Natiele Lopes. Tecnologia do Blogger.

capítulo 7-Meu eterno AMOR

Contornado ele,e já adentrando entre as árvores do bosque,só escutei a voz de Leah,me chamando,mas a ignorei.












-Jack...Jack!- gritava Leah,com os gritos já distantes.E sobre quatro patas,corria em direção a minha vingança.






*******************************************************


POV Jacob






O ar chicoteava os meus pulmões,o vento acariciava com urgência os meus pelos conforme eu corria.Minhas patas encravavam no chão com toda força,para dar mais impulso aumentando ainda aminha velocidade...






Nesse momento não havia ninguém invadindo a minha mente,é o que era bom,pois não queria ninguém tirando o meu foco...Mas como alegria de pobre dura pouco;senti duas mente se conectar a minha...Medo,preocupação,era tudo que eu sentia dessas mentes...Pela suas mentes eu pude ver que eles ainda estavam um pouco longe de mim,mas se eu hesitasse um pouco Leah me alcançava...Mas ela não iria conseguir fazer eu desistir,e sim iria me atrapalhar.






Conforme eu corria,mais com velocidade agora,eu podia sentir o cheiro dela...Maldita aberração!


Mas cada vez que eu sentia que estava mais perto dela,a raiva me dominava...E nada em minha volta e até mesmo a mente de Seth e Leah,não me tirava do meu foco.






"Jack! - disse Seth."






"Seth cala a boca.Nada que você disser vai me fazer para.- falei em bom tom rude mentalmente."






"Jacok seu idiota.Deixa de seu cabeça dura,e presta atenção...-disse Leah, mas eu a interrompi."






"Não tenho nada aprestar a tenção."






“Presta atenção no cheiro Jacob” – disse Seth






Cheiro!Eu já sinto o cheiro dela.Dados esse pensamento,Leah que respondeu o que pensei.






“Não é o cheiro dela seu burro.É vampiro. Tem vampiro perto.”-disse Leah com rispidez.






Prestei um pouco de atenção no que Leah falou,mas ainda não havia perdido o meu foco.






Mas que porra!Realmente havia um cheiro de um fedido vampiro.






“Jack,o cheiro parece está misturado com o da Renesmee”- disse Seth






Ao ouvir esse maldito nome,senti automaticamente um rosnado furioso a ecoa.Pude sentir Seth se encolhendo com o tamanho da carga de minha raiva.Mas não m,e importei com isso.






Pois agora além da raiva que me consumia por aquela aberração;tinha que aparecer esse maldito vampiro...E agora além eu teria que salvá-la destes vampiros para depois a matá-la,com os meus próprios dentes.






Isso parecia uma ironia ,de mal gosto.






“Jacob! Acho que são dois.- disse Leah”


“Leah cala essa boca e deixa eu pensar...- berrei mentalmente”






“Você não está pensando Jack. – berrou Leah me interrompendo – Você só quer matar essa garota...,e ignorar a fazer o que nós nascemos para faze.Matar vampiros.”






Realmente eu estava ignorando,e ignorei também o que ela acabou de dizer;pois agora eu estava perto,e já podia ver aquela silhueta esguia próxima ao carro que ela dirigia.






O carro estava parado no acostamento.E ela estava do lado de fora do carro;encurralada por dois sanguessugas.






Sinceramente eu não sabia se eu a matava primeiro,antes que os sanguessugas a matassem,ou os matavam primeiro para depois a matar...A minha raiva aumentou ainda mais;pois aquele cheiro adocicado e enjoativo,queimavam as minhas narinas,e misturando com o cheiro dela me nauseava.






“Droga!Que se dane.- esbravejei para mim mesmo. “






E dei um impulso para atacar o sanguessuga que a segurava,a ponto de começar a sugar o seu pescoço.






O maldito sugador de sangue,não percebei o meu ataque direto a ele.Com tudo,ele acabou sendo projetado para dentro da mata,e o outro mesmo tentando se esquivar foi também lançado por entre as árvores...E até que só restou ela e eu...,frente a frente...






O rosnado em minha garganta se rompia descontroladamente.Enquanto os meus olhos lupino a fuzilava...Ela mantinha os seus olhos fechados,e isso me deixava mais furioso;pois eu queria que ela olhasse em meus olhos e que eu fosse a ultima imagem que ela veria antes de eu matá-la...






Um dos sanguessugas veio me atacar,mas ates que dele se quer encostar em mim,Seth e Leah o pegou...,carregando-o para mata a dentro...E mesmo que o meu rosnado ecoasse naquela estrada vazia,eu escutava o rasgado metálico dos membros do sanguessuga sendo esquartejados por Leah e Seth.






Mas ignorei este som,pois todo o motivo de que vivi por esses longos anos,vagando pelo mundo em busca da minha vingança...O motivo de minha existência para alcançar um único objetivo,estava ali;diante de mim...,ao meu pé.Com os seus olhos ainda fechados.






Nesse momento eu queria está na forma humana,para obrigá-la olhar nos meus olhos,mas não podia porque esta forma era melhor para que ela visse a fera que arrancaria sua vida sem piedade.






Mas este querer,parece que foi mais forte,ao ponte de emanar a minha vontade na forma lupina.






Então aos poucos,ela começou a abrir os seus olhos...






E quando eles estavam abertos completamente,e me encarando.Pude ver um sentimento fluindo de seu corpo,que não conseguia entender.Seus olhos mostravam,que ao invés de medo,ela se sentia segura...O seu coração já estava acelerado,mas ao encontrar os meus olhos,ele aceleraram ainda mais...






O seu olhar era tão penetrante,que fez o meu coração parar por um segundo.Mas voltou a bater descompensado,no mesmo instantes que senti,milhares de cabos de aço atravessar o meu corpo,prendendo me ao chão...Todo a raiva,toda fúria,o desejo de vingança...”Mas que diabos,eu teria de vingar?”






Nada do que eu sentia antes de ruim,já não existia.E um calor em minha espinha era o único sentimento abrasado que sentia.






A única coisa que minha mente conseguia ter certeza,era que não era cabos de aço que me mantinha ao chão,e sim era ela,que ainda se mantinha sentada ao chão...”Renesmee”.






Céus!O destino me pregou uma grande peça.E dentro de mim,uma vergonha de mim mesmo,um desejo de pegar a minha cabeça e batê-la no concreto varias vezes,e me xingando de idiota até que eu ficasse inconciente,era grande.Mas só o que fazia esse desejo se esvair,era o desejo de protejê-la;de tocá-la de pegá-la em meu colo e possuí-la ali mesmo,a fazendo minha por completa.






Mas quando os meus desejos de tê-la mais perto dançavam em minha mente,de repente a vir se distanciar de mim...A minha mente congelada por aquele sublime acontecimento,neutralizou todos os meus sentidos e instintos...E não percebi quando o outro sanguessuga se aproximou e a pegou...Carregando a para longe de mim.






Nesse momento a fúria que adormeceu em mim voltou mais implacável;mas não era direcionado a ela ,e sim no maldito sanguessuga que a levava de mim.






No súbito impulso,corri atrás dele,para que o impedisse de fazer algum mal a ela...






Pelo que vi da mente de Seth e Leah ,elea já tinha acabado com o outro sanguessuga,e parece que estavam vindo atrás de mim...






Corri com toda a minha força e agilidade,mas o maldito estava mais adiantado que eu.”Jacob seu retardado!Tinha que ficar igual a um idiota babão na hora errada?!Se alguma coisa acontecer com ela ...”- pensei






“Não é culpa sua Jack.O fedorento sugador é muito astuto” – pensou Seth






“É...e como você ia imaginar que nessa sua loucura toda,iria ter logo um imprinting com a garota que você queria matar um uns minutos antes...Parece piada e até um castigo ao mesmo tempo!”- pensou Leah






“Leah...cala boca.Até eu estou confuso.”- pensou Seth






“CALA BOCA VOCÊS DOIS.E VENHAM LOGO DE PREÇA”- ordenei






“Sim senhor!- pensou os dois juntos- senhor apaixonadinho – pensou só Leah dessa vez”






Como essa chata consegue ser tão inapropriada nas horas erradas?- pansei comigo mesmo.






“Para não perder o costume – pensou ela.”






Dessa vez não consegui conter o meus rosnado bestial.E senti uma risadinha dela na mente,mas usei esta raiva para correr com mais velocidade.






Quando comecei a sentir novamente o cheiro dela,imediatamente fui tomado por uma imagem que me fez ainda perder o foco.






Paul estava prestes a atacá-la...Mas será possível que este idiota não vê que ela não é vampira?


Eu juro que vou arrancar a cara dessa anta assim que poder.






“Eu te ajudo se quiser- ofereceu Leah.”






Ignorei a sua oferta,e fui direto em direção a Paul,que já estava quase a tacando ela.E o joguei para longe,fazendo com que ele caísse no chão,mas ele logo já estava se posicionando para um novo ataque...Então foi quando Sam apareceu,se posicionando na frente de Paul...






Sam deixou que eu lesse uma pergunta em sua mente,sendo que somos dois Alfa,só nos comunicamos se um permitir o que o outro veja na sua mente.






Ele queria entender porque eu estava protegendo a garota,mas eu o respondi dizendo que ela era a filha de Bella...Quando eu falei quem era,ele ficou confuso,mas eu mostrei a ela o que aconteceu,ai então ele não pode objetar ou questionar .Pois Sam sabia do rancor que eu guardava,e o desejo de vingança que me dominava. “Vingança!De onde eu tirei essa história de vingança?...Sam era uma das pessoas que eu fiquei de cara feia por ter feito complô contra mim no dia em que Renesmee foi a reserva,mas se olhar por um lado...Se ao acaso eu a visse naquele dia,o que aconteceu hoje teria acontecido.






Então automaticamente,eu a olhei.Ela estava parada sem entender nada atrás de mim.Então eu a olhei intensamente,e pude ver pelo seu ar de alivio que ela sabia que estava segura comigo; e que eu iria protegê-la de tudo.






Seth e Leah chegaram,e Seth olhou para Renesmee fazendo um sinal para ela ir.E sem pensar acabei rosnando para ele;pois como ele ousa em dar ordens para ela...Seth se encolheu sentindo o peso do meu desagrado.Mas ao ver a reação de seth,eu senti como se alguém estava com raiva de mim,e me voltei para ela encontrando o seu olhar revoltado.Então foi que percebi que ela não gostou que eu fiz com o Seth. “Mas será que ela ama Seth?” pensei.A imagem dos dois mais cedo veio em minha mente. “Sera que...?”.






“Não Jacok!Somo só amigos...Como irmãos ,se pode dizer- pensou Seth se explicando.”






Pude sentir a verdade em suas palavras,e isso me tranqüilizou.






“Xiii...Agora pouco queria matar a garota.Agora que lutar por seu amor?Vocês homens são patético.- pensou Leah.”






Ignorei o comentário de mau gosto dela,e pedi desculpas a Seth.






“Que nada irmão.Sem grilo! É eu convivi tanto tempo com ela ,que me esqueci das formalidades – disse ele.”






É,ele conhece ela.E isso me fez sentir se mal.






“Calma cara.Você terá a sua chance de conhecê-la.E já te adianto...,o imprinting só é o complemento da forma que ela é capaz de te encantar.”- confortou me ele.






Depois de ter abaixado a minha cabeça numa tentativa de desculpa,assenti para ela embora.






Mas a minha vontade era de me transformar em humano e tomá-la em meus braços,e não deixá-la partir...Só que agora não tinha com o que temer,pois ela era minha,somente minha...E tudo o que eu teria que fazer era conquistá-la...






Vendo a partir,fez o meu coração partir,pois parecia que sua ausência me deixava vazio por dentro...






***********************************************






Depois que ela se foi,Sam e eu nos transformamos em humanos para conversar mos.Então eu contei melhor o que aconteceu.Quil e até o filho da mãe enxerido do Paul me zoaram.






Mas depois que todos sabia que Renesmee era o meu imprinting,todo mundo se mostrou apoiar .E agora as coisas estavam esclarecidas,e ninguém mais precisavam temer que eu daria um de louco e sairia para matar a...Não quero nem pensar o nome que tanto a xinguei.






Sam contou que os sanguessugas que Seth e Leah,e Quil,e Embry mataram,tinham invadido as nossas terras,e matou três irmãs que estavam no bosque brincando na beira da sua casa..






Já que os malditos não estavam aqui para contar histórias...Então eu iria da um jeito de ir vê-la,mas antes de eu bolar alguma estratégia para ir vê-la.Leah veio já atrapalhando os meus planos.






“Pode tirando a suas patas da chuva,que você não vai a lugar algum.”- pensou Leah






“Desde quando eu recebo as suas ordens? – pensei sarcasticamente.”






“Desde o momento em que temos um compromisso,que por sinal já estamos atrasados...Ou você desistiu do nosso negócio querido alfa macho?- pensou ela.”






“Leah está certa Jack.E é melhor você deixar Renesmee ter um tempo para ela.E assimilar o que aconteceu...Pois você vou,que ela foi atacada por dois vampiros,e agora tem um lobisomem imprintado atrás dela.”- pensou Embry






“Vai mano! Resolve as suas coisas...E eu vou em casa ver como ela está,e conversar com ela.E eu prometo que te ligo para dizer se ela está bem.- insistiu Seth”.






Como vi que o argumento de Seth era lógico,concordei.E fui para o meu martírio com a minha mais nova sócia.






*********************************






Depois de ter passado a tarde toda andando de um lado para o outro com Leah e Embry...,cheguei em cãs e fui direto tomar um ducha.






Já relachado,vesti uma calça Jens e uma camisa preta (N/A:não sei porque mas todo fanfic que li o o Jacob coloca sempre uma camisa preta.To achando que isso é fetiche da mulherada.E eu imitando...kkkk)






Meus pensamento desde que a vi parti,só eram preenchidos com a sua imagem...Aqueles olhos cor de chocolate igual a da Bella...,seus cabelos ruivos igual ao dos pai...,sua pele de pêssego,macia e quente...Céus!só de pensar nos detalhes de sua pele,me sinto excitado.Infernos Jacob!Como pode pensar assim dela?Ela é um criatura linda delicada,que merece amor,carinho de um homem,não ser devorada por um tarado que ela nem conhece...






Mas o desejo de está com ela,de saber se ela estava bem,era tão grande que não pude me conter.Peguei a chave da minha moto,e sai como louco de moto para chegar logo na sua casa;quer dizer;na casa do Charlie...Pois o puto do Seth não me ligou para dar noticias dela...Nada! Ele deve ter ligado,mas o burro aqui esqueceu de carregar a bateria do celular,e o celular ficou desligado até eu chegar em casa...






E por um puta de azar,o Telefone de casa estava mudo,e não tinha nenhum recado na secretaria eletrônica...E por sua vez o meu amado pai não estava em casa...






Agora enfrente a casa dos Swan,senti o meu coração vacilar...E um temor,me fazer paralisar.Olha eu juro que sei lá porque estou sentindo vontade de correr daqui,como se fosse aqueles garotinhos da quarta serie...”Mas que merda é essa Jacob Black?Tu é homem ou o que?Deixa de ser viado,e vai até a porta dela,e toca a campainha.- me alto recriminei






“Mas se por acaso ela,não quiser falar com você...e se...e se.Caralho!Para com isso baitola...Seth falou que ela é do bem,e que não é o tipo que se guarda rancor.E você pediu desculpas a ela por ter rosnado para o Seth.”






Mesmo assim,eu ainda temia que a minha visita seria inoportuna.”Faz melhor Jacob.Liga...e seu ela atender você fala com ela...,pergunta como ela está...,pergunta se pode visitá-la...Caraaaa...Tu já lidou com varias mulheres,e ela agora tu fica de graça? Tá tudo bem...vou ligar.É melhor.”






No meio desse conflito mental;peguei o meu celular,e liguei para casa dela...






Thumm...Thumm...Thumm...






Escutei dentro da casa o telefone tocar.Sue estava na cozinha,acho que terminando o jantar,e Charlie fazia companhia a ela...Teclados de um computados tamborilava com agilidade;com serteza deveria ser Seth mexendo...leves passos,desciam a escada,e já para o telefone dar o quarto toque,os passos pararam.






Pude ouvir o telefone ser tirado do gancho...,e uma linda voz soar-lhe em meus ouvidos.






-Alô?- sussurrou ela.






Céus!Eu podia escutar o som do seu coração bater em expectativa.






-Alô?- insistiu ela.Mas eu não conseguia responder,e foi então que...






-Jacob....- ela sussurrou o meu nome.






Ao escutá-la sussurrar o meu nome,sua voz me fez sentir um calor percorrer em meu corpo...,e uma corrente elétrica dançar sobre ele.E me deixando em tamanha excitação...






Deus!Como ela sabia que era eu?Como ela sabia o meu nome?...Não importa.Só o que me importava era que sua voz,o som de seu coração expressava que ela me queria tanto quanto eu a queria.






-Jacob...- sussurrou ela outra vez.






Mas dessa vez eu não me contive.Desliguei o celular,tirando a chave da moto,e fui direto até a porta.E uma coisa eu sabia,que no momento em que a porta se abrisse,e os meus olhos voltasse a encontrá-la,nada mais iria me fazer ficar longe dela...






Dindon... Dindom...- toquei a campainha






E pertoi da porta eu escutei passos hesitantes,mas antes que eu pudesse eu mesmo abrir a porta,para logo encontrar o seu olhar,a porta se abriu.E pode desfrutar de sua beleza,o seu coração vacilou por um segundo..., e fazendo o meu também vacilar...






~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~






POV Renesmee






Já havia passado horas desde que o vi em sua forma lupina.E nenhum idéia vinha a minha mente,para eu poder vê-lo novamente.






Cheguei até pensar em ir até La Push,mas o que eu iria dizer para Billy? “Billy eu vim fazer uma visita para você.” Céus! O velho ia pensar que eu era uma ninfeta tarada louca com aquela desculpa esfarrapada.Ou se não...”Estava dando uma voltinha por ai,e resolvi dar um ola.” Pior ainda,pois essa ai com certeza ele iria bater com a porta na minha cara.E o pior ainda era que eu nem fui até ali para fazer visita a ele,e sim o seu filho.






Droga!Nenhuma idéia vinha em mente...,tentei dormir um pouco antes do jantar,mas nem isso eu consegui...Pois se nenhuma idéia vinha em minha cabeça para eu poder ir vê-lo,e se eu dormisse pelo menos os meus sonhos com ele iriam compensar o desejo de vê-lo.Mas que diabos eu quero enganar?Para que eu quero sonhar com ele se eu posso vê-lo...










Mas por um lado tinha Seth,que poderia me levar até ele,porém o meu avô não iria deixar eu sair,já que ele pensar que eu fiquei o dia todo na rua,e bla bla bla bla...que meus pais vão pensar que ele não esta cuidando de mim direito...E Céus!Infelizmente eu tenho que concordar com ele,mas não da forma que ele pensa,mas que essa seria a desculpa deles quererem que eu volta a morar com eles.






Bom;por um lado Seth me tranqüilizou dizendo que não ira contar a ele o que aconteceu hoje;pois está sim seria uma boa razão para ele me arrastar pelos cabelos de volta e me trancar num mosteiro abandonado,no meio do alto mar.






Infelizmente,Seth não pode falar muita coisa do que aconteceu hoje cedo,porque quando ele iria falar da pessoa que mais me interessava a saber;Charlie apareceu na porta do meu quarto dizendo que queria a minha ajuda com sei lá o que...,concordei e tudo,mas quando pensei que ele sairia para continuar a falar com Seth,Sue que dessa vez nos atrapalhou,chamando Seth para ir compara alguma coisa para ela...Dai então,Seth me prometeu que terminaríamos a nossa conversa depois mais tarde.Então tive que concordar.






Depois que ele chegou,pensei que até poderíamos continuar a nossa conversa,mas ele foi tomar banho e depois se enfiou de cara pro computador,e está lá até agora enfurnado no seu quarto.






Muitos pensamentos,e anseios por querer o vê-lo.E a imagem de seu rosto,de seu lobo não saiam da minha cabeça,até que a voz de Charlie,explodiu do segundo andar.










-Renesmee!O jantar está na mesa! – anunciou ele.






Sem hesitar me levantei num salto...E no primeiro andar,escutei a voz de Charlie chamando Seth para o jantar,e quando eu estava descendo as escada,vi o vulto dele acabando de passar...E quando eu já estava no ultimo degrau,escuto a cadeira sendo afastada e Charlie sentando.






Mas foi então que o telefone começou a tocar.






Eu não sei porque,mas o meu coração,começou a acelerar,e me fez hesitar um pouco,mas ao começar a dar o quarto toque eu tirei o telefone do gancho.






-Alô?- perguntei.






E nada.Ninguém respondeu...Mais o meu coração estava descompensado..., e algo me dizia que era ele do outro lado da linha.






-Alô?- insisti.Por Céus!Eu queria escutar a sua voz.Saber se era como eu sonhava...Eu necessitava por escutá-la.






E de uma vez por todas e sem delongas,o chemei pelo nome.Pois se fosse ele,ele responderia;Bom,foi o que pensei.






-Jacob...- sussurrei.Pois foi só assim que consegui deixar a minha voz sair.


Do outro lado da linha,eu sentiua a sua presença,eu escutava a sua respiração...Era como se eu pudesse escutar o seu coração bater...Mas nada dele responder.






-Jacob...- sussurrei outra vez.Mas dessa ver eu pude perceber ele parar de respirar,mas quando eu ia insistir outra vez,o telefone ficou mudo.Nessa hora a decepção tomou conta do meu peito...E ao mesmo tempo,a minha mente tentava me confortar,dizendo que talvez eu estava sendo tola em pensar que era ele;e talvez fosse um tarado passando trote,e eu burra caindo em seu truque.






-Quem era?- perguntou Charlie,desconfiando.Mas quando viu o meu olhar triste,ele mudou a sua expressão.- aconteceu alguma coisa querida? – disse ele descruzando os braços de seu peito.






-Não...,não aconteceu nada...E não era ninguém,simplesmente ninguém respondeu do outro lado.- disse tentando disfarçar.






-Uhm!Deve ser estes desocupados que não tem que fazer...Vamos!Venha jantar.- disse ele já entrando novamente na copa.






Respirei profundamente,tentando reprimir um choro,fui em direção a copa;mas ates de passar pela saleira,a campainha tocou...






Charlie me avistou com um expressão de desconforto,pois ele não gostava muito de visitas nas horas;quer dizer,na hora que todos já estavam sentados na mesa,jantando e ter que para com a degustação de sua jantar para atender a porta.Mas neste caso hoje,eu ainda estava de pé.






-Pode deixar que eu atendo- disse a ele.Mas eu queria era me banalizar com algo,para eu não chorar,pois estava difícil controlar a minha tristeza.






Quando eu estava caminhando até a porta,a cada passada que dava,sentia o meu corpo formigar...E não entendia o porque de está tendo tipo de reação,ainda mais em atender a porta.






Quando a minha mão se ergue para tocar a maçaneta,o meu coração voltou a palpitar descompensadamente,e cheguei a pensar que estava preste a ter um ataque...E em meio ao surto,o meu cérebro trabalhava,fazendo com que os movimentos continuassem regulares.






Então por fim,consegui abrir a porta...






E quando os meus olhos encontraram ao olhos da figura que estava diante de mim,o meu coração parou por um segundo,e voltou a disparar ...Enquanto a minha respiração ficou irregular.Então percebi o porque estava tão ansiosa ao atender a porta;pois o meu corpo inconcientemente ,sabia que era ele.






E tendo a total compreensão,senti os meus lábios se moverem em um sorriso,enquanto os meus olhos ainda estavam presos em seus olhos negros...






Ao mesmo tempo me sentia como uma idiota,pois a minha reação,era de uma pessoa que só de olhar para aqueles olhos,já havia ganhado o seu dia,só por vê-lo.






Mas a sua expressão,não era de quem achava que eu era uma idiota;era também como se ele tivesse ganho o seu dia só por me ver.Deus!Como seus olhos eram tão lindos!






-Ah...Jack!O que está fazendo parado ai?Vamos...entre! – exclamou Seth cheio de entusiasmo.






Como ele podia agir assim,já que ele tinha visto o Jack mais cedo?Bem;com certeza era para disfarçar algo,possivelmente de Charlie.






Seth se postou ao meu lado;e automaticamente forcei os meus pés a se movimentarem,para poder me afastar da passagem,e Jacob entrasse(N/A:Ah gente para!não pé nada disso que estão pensando.kkkkk) Então ele passou por mim,e senti o meu rosto corar...






-E como vai Seth?Tudo bem com você?- disse Jack. Deus!Como seu voz rouca e penetrante era tão linda!Muito mais do que eu podia imaginar...E não sei porque nesse momento eu imaginei como seria a sua voz sussurrando em meu ouvido.E só de pensar,senti minha intimidade úmidece.






“Renesmee Carlie Cullen!O que, quê está acontecendo com você,pra ficar excitado com a voz de um homem?E céus mais que puta de homem!Ele é gostoso.- pensei- Comporte se Sua louca.Não foi essa a educação que seus pais te deram.Mas está tão difícil de não pensar...”






Tentei parar de pensar bobagem,e dei um profundo suspiro,e fechei a porta...Mas também,senti por uns segundos olhares oscilarem em minha direção.






Então,eu me virei em direção a eles,esperando que Seth nos apresentasse formalmente,mas ele não fez...E não entendi porque ele não nos apresentou...Mas continuava a tagarelar,enquanto conduzia Jack em direção a copa...Mas uma coisa eu sabia,se Seth não nos apresentasse,ele ira se ver comigo.






_Ah cara...Desculpa se eu não fui na sua casa te dar boas vindas...E fico feliz que você voltou de vez para La Push....Mas olha é serio,esse ultimo período de faculdade está me matando- dise Seth






-Claro,claro...E eu entendo;e não se preocupe doutor Clearwater- brincou Jack –Bem...acho que eu é quem devo desculpa,pois acho que cheguei em uma hora errada.






-Fala serio irmão!sempre é uma boa hora,e você é da família.- disse Seth,enquanto estava de pé parado na saleira.- Mãe,Charlies!Olha quem veio nos visitar.






-Jacob! – exclamou Sue- Que surpresa boa!






-Como vai rapaz? Estive com o seu pai outro dia,mas quando fui embora,você ainda não tinha voltado- disse Charlie sem a expressão incomoda que estava antes.






-Estou bem obrigado.É...que desde que cheguei eu não paro.E a maioria das vezes fico fora o dia todo,mas isso faz parte do meu trabalho – disse ele sorrindo – Bem espero que não esteja atrapalhando a sua refeição.






-Não...não está atrapalhando em nada.Venha! Sente – se ai,e janta conosco. – insistiu Sue






-Eu nãos sei...,eu não quero incomodar – hesitou Jack






-Deixe de cerimônia rapaz...,e sente se logo. – disse Charlie






-Está certo. – disse Jacob sorrindo






-Senta ai cara – disse Seth apontando para cadeira ao lado dele.






-Eu vou pegar um prato para você – dizia Sue ao começar a se levantar.






-Deixe que eu pego. – pedi






No mesmo instante em que falei,Jacob me olhou como se a minha voz tivesse acariciado os seus ouvidos;e ao perceber o seu olhar senti o meu rosto outra vez corar...Céus!Ele parecia em adoração ao meu constrangimento...






-Ah...obrigada querida- Sue agradeceu...Só que ela não havia percebido que eu estava ali,e sua postura era igual a Seth quando viu Jacob me olhando de forma adorada.






Depois de assentir timidamente;fui até a cozinha pegar o prato e talheres para Jacob.






Mas o verdadeiro motivo de ir na cozinha,foi a única fuga que encontrei para o meu momento de auto desconcertante .E tudo que eu queria era aliviar aquela tensão;para poder voltar a olhá-lo sem parecer uma idiota babando por um doce...Pois durante aquele curto dialogo entre Seth e ele,mantive me em silêncio,admirando a sua silhueta viril;sua pele morena e macia,cada músculo em seu corpo...Ele era tão alto e forte,que ao lado dele eu me sentia uma boneca de porcelana,cujo um simples toque de sua mão poderia quebrar um pedaço de mim...Mas eu não me importava se ele quebrasse com tanto que ele manter se outras partes de meu corpo em seu braços...






“Renesmee Cullen,o que está pensando?Pare de pensar em besteira!”


Eu não podia ficar me relembrando desses detalhes...,e eu tinha que voltar copa e me manter instável diante de sua presença. Céus! Eu não sabia porque eu estava me sentindo assim por ele..Desde do dia em que ouvi falarem em seu nome,e até mesmo até hoje a tarde quando o vi em sua forma lupina,não foi nada comparado com que estou sentindo agora.






Respirei profundamente,para conseguir manter a minha respiração regular...,e quanto aos meus batimentos cardíacos;eles é que se danem,pois já são uma britadeira ambulante...






E antes que alguém viesse atrás de mim,e encontrando me parada feito uma estátua inútil...Voltei até a sala de jantar.E ao cruzar a saleira,senti novamente o olhar dele pousar em mim.






E quando me postei ao seu lado,para colocando os talheres e prato a sua frente,escutei o seu coração acelerar,e a minha face voltou a corar...E até o meu traiçoeiro coração vacilou um batida,e descompensou novamente.






-Obrigado! – ele sussurrou.E eu assenti,sem dizer nenhuma palavra...Pois eu temia se o respondesse poderia gaguejar,e eu já estava totalmente patética com a minha atitude.






Então,fui me sentar no meu lugar,ao lado de Sue...E coêsididamente eu estava de frente para ele...Dando uma boa visão para eu continuar a olhá-lo diretamente em seu rosto..






Deus me ajude!Pois novamente o meu coração vacilou.E isso já estava ficando mais do que patético.Pois apesar da reação dele fosse mutua a mim,sua face estava tranqüila,e não parecia partilhar do mesmo sentimento.






*************************************************






Balancei a minha cabeça de uma forma discreta para poder clarear a minha mente,e tentar me concentrar no jantar.Peguei um pouco de espaguete a bolonhesa e coloquei em meu prato;mas mesmo assim eu ainda estava tensa .Então resolvi me concentrar em minha mão,que parecia tremula...E para que ninguém e principalmente ele não percebesse que eu estava nervosa;e também evitei de olhá-lo...






Por uns segundos eu consegui não olhá-lo.E em silêncio,eu tentei comer,mas ao colocar a comida na boca,percebi que eu estava demorando a mastigar;e a comida quando descia pela minha garganta,parecia que eu engoli área...






E inevitavelmente,acabei voltando a olhá-lo;e no mesmo instante em que olhei para ele,encontrei o seu olhar em mim.E seu olhar era de um homem admirando uma obra de arte...Não!Parecia um cego que via o sol pela primeira vez;e eu era este sol...






Por uns segundos os seus olhos conseguiram prender os meus;e no mesmo tempo esqueci de como engolir,de como me chamava,de onde eu estava...Mas foi a voz de Seth,que me fez sair daquele transe.






-Jack,assim que acabarmos de jantar,vou te mostrar um vídeo...Cara! Você vai se amarrar.Foi uma cirurgia ,que o cara foi operado acordado,enquanto o cirurgião mexia em seu cérebro...






-Meu filho,isso não é hora de falar de cirurgia cerebrais...E estamos jantando- disse Sue






Pelo que pude perceber,ninguém havia percebido a nossa troca de olhares,ou talvez tenham percebido,mas o único que estava concentrado em sua comida,era o vovô.






Foi então que eu vi Seth e Sue se entre olhando discretamente,e conclui que eles realmente havia visto Jacob e eu presos entre olhares...Isso concluiu que Sue sabia algo que eu não sabia ,e que Seth havia contado a ela o que aconteceu a tarde.






Tudo isso estava passando dos limitas,pois se me colocassem no meio de uma dúzia de tomates,eles estariam verdes ao meu lado.Mas infelizmente eu não conseguia evitar,pois vê-lo diante de mim,e só uma mesa nos separando,fazia a minha imaginação ir mais além...






Olhando a sua pele Liza,os seus músculos,faziam as minhas mãos formigarem desejando tocá-lo...Seus lábios carnudos,visivelmente macios,fazia com que eu desejasse que ele me tomasse com os meus,senti seu gosto,sua língua tocando a minha,e preenchendo todos os espaços em minha boca...Deus!todo aquele desejo estava me consumindo!






E foi somente a voz de Sue,que me fez voltar a si.E quando os meus olhos focaram,percebi que fuzilava o talher que segurava cheia de espaguete enrolados na ponta.






-Renesmee!Está tudo bem com você?Você quase não tocou na comida...- perguntou Sue






-Ah...sim,eu...a comida está ótima.É que...não estou com muito apetite- falei por fim com a voz embargada.






E ao ver que não havia nenhum lugar para enfiar a cara,os meus malditos olhos traidores,pararam nos olhos de Jacob.E no canto de sua boca repuxava um leve sorriso.Deus!Agora virei motivo de piada para ele!Eu devia ter me trancado no quarto ai invés de ficar pagando mico...Eu fiquei o fim da tarde toda louca para vê-lo...conhecê-lo pessoalmente,e agora eu estou aqui,fazendo papel de doida.






Mas não!Eu não queria está trancada,eu realmente queria está aqui...Só de pensar que poderia me esconder de seu simples olhar...,chegava doer o meu peito.Santo Deus!Será que eu havia me tornado uma masoquista?Seja como for aquilo estava me torturando...


~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~






Depois que todos haviam acabado de comer,Sue se levantou para começar a recolher os pratos.






--Obrigado mãe!A cômoda estava ótima- disse Seth






-Ótima não.Perfeita- sussurrou Jacob






-Eu gostaria de saber,quando é que vou me acostumar com os elogios de vocês,com relação aminha comida?- indagou Sue.






-Ao contrário de Renesmee...,acho que só nós que gostamos de sua comida- provocou Seth,dando uma piscadela mostrando o seu bom humor.






Sua brincadeira fez todos olharem para mim. Droga de Seth!Porque você fez isso?”.


Jacob deu um sorriso de tirar o fôlego,e se eu não estivesse sentada,juro que eu teria despencado no chão pela fraqueza nas minhas pernas que aquele sorriso me causou.






-Pare Seth.Deixa a menina.Ela já disse que não estava com muita fome- intercedeu Sue






-Ah que seja!O azar é o dela.- sorriu- Hãm Jack,vamos lá.Eu vou te mostrar aquele vídeo.- disse Seth ao se levantar.Jacob o olhou com uma expressão relutante,mas se levantou e o seguiu,antes de agradecer Sue.






Daí me paciência!O que estás acontecendo com o Seth? Primeiro:Não me apresenta ao Jacob.Segundo: fica com atitude de irmão sem noção empata foda,insistindo pro seu amiguinho ver o seu novo jogo vídeo game...Não entendo mesmo.






-Com licença...Sue mais uma vez obrigada pelo jantar.Charlie...- agradeceu Jacob






-Nada rapaz,você é sempre bem vindo nesta casa.- disse Charlie.Jacob sorriu para ele...Os olhos de Jacob oscilaram discretamente para mim...,depois segundo Seth para fora da sala de jantar.






Então,Charlie olhou para mim com uma expressão desconhecida;e no exato momento percebi que ele não estava tão absorto ao que acontecia durante o jantar.






-Renesmee você está bem?Parece está...corada. – perguntou ele.






-Querido,está corada não é bom? – perguntou Sue,me ajudando a sair daquela pergunta,sem resposta.






-Vovô eu estou bem.É...que eu estava pensando no dia de amanhã.Na escola e encontrar um tempo para ligar para os meus pais.É só isso.- menti.Mas poderia ter dito a verdade;que era por causa que ninguém me apresentou formalmente o Jacob;mas se dissesse isso,voltaria ao meu constrangimento.






-Tem certeza?Se quiser eu...- ele começou a falar mais eu o interrompi.






-Sim tenho...,e fica tranqüilo vovô,e eu estou bem.- disse.






Sue estava atravessando a saleira para pegar as ultimas travesas;e ES que surge a minha escapatória do interrogatório de Charlie






-Ah!Sue...Deixe que eu lave a louça.Você já teve o trabalho de fazer a janta.- disse






-Ah...não precisa querida.Eu posso lavar. – disse Sue






-Não,eu insisto.E pode deixar que eu não vou quebrar nada- garanti- Descansa, ou vaio ver TV...E eu sei onde guarda tudo...Bem,pelo menos deixa eu compensar pela minha desfeita com o seu jantar.






-Ta bom...Eu deixo você lavar a louça,mas se precisar de ajuda pode me chamar.






-Não vou precisar...Garanto.- disse forçando o meu melhor sorriso que pude dar,em meio ao alivio.






Olhando atentamente para o que fazia,minha mente vagava por tudo o que aconteceu durante o jantar...Tudo que estava sentindo,era insano,sem ao menos ter lógica...






Jacob era um estranho para mim,mas ao mesmo tempo,sentia que o conhecia muito bem;melhor que minha própria respiração.






E não era,porque os sussurros da minha conciencia o chamavam;e não porque desde o momento em que encontrei a sua foto nas recordações de minha mãe,e seu rosto passou a vagar em meus sonhos,mas porque havia algo além da realidade humana,que fazia parte do nosso destino.De forma estranha,eu pertencia a ele,como ele também sentia que ele me pertencia.






Então se ao menos perceber,já havia acabado de lavar a louça;e de outra forma mais engraçada,ela já estava guardada.E agora eu estava ali parada com a mão apoiada na bancada da pia,e meus olhos focalizaram o nada por uma janela.E analisando que eu fiz inconcientemente e milagrosamente,consegui fazer o que me prestei a fazer,sem danificar ou quebrar algo.E agora estava ali,mas uma vez em volta e meus pensamento.






Eu sabia que não havia nada mais para lavar ou arrumar.E de alguma forma,o meu corpo relutava para não sair dali,e ir para o meu quarto.Eu não queria me esconder como uma garotinha tonta e assustada. Merda!Eu o vi em forma de Lobo,e eu estou aqui agindo como uma covarde.






Eu queria verdadeiramente saber o que eu estava sentindo,e porque estava sentindo.






Então,de uma oura forma incoerente,suspirei.E senti um leve aroma amadeirado e almíscado ,vindo até a mim.Um aroma que eu já sentira;um aroma que já conhecia,e fazia tudo o que estava acontecendo ter sentido...






E de uma forma secundária,me virei automaticamente,posicionando o meu corpo em sua frente,como se ele fosse uma imã para mim,querendo se encaixar no metal.E outra vez acabei encontrando aquele mesmo olhar que me fez corar,e fez o meu coração vacilar...






Seus olhos eram tão negros que ao mirar nos meus,consegui ver o meu reflexo,causando um brilho imediato...Como se havia ganhado o mundo por só está ali me olhando.






Então,se pudesse haver mais duvidas,eu tinha certeza de que não haveria mais,pois naquele momento,tudo passou a ter um sentido coerente. Pois eu o pertencia,e a minha conciencia chamando por ele,era um sinal de que o nosso destino era de nos encontrarmos...E agora,estávamos aqui,em um único centímetro distante um do outro...






E a medida que os segundos se passavam,nossos rostos se aproximavam,até que senti a ponta de seu nariz roçar no meu,e seus lábios soprar o seu hálito quente,mas tudo que anciava,naquele momento era os seus lábios colados nos meus,e seus braço envolvendo o meu corpo,precionando contra o seu..






E em meio a esse desejo,como se ele estivesse em meus pensamentos ,ele fez com que o único milímetro que separava os nossos rostos,não existisse mais.






Minhas mãos se encheram com seus músculos,até que encontrou os seus ombros,e o fazendo se aproximar mais de mim.Suas mão acariciavam as minhas costas fazendo com que ele me puxasse mais para o seu corpo também...E com isso me esquecendo de tudo em minha volta,e até do meu próprio nome.






Seus lábios macios e quentes,acariciavam os meus,se encaixando como a ultima peça do quebra cabeça...Sua língua tocava a arte inferior de meus lábios,até tocar a ponta da minha língua.






Cada toque de suas mãos,faziam o meu corpo querer se derreter em seus braços.Deus! Ele estava excitado.Sua dura ereção roçava em meu ventre,fazendo que um gemido saísse de minha garganta.Um desejo desconhecido,fez me ficar molhada...Ai!Como eu o queria naquele momento...E sentia que ele me queria também.






E tudo o que tinha certeza,era que não queria parar de beijá-lo,e cada segundo que pasava eu queria mais dele.


-MAS O QUE É ISSO! –explodiu alguém,muito do furioso...(N/A: Quem será?)










CONTINUA...




Clipe da Música tema do cap. E tradução da letra:

THE COLLING - For You




Eu sou uma visão, eu sou a justiça



Nunca pensei que pudesse amar



Vivendo nas sombras, existência enfraquecida



Nunca fui bom o bastante



Dentro da escuridão, você é a luz



Que ilumina o caminho



Você foi aprisionada na violência, eu posso ser o homem



Que salva o dia



Eu estou lá por você



Não importa o que



Eu estou lá por você



Nunca desisto!



Eu estou lá por você



Por você



Alguém me mudou, algo me salvou



Agora isto é quem eu sou



Embora eu estivesse cego, meu coração me deixou encontrar



A verdade que faz um homem melhor



Eu não notei que você esteve bem na minha frente



Uma máscara de silêncio, nós guardaremos assim nós poderemos ver



Eu estou lá por você



Não importa o que



Eu estou lá por você



Nunca desisto!



Eu estou lá por você



Por você



Por você



Dentro da escuridão, você é a luz



Que ilumina o caminho



Nesta justiça cega, eu posso ser o homem



Que salva o dia



Eu estou lá por você



Não importa o que



Eu estou lá por você



Nunca desisto



Você sabe que é verdade



Você está lá por mim



e eu estou lá por você



Por você



Por você



Por você


                  ***BY:Lu Fanfics***

0 comentários:

Postar um comentário

Comente,critique,elogie e de as suas sugestões,mais sem ofensas ok?Que eu sou muito sensível rsrsrs.

Seguidores

Instagram

Neces In Love Story Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados