-perguntei cauteloso numa voz segura para ela.


-ha varias mesas aqui meu senhor e causo não tenha visto está esta ocupada.-ela disse num tom frio e rispido sem ao menos me olhar nos olhos.


-sim disso eu sei mais gostaria de saber se posso ajudar em alguma coisa?.


-se você souber um jeito de acabar com a vida de alguem rapidamente é só dizer?.-o que ela queria acabar com a propria vida e ainda queria que eu ajudasse.senti o desespero me tomar mais decidi ficar calmo pois eu não ia deixar que meu amor fizesse isso consigo mesmo não eu não ia permitir que ela tirasse sua propria vida.


-o que a de ser tão mal para querer se matar assim senhorita?


-uma vida inteira de mentiras é um bom motivo para você?


-não ainda mão me convenceu senhorita...?


-keroline e você quem é?


-sou josh a seu dispor.


-então josh pesso que me deixe em paz se você não vai acabar com minha dor me deixe só.


-não eu não posso.


-se você não sai eu saiu.-ela se levantou e seguiu em direção a porta eu apenas fui atrás eperando uma oportunidade a sós com ela para dizer quem eu era de verdade e dizer pra ela que ela era meu tudo.


Quando chegamos ao estacionamento karoline notou minha presença e se virou bruscamente para me olhar.


-o que faz aqui?ja não disse que quero ficar só.


-não posso permitir que faça uma besteira kerolaine.


-e quem é você para isso eu não tenho mais motivos para continuar viva e só me resta a morte.


-NÃO eu não vou deixar.


Ela riu para mim com um tom de deboche e disse


-eu faço o que eu quiser tah legal?


Então o inesperado aconteceu ela correu para o meio da estrada movimentada e sem pensar duas vezes com minha velocidade vampiresca eu a pegue a tempo antes que um caminhão a atingisse e a levei para dentro da mata bem longe do perigo e bem perto de mim.


Sem entender nada ela abriu os olhos que até então estavam fechados e gritou comigo.


-MAIS O QUE É ISSO ME SOLTE SUA COISA ME SOLTE-embravejava ela sem consegui se quer se mexer do meu aperto forte.


-não eu não vou te soltar,não nunca mais.


-QUEM É VOCÊ O QUE QUER DE MIM.


-te proteger keroline.


Naquela noite que ja se fazia presente eu a levei para minha casa em uma cabana distante e lá a contei quem eu era o que a assustou muito mais também fez tomar uma decisão que vez de mim o homem mais feliz.


-então você é uma vampiro,sem vida?.


-sim eu estou praticamente morto e congelado pela eternidade.


-e você me ama e quer que eu seja sua compainehira?.


-sim quero muito keroline.


-ok eu faço isso com uma condição.


-qual ?eu faço qualquer coisa qualquer coisa..


-certo então me transforme em uma vampira igual a você quero ser congelada e imortal para sempre.


Aquilo era tudo que mais queria então expliquei a ela que no primeiro ano ela seria uma recém-nascina em busca de sangue a todo custo mais que eu estaria com ela e a ensinaria a se controlar e a beber sangue animal.de acordo com minha dieta.


Depois de transformar meu amor em vampira como previa keroline ficou sedenta no primeiro ano mais depois conseguiu se controlar e aprendeu a me amar por completo e também descobriu que tinha um dom muito especial o de parar o tempo.


Por varias vezes treinamos seu dom que tinha a capacidade de paralizar qualquer um e deixava a pessoa completamente inerte por um bom tempo.sendo assim muito útil para uma guerra.


Eu e ela eramos perfeitos.eu tinha o dom da fuga e ela da paralização.


Perfeitos um para o outro por toda a eternidade.
O desejo.


Pov de keroline.


Ja se passaram alguns anos desde que encontrei meu grande amor depois de uma terrivel desilusão.josh entrou na minha vida e salvou tudo o que havia em mim menos o grande desejo de ser mãe .


Apesar de ser imensamente feliz queria ter um filho mais isso para mim sempre foi e sempre será impossivel.


Mais foi quando uma grande noticia se espalhou pelo mundo vampiresco que descobri que podia realizar meu sonho.


Renesmee a pequena hibria meio vampira e meio humana crescia normalmente até provavelmnte a idade de seus pais que era 17 e depois seria congelada a juvenilidade.ela tinha um dom,comia comida humana dormia mais também se alimentava de sangue como quaquer outro vampiro.


Ela era perfeita o sonho de filha que eu, sempre quis ter.


Então foi quando uma ideia veio em minha mente, eu queria ela pra mim eu queria a pequena nessie e faria dela minha filha.


Estaria disposta a tudo para realizar meu desejo e sabia que josh me ajudaria com isso.


-josh?


-sim meu amor?


-josh.você sabe que sempre quis ser mãe não sabe?


-sim meu anjo eu sei disso sinto muito por isso não ser possivél nunca vamos poder ter nosso proprio filho mais podemos adotar um quem sabe um humano ou transformamos um bebê em vampiro?


-Não seja tolo josh.um bebê vampiro jamais creceria e ficaria congelado a toda eternidade a ser um criança e eu não quero isso.ja um humano não teria dom algum e não poderia nos seguir por muito tempo.


-mais então o que você quer meu bem?


-eu quero um hibrio.


-o que um hibrio, mais não ha muito deles apenas a pequena nessie dos cullens e sarah dos barks.


-eu quero nessie a pequena do dom valioso.


-o que? Nessie mais ela é protegida e a joia valiosa de um dos clãs mais poderosos.


-exatamente, mais eu quero ela josh.


Depois daquela conversa josh tentava me convenser a todo custo que a pequena nessie era muito valiosa e protegida para o cullens e seria impossivel roubala.


Mais eu ja tinha tomado minha decisão era nessie que eu queria só ela.


Josh ficou mais esperançoso quando descobriu que os volturis havia matado os pais da pequena sarah e que agora ela era orfão o que seria muito facil para nos adotamos-as.


Mesmo assim eu ja amava a pequena meninha dos cullens e queria que renesmee fosse minha filha e ela seria custe o que custar.


                By:natineces

0 comentários:

Postar um comentário

Comente,critique,elogie e de as suas sugestões,mais sem ofensas ok?Que eu sou muito sensível rsrsrs.

Seguidores

Instagram

Neces In Love Story Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados